Buscando Franquias?

Encontre aqui sua franquia «

Escolha pelo menos um opção para sua busca

Investir em franquias é seguro até para empreendedores inexperientes; saiba por quê

10/07/2018

Investir em franquias é seguro

Está pensando em abrir uma franquia, porém ainda tem receio de investir todo o aquele sagrado dinheirinho que acumulou por anos? Fique tranquilo! Nesse texto, iremos te provar por A mais B os motivos pelo quais as franquias são investimentos bastante seguros e com retorno (quase) garantido.

Primeiro que, ao abrir uma franquia, você estará investindo em um conhecimento adquirido ao longo de anos a fio. As franquias são modelos de negócios que já foram testados junto ao público. Ou seja, é possível prever, através de pesquisas mercadológicas, em que locais ela poder ter mais ou menos sucesso. Além disso, a franquia já conhece o perfil do seu cliente. Assim, é mais fácil atraí-los e criar produtos que satisfaçam esse consumidor.

Outro ponto relevante é que a marca franqueadora também já possui uma imagem construída, facilitando a identificação do negócio junto aos clientes. Ao comprar uma franquia, você passa também a ter acesso a todo o suporte que ela pode oferecer. Se algo não está saindo como o planejado, por exemplo, a franqueadora te prestará assistência e te orientará como proceder e reverter o quadro, se for preciso.

Antes de dar o início no negócio, para evitar possíveis surpresas desagradáveis, a franquia te apresentará um plano de negócio. Ele é essencial para que unidade cresça e se desenvolva alcançando objetivos e metas que darão sustentação e solidez à empresa, possibilitando que o franqueado também evolua nos negócios.

As franquias também contam com gestões colaborativas. Ou seja, há parcerias entre franqueados para conseguirem preços melhores entre os distribuidores, que são sempre homologados pela rede franqueadora, o que garante a qualidade do produto ou serviço na ponta final.

O olhar das redes de franquias também costuma estar sempre apontado para o futuro. Isso significa que a marca está sempre desenvolvendo novos produtos, serviços e modelos de negócio que atendam as especificações de clientes exigentes. Propagandas, publicidade, marketing e outras ferramentas de divulgação dos produtos são realizados por equipes competentes das redes.

E apesar de tudo isso, a razão social do negócio é totalmente nova. Dessa forma, garante-se que o franqueado tenha independência jurídica e até financeira sobre a sua unidade.

Com tudo isso, segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), só cinco a cada cem franquias abertas fecham até o segundo ano de operação. O número representa uma taxa de mortalidade em torno de 5% em 24 meses. De acordo com um estudo do Sebrae elaborado em 2016, entre as empresas comuns, o índice de mortalidade é de 23%. Ou seja, a cada cem empresas abertas, 23 fecham até o segundo ano de funcionamento.

Se o prazo for estendido, o número é ainda mais significativo. Na avaliação da ABF, com base nos estudos do Sebrae, a cada 100 empresas que abrem, pelo menos 75 fecham antes de completar 10 anos. No franchising, a cada 100 franquias abertas, apenas 15 encerram suas operações no mesmo período.

 

Investimento seguro

Fizemos um exercício de cálculo para observar como pode ser vantajoso investir em franquias. Segundo a ABF, a maioria das redes de franquias que atuam no mercado brasileiro oferecem a possibilidade de que o franqueado recupere o investimento aportado na franquia em até 30 meses. Se observarmos uma unidade que custa, por exemplo, R$ 200 mil, isso significa que até recuperar todo o investimento o franqueado terá uma rentabilidade (caso os resultados da franquia seguirem de acordo com o plano) aproximada de 3,3% ao mês. Essa taxa é maior que a maioria das carteiras de investimento oferecidas pelas instituições e corretoras financeiras no Brasil. Mas, claro, em um caso você terá que trabalhar pelo crescimento dessa renda. No outro, basta aportar o recurso e aguardar ele se rentabilizar.

De acordo com o site do Banco Central, atualmente a rentabilidade de títulos indexados, a exemplo do Tesouro Nacional, pode chegar a 5,8% ao ano. Se o título for pré-fixado, esse indicador pode chegar a 10% ao ano. Em ambos os exemplos a rentabilidade de uma franquia é significativamente maior.

Para o vice-presidente da ABF, André Friedheim, há uma grandíssima diferença entre se investir em uma carteira de investimentos a exemplo de títulos públicos e ações e se investir em franquias. Apesar disso, é possível comparar as rentabilidades.

“A chance de acerto com uma franquia é de cerca de cinco vezes maior se comparado à uma empresa comum. Sem falar que a franquia conta com ganho de escala, tem propaganda própria e uma rede colaborativa de negócios em que o franqueado usufrui das informações. É claro que há um risco, como em qualquer negócio. Porém, é possível dizer sim que se o franqueado seguir todas as instruções da rede e trabalhar bastante, fica consideravelmente seguro investir em franquias”.

 

 

Mercado estável

Ao contrário da economia como um todo, o mercado de franquias é relativamente estável. Desde que surgiu no Brasil, em meados dos anos 90, o franchising nunca recuou. Ou seja, sempre houve crescimento.

Em 2017, por exemplo, um ano conhecidamente difícil para as finanças do País, o mercado de franquias faturou R$ 163 bilhões. O montante representa um crescimento de 8,1% sobre o ano anterior. E para esse ano, segundo a ABF, o setor deve registrar um novo avanço entre 8% a 10% (veja quadro abaixo).

investir em franquias

 

Já no primeiro trimestre deste ano, também segundo a associação, o mercado de franquias cresceu 5,1%, na comparação com o mesmo período de 2017. Ao todo, as redes faturaram R$ 38,7 bilhões nos três primeiros meses de 2018.

Gostou das dicas? Veja também como ganhar dinheiro com franquias.

 

Confira outros materiais que o Portal do Franchising preparou para ajudar você a escolher a sua franquia:

 


Por Sammy Eduardo

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS