Buscando Franquias?

Encontre aqui sua franquia

Escolha pelo menos um opção para sua busca

Conheça todas as taxas cobradas pelas franquias e entenda para que elas servem

11/04/2018

Taxas cobradas pelas franquias

As franquias atraem empreendedores e investidores por terem modelos operacionais já testados e que deram certo em um ou mais locais das cidades. Mas esse sucesso não é conquistado de forma tão simples. Para chegar até aí, as redes franqueadoras tiveram de estudar estratégias de operação que, por muitas vezes, passam por mudanças e adaptações durante um determinado período para que alcancem o desempenho desejado no mercado. E é exatamente por deter esse know-how (conhecimento) que elas cobram algumas taxas de seus franqueados, para que estes tenham acesso à toda informação estratégica da marca e possam chegar o mesmo sucesso das lojas próprias. Abaixo, você entenderá para que servem todas essas taxas cobradas pelas franquias.

Antes de falarmos sobre elas, é preciso entender que algumas franquias cobram alguns tipos de taxas, enquanto outras não. Os fatores que determinam essa cobrança ou a falta de alguma das taxas podem ser as mais diversas, desde o segmento do negócio até um acordo entre as partes. Antes de fechar o negócio, portanto, certifique-se de que tudo aquilo que será cobrado, além das atribuições de cada um, deverá estar no contrato de franquia. Já ao receber a Circular de Oferta de Franquia (COF) o investidor poderá ter acesso à todas as informações referentes a quais cobranças a franqueadora poderá fazer junto ao franqueado e por qual motivo.

Para a especialista em franchising e sócia-diretora da consultoria ba|STOCKLER, Angelina Stockler, a fim de evitar desgastes futuros, é imprescindível que o investidor e a franquia tratem das taxas da forma mais transparente possível.

“Como costumamos dizer, o combinado não sai caro. Antes de finalizar o processo de aquisição da franquia, o investidor tem de tirar todas as dúvidas possíveis com a franqueadora. As taxas são uma das partes mais importantes a serem debatidas. E quanto mais transparência entre os lados, menor a chance de haver problemas futuros. Então, se você é franqueador, não esconda possíveis cobranças de taxas de seus franqueados. E se você é franqueado, honre com os débitos cujos quais você aceitou, em contrato, com a cobrança”.

 

Vale lembrar também que, ao incluir um novo franqueado em sua base de negócios, as marcas assumem algumas despesas como a divulgação do negócio em diversos canais midiáticos (sites, revistas, jornais, blogs e redes sociais), eventos, anúncios, entre outros. Até mesmo para buscar candidatos com perfil e capital necessários para ingressar na rede a franquia pode vir a gastar, em média, entre R$ 10 mil a R$ 15 mil para cada novo franqueado que efetiva a sua aquisição, segundo uma pesquisa realizada pela consultoria Grupo Cherto.

Conheça um pouco sobre as taxas cobradas pelas franquias e entenda, de fato, para que elas servem:

 

Taxa de franquia

A Taxa de Franquia é a primeira taxa apresentada e cobrada ao franqueado. Ela representa o seu ingresso à rede e serve também como um custo pela transferência de know-how da franqueadora para o franqueado. Nela, estão inclusos também itens como: treinamento inicial, suporte de implantação e todas as ações do franqueador para viabilizar o início da operação da franquia.

Por vezes, a taxa de franquia também pode ser denominada como: taxa de licença, taxa inicial ou franchise fee. Ela é cobrada uma única vez na validação do contrato entre a rede e o franqueado. Ao final do acordo, a renovação pode constar uma nova cobrança da taxa de franquia. Os contratos costumam gerar em torno de 5 anos.

Em algumas ocasiões, as redes podem optar por não cobrar a taxa de franquia. Nesse caso, ela pode estar inserida em outros itens e taxas, o que vale uma atenção especial do franqueado. Quando as franquias abrem mão da taxa de franquia, o objetivo comum é expandir a rede de forma mais rápida e atrair candidatos pela não cobrança do item. De qualquer forma, mesmo sem a cobrança da taxa, a rede segue obrigada (pela lei de franquias) a oferecer todo o suporte e transferência do conhecimento para o franqueado.

Na maioria dos casos, as redes alocam a taxa de franquia junto ao investimento inicial. Certifique-se de avaliar com cautela os termos do acordo.

Itens inclusos na taxa de franquia:

  • Programa inicial e treinamentos
  • Manuais de operação do negócio
  • Apoio e suporte da franquia nos primeiros passos do negócio
  • Direito de uso da marca
  • Assistência no projeto arquitetônico
  • Assistência na escolha do ponto comercial

 

Taxas de Royalties

Os royalties correspondem à cobrança pelo uso da marca e pelo know-how contínuo (ou enquanto durar o contrato) entre franquia e franqueado. As redes costumam cobrar essa taxa mensalmente e ela geralmente é calculada com base em um determinada porcentagem do faturamento bruto da unidade.

As marcas utilizam esse valor arrecadado com seus parceiros para a criação de pesquisas para novos produtos e serviços, além da melhora constante da qualidade da empresa. Os royalties também são utilizados para cobrir despesas do franqueador com ações voltadas aos franqueados, como treinamentos, atualização de manuais, convenções de venda, etc.

Em alguns segmentos, como o de serviços, por exemplo, por não exigirem a necessidade de fornecimento de produtos às unidades as taxas podem ser menores. Em média, entre 4% e 10% do faturamento bruto mensal de cada franqueado. A regra foi determinada dessa forma por conta da menor necessidade de investimentos em estoques por parte da empresa. Em outros casos, como no segmento de alimentação e o franqueador é o fabricante do produto, a taxa de royalties é calculada a partir das compras realizadas no período de um mês. Nesses casos, o franqueado pode chegar a pagar em torno de 20% a 40% de taxa sobre o valor total das suas compras.

Itens inclusos na taxa de royalties:

  • Tecnologia oferecida pela franqueadora
  • Uso da marca
  • Fornecimento de produtos
  • Pesquisas
  • Desenvolvimento de novos produtos
  • Ações e eventos voltados aos franqueados

 

Taxas de propaganda

Também conhecida como taxa de marketing, a taxa de propaganda é a contribuição do franqueado para o marketing institucional e outras ações que favoreçam e ajudem a divulgar toda a rede. Ela pode se apresentar também por porcentagem de faturamento ou valor fixo, habitualmente mensais.

As franquias que atuam no Brasil cobram entre 2% a 5% do faturamento bruto das unidades como taxa de propaganda. Vale ressaltar que o fundo para fomento de propaganda e marketing formado com a cobrança da taxa de propaganda é de propriedade integral dos franqueados. Eles não só podem como devem ter acesso às informações relativas aos eventuais gastos pagos com valores do fundo.

Itens inclusos na taxa de propaganda ou marketing:

  • Estratégias publicitárias e marketing
  • Ações institucionais de promoção da marca
  • Divulgação de produtos
  • Campanhas

 

Taxas de sistema

As taxas de sistema não são cobradas por todas as redes de franquias. Uma parte delas apenas incide este pagamento aos seus franqueados, geralmente pelo uso de tecnologias e sistemas que demandam altos custos de manutenção, como PCs e softwares específicos, além de aplicativos.

Os seus custos também poder ser fixos ou variáveis. Ao analisar a COF, confira se este item está incluso ou não no contrato.

Itens inclusos nas taxas de sistemas:

  • Manutenção de equipamentos e assistência técnica
  • Atualização de softwares
  • Implementação de tecnologias
  • Aplicativos
  • Manutenção de site para franqueados (centrais)
  • Sistemas integrados

 

Taxa de serviço

Por vezes, é necessário que a franqueadora efetue um serviço na unidade franqueada que não estava planejado (extras). Caso ele não esteja alocado em nenhuma das taxas mencionadas acima, a franquia pode efetuar a cobrança de uma taxa de serviço para cobertura desses gastos imprevistos. Os valores também podem depender e variar de acordo com a necessidade na ocasião.

Evite ser pego de surpresa com taxas exorbitantes ao analisar se o item está incluso no contrato de franquia.

  • Assistências gerais
  • Atuação em situações imprevistas
  • Serviços extras não inclusos em outras taxas

 

Taxa de renovação

Como o próprio nome diz, a taxa de renovação diz respeito ao prolongamento do acordo entre franqueador e franqueado, que costuma durar cinco anos. Ela pode ou não estar inserida na taxa de franquia, o que também deve estar demonstrado em contrato.

Os valores cobrados geralmente são os mesmos da primeira vigência, com adição de juros e inflação do período. Vale negociar com franqueadores todos esses custos, já que é de interesse mútuo a continuação do acordo.

Itens inclusos na taxa de renovação:

  • Renovação do contrato de franquia

 

Recomendações finais

Agora que você já sabe quais são as taxas cobradas pelas franquias, lembre-se de que, como franqueado, é seu direito, garantido pela lei de franquias, ter acesso livre aos fundos derivados dessas cobranças, inclusive-se às informações de como os valores estão sendo utilizados e por quais motivos.

Todas elas devem constar na COF e no contrato final de franquia. Por isso, faça uma análise minuciosa do documento a fim de evitar surpresas desagradáveis no futuro.

 

_______________________________________________________________________

Confira outros materiais que o Portal do Franchising preparou para ajudar você a escolher a sua franquia:

Aprenda a calcular em quanto tempo sua franquia vai dar lucro

5 dicas para buscar o melhor resultado financeiro para sua franquia

Veja como e onde buscar capacitação para ser um franqueado de sucesso

Boa localização garante até 50% do sucesso de uma franquia; saiba como escolher

Sua casa, seu escritório: 45 franquias home-based para investir e lucrar

5 erros comuns que você deve evitar ao abrir uma franquia

Conheça franquias que custam a metade de um carro popular

Melhor negócio: 22 franquias baratas de alimentação para ter em 2018

Essas são as 5 principais causas de fechamento de franquias no Brasil

40 franquias poderosas que todo mundo conhece e você pode ter

Franqueadores respondem: como abrir uma franquia?

 

Por Sammy Eduardo

 


Entendendo Franchising

 

Confira também o curso Entendendo Franchising da ABF.

Com linguagem simples e exemplos práticos, trata-se da capacitação ideal para quem deseja conhecer e se envolver com o universo das franquias.

Se você quer se tornar um franqueado de sucesso este é o caminho para você se capacitar.

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS