Buscando Franquias? Encontre aqui sua franquia «
Escolha pelo menos um opção para sua busca

Boa localização garante até 50% do sucesso de uma franquia; saiba como escolher

08/03/2018

Localização da franquia

Você sabia que a boa localização da franquia é o fator mais determinante para o seu sucesso?

Especialistas em franchising apontam que 50% do sucesso ou do fracasso de um negócio do tipo está relacionado a escolha do ponto comercial.

O restante, seja para o triunfo ou para o revés, vai depender do modus operandi escolhido pelo gestor da empresa. Portanto, se você almeja êxito no mundo dos negócios, o primeiro passo é escolher a melhor localização possível para a sua franquia.

E como fazer isso?

Antes de tudo, avalie a coerência entre os quatro seguintes aspectos:

  • ponto
  • produto
  • preço
  • propaganda

No franchising, as franqueadoras costumam disponibilizar para os franqueados consultorias e treinamentos sobre propaganda, preços e produtos. Já o local onde a loja ou quiosque serão montados pode ser uma atividade conjunta entre as partes.

Algumas redes, por exemplo, têm o hábito de oferecer pontos estratégicos baseados em estudos de geomarketing. Outras podem deixar em aberto essa escolha, que dependerá de análises de mercado e das variáveis positivas e negativas do local.

Em ambos os casos, o franqueado deverá ficar atento às questões que possam impactar negativamente no negócio. Por vezes, é mais vantajoso optar por um ponto comercial mais caro, porém com outras vantagens competitivas, como fluxo de pessoas e condições de trânsito, estruturas e acesso do público-alvo, estacionamento e concorrência.

É importante ressaltar que nem sempre a presença de concorrentes seja negativa. Em casos onde a franquia oferece um diferencial competitivo, ter concorrência pode até trazer mais clientes. Além disso, ter competidores te fará estar sempre atento às questões de performance, pois você poderá avaliar de forma mais simples como o seu concorrente está performando e o que é possível fazer para diversificar a sua operação.

Para o especialista em franchising e diretor da consultoria GoAkira, especializada em varejo e franquias, José Carlos Fugice Jr, a escolha do ponto deve levar em consideração o potencial da região, o perfil do público nos arredores, a situação do imóvel (estado geral, luminosidade, segurança), a viabilidade financeira (aluguel, impostos, condomínio), além de questões que podem variar de acordo com o tipo de negócio, como estacionamento e fachada. Por isso, na visão do consultor, é primordial a realização de pesquisas de mercado e geomarketing.

“Você pode tomar uma decisão no feeling ou através de dados riquíssimos de mercado. Você decide qual risco quer tomar. Por essas e outras que super recomendo as pesquisas. Também é relevante lembrar que a franqueadora possui o know-how do negócio. Então ela pode (e deve) ser levada em consideração”.

 

Fugice recorda também que algumas redes franqueadoras já tem definidos os próximos pontos disponíveis onde é recomendável, após realização das pesquisas e análises, a abertura da franquia. Neste caso, cabe ao investidor aceitar ou não a premissa do negócio.

Shopping ou rua?

Há vantagens e desvantagens tanto em franquias localizadas na rua quanto nas montadas em shopping-centers. Se por um lado a loja de rua demanda um custo 30% menor do que a loja do shopping, é sabido que na segunda opção a movimentação de pessoas é mais garantida. Mas existem, ainda, outras variáveis a serem consideradas antes dessa decisão. Veja:

Lojas de Rua

  • Flexibilidade para alternar a proposta da sua loja de acordo com o que o cliente deseja;
  • Maior liberdade para mudanças de horários;
  • Maior liberdade para promover ações estratégicas;
  • Menor rotatividade de funcionários;
  • Menor garantia de fluxo de pessoas a depender da localização;
  • Questões climáticas interferem no movimento;
  • Dificuldade de estacionamento.
  • Geração de fidelidade, já que o cliente se torna mais íntimo;


Loja de Shopping

  • Estacionamento mais facilidado para o cliente;
  • Maiores garantias de fluxo de pessoas;
  • Maior segurança;
  • Questões climáticas interferem pouco no movimento;
  • Os shoppings centers realizam campanhas promocionais ao longo do ano;
  • Shopping facilitam a compra por impulso, já que o consumidor vai também para outras atividades;
  • Loja de shopping terá custo elevado em comparação à loja de rua, devido às taxas de aluguel, condomínio e fundos de promoção (geralmente 20% do valor do aluguel);
  • Valor das luvas (taxa para entrar no mall);
  • Fidelização mais difícil;
  • Maior concorrência;
  • Algumas ações individuais podem depender da aprovação da administradora shopping.

Segundo o consultor da BG&H Real Estate, consultoria em expansão de redes de varejo, Marcos Hirai, as lojas de shoppings custam, em média, 30% a mais que os custos de uma loja de rua.

De acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria Deloitte em parceria com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), 53% dos franqueadores do setor no Brasil apontam uma de suas loja de rua como a que mais fatura entre todas as unidades. Já para 29% são as lojas dos shoppings que faturam mais. Outros 18% afirmam que estão em centros comerciais (galerias) ou outros locais, como aeroportos, academias, clubes e condomínios.

Dicas gerais

Algumas recomendações podem ser alocadas tanto em lojas de shopping, como de rua ou outras galerias, a exemplo de aeroportos, postos de combustíveis, condomínios, faculdades, terminais, entre outros. A primeira e principal delas é: antes da escolha do ponto, estabeleça o perfil de consumidor que pretende atingir.

Com as características do seu cliente já pré-determinadas, leve em consideração os aspectos abaixo:

  • Avalie o contrato, as condições de pagamento e o prazo do aluguel;
  • Verifique se o preço é compatível com sua capacidade de investimento, com o prazo de retorno e o movimento esperado; especialistas recomendam que esses custos não ultrapassem 15% do faturamento mensal;
  • Observe a facilidade de acesso, a visibilidade, o volume do tráfego, o local para estacionamento e o nível de ruído;
  • Analise cautelosamente as condições de higiene e de segurança;
  • Cheque a presença de concorrentes e similares;
  • Verifique se o local atende às especificações do projeto, em termos de área adequada à produção e/ou serviços prestados, proximidade com o mercado consumidor e fornecedores e solicite a busca prévia de localização junto à prefeitura, a fim de verificar possíveis impedimentos em relação à montagem do negócio, tendo em vista o plano diretor urbano do município. Nesse caso, a franquia deverá te auxiliar com todos os trâmites;
  • Levante alternativas de pontos para poder comparar e definir o melhor lugar para a franquia;
  • Observe o movimento dos locais escolhidos durante vários dias e em horas alternadas;
  • Fale com os proprietários dos estabelecimentos vizinhos para tentar descobrir qual é o valor médio de compra dos imóveis da região, além de outras condições;
  • Não deixe de analisar a infraestrutura oferecida — luz, água, telefone — e as facilidades de acesso;
  • Prefira pontos que tenham estacionamento próprio ou nas proximidades;
  • Escolha o lado da rua onde faz sombra à tarde, quando o movimento é maior;
  • Dê preferência para lojas no nível da rua e sem recuo, para aumentar a visibilidade;
  • Procure pontos próximos à entrada principal, às escadas rolantes, à praça de alimentação ou junto às lojas-âncora dos shoppings;

 

Cuidados

Durante a escolha do ponto, não deixe de observar a lista abaixo para evitar que você se arrependa da localização escolhida para montar a sua franquia. São cuidados indispensáveis que devem ser levados em consideração e que podem ser fatores de sucesso ou derrocada do negócio.

  • Evite lojas em frente a pontos de ônibus, pois são locais com visibilidade comprometida;
  • Mantenha distância de locais que causem sensação de insegurança. No caso de lojas de rua, por exemplo, são as praças mal iluminadas;
  • Jamais escolha pontos nos últimos andares de complexos ou em corredores sem saída, pois apresentam pouco movimento;
  • Olhe o mapa da cidade em toda sua amplitude e tente detectar as principais necessidades locais. É importante considerar que áreas nobres não são as únicas opções para bons pontos comerciais;
  • Fique atento, pois alguns municípios possuem legislação específica para determinados tipos de negócios. Verifique se é o caso do seu;

 

_______________________________________________________________________

Confira outros materiais que o Portal do Franchising preparou para ajudar você a escolher a sua franquia:

 

Sua casa, seu escritório: 45 franquias home-based para investir e lucrar

13 franquias de turismo para você surfar num mercado de R$ 200 bilhões

50 franquias do sul do Brasil que podem ser o negócio ideal para você

Conheça franquias que custam a metade de um carro popular

Melhor negócio: 22 franquias baratas de alimentação para ter em 2018

Essas são as 5 principais causas de fechamento de franquias no Brasil

40 franquias poderosas que todo mundo conhece e você pode ter

Sonho de negócio: 27 franquias com retorno rápido do investimento

30 opções de franquias até R$ 100 mil para lucrar em 2018

35 franquias para aposentados que buscam seu próprio negócio

40 opções de franquias em São Paulo; a capital das oportunidades

25 franquias estrangeiras que você pode abrir no Brasil

Ranking: as 50 maiores franquias do Brasil em 2018

35 franquias no Nordeste que são negócios “arretados” de bom

Bom negócio: por que você deveria apostar em franquias no Paraná?

Sebrae: como é ser um franqueado?

_______________________________________________________________________

Por Sammy Eduardo