Buscando Franquias? Encontre aqui sua franquia «
Escolha pelo menos um opção para sua busca

Franquias para quem está na fase dos 30 anos

01/11/2019

30 anos? abra uma franquia

A fase dos 30 anos é uma das melhores para quem quer abrir o próprio negócio.

Nesta época, já temos a maturidade perfeita para compreender nossos desejos e traçarmos as metas para o nosso futuro.

Junto a isso, temos o pique necessário para colocar tudo em prática e ainda o tempo necessário para consertar os “erros” que possam surgir no meio do caminho.

Ou seja, se você tem 30 anos e quer empreender: este é o seu momento!

Mas se você ainda não sabe qual o melhor modelo de negócios para o seu perfil, fique tranquilo que hoje vamos te ajudar com isso.

Em primeiro lugar, vale ressaltar que o franchising é a melhor opção para começar uma nova empresa, principalmente para os empreendedores de primeira viagem.

Segundo o balanço de 2018 da Associação Brasileira de Franchising (ABF), há no Brasil 2.877 redes diferentes de franquias, que atuam em 11 segmentos:

 

Nestes segmentos, há diversos modelos de negócios e você, com certeza, consegue encontrar um que mais tem a ver com o seu perfil.

Além da diversidade de opções para investir, o franchising também conta com a vantagem de ser um setor que tem crescimento constante.

Segundo dados do balanço do terceiro trimestre de 2019 da ABF, o faturamento das franquias cresceu 6,1% quando comparado ao mesmo período do ano passado.

Faturamento franchising 3º trimestre

Na hora de buscar um novo negócio, nada melhor do que ouvir outras pessoas que passaram por situações semelhantes às nossas.

Por isso, para te ajudar, separamos depoimentos de franqueados de diversas redes do franchising. Confira as dicas:

 

Rodolfo Terin Liborio, 33 anos, tornou-se franqueado do Griletto, de Alimentação, com 29 anos.

“Trabalhei durante 11 anos em uma indústria, mas sempre tive vontade de ter um negócio próprio.

Quando chegou o momento, fui pesquisando as opções, mas não tinha como abrir nada no meu ramo.

Então, decidi pesquisar franquias, principalmente pelo respaldo.

Eu me achava em uma idade boa para fazer a aquisição de uma empresa, de abrir um negócio próprio.

E foi tudo bem planejado. Fiquei entre dois e três anos pesquisando as opções, até que surgiu a possibilidade de abrir uma franquia do Griletto.

Nesta faixa etária, a cabeça já está mais madura, menos aventureira. Estamos mais cientes do que queremos, das responsabilidades. Sinto que foi o momento certo.

Esse é um ramo que precisa bastante da atenção do dono, não basta só colocar o dinheiro, é preciso estar presente, trabalhar junto com a equipe, observando o que pode ser melhorado. Acredito que a idade ajudou bastante nesse processo todo”

QUERO MAIS INFORMAÇÕES DA FRANQUIA GRILETTO

 

Patrícia Rosseto se tornou franqueada da rede SUPERA, de Serviços Educacionais, aos 30 anos.

“Já tive outros negócios e minha principal dificuldade foi padronizar processos, procedimentos, qualidade e conceito, além de ter dificuldade em trabalhar na inovação do produto/serviço.

Uma franquia dá esta padronização e facilidade do produto já estar bem estruturado e validado no mercado.

Minha idade foi fundamental para o sucesso do negócio.

Sou jovem o bastante para o pique que é ser cobrado por metas da franquia e ao mesmo tempo não tão jovem para a inexperiência afetar grandemente o desempenho.

Acredito que entre 29-39 anos é uma grande idade para se ter um negócio no estilo do SUPERA.”

QUERO MAIS INFORMAÇÕES DA FRANQUIA SUPERA

Livia Belle tornou-se microfranqueada da Trust Intercâmbio Cultural e Turismo aos 30 anos.

“A idade influenciou na minha escolha. Como ainda não sou casada e não tenho filhos, achei que seria a hora certa de arriscar.

Mesmo me sentindo preparada pelos anos de experiência no mercado, tenho tempo de corrigir erros e recomeçar do zero caso algo não saia como esperado.

A procura pelo intercâmbio vem aumentando ano a ano, muitas pessoas ainda se deparam com a barreira do segundo idioma.

Além da demanda é um mercado que exige muita energia, proatividade, agilidade com novas tecnologias e disposição.”

QUERO MAIS INFORMAÇÕES DA FRANQUIA TRUST INTERCÂMBIO CULTURAL

Adriane Garcia Parente, 31 anos, e sua sócia Cristiane Garcia Parente, de 33 anos, são franqueadas Seguralta, de Serviços e Outros Negócios

“Estudamos um ano e meio sobre o mercado de seguros, avaliando se a melhor opção seria abrir uma corretora própria ou uma franquia.

Optamos pela franquia e pesquisamos sobre qual empresa mais valia o investimento e devido ao suporte, conhecimento e história da Seguralta, escolhemos a marca.

O ramo de seguros é um ótimo investimento.”

Franquia Seguralta

QUERO MAIS INFORMAÇÕES DA FRANQUIA SEGURALTA

Laiane Lorenzoni, 31 anos, é franqueada do The Kids Club, de serviços educacionais, junto com Roneda Boscaglia Gonçalves, 33 anos.

“Decidimos investir em uma franquia pelos seguintes motivos: é uma forma mais segura de investimento; pelo suporte que temos e também porque achei a franquia com a nossa cara.

A idade nos influenciou, eu estava com 29 e Roneda, minha sócia, com 31 quando iniciamos, pois já estávamos a amadurecendo a ideia há um tempo, assim tivemos bastante maturidade e disposição para darmos o nosso melhor!

O ramo que investimos é uma ótima opção para nossa idade, pois necessita de muita disposição, criatividade e maturidade.”

QUERO MAIS INFORMAÇÕES DA FRANQUIA THE KIDS CLUB

Alan José Goulart, 29 anos, franqueado da San Martin Seguros, de Serviços e Outros Negócios, em sociedade com o empresário Luiz Ricardo Danilo de Morais, 27 anos.

 Após muita pesquisa e análise de mercado, vimos que o ramo de seguros está crescendo.

O brasileiro está cada vez mais preocupado com a sua segurança e a segurança de sua família.

Aliado a esse fato temos o valor de investimento considerado baixo se compararmos com outros ramos de franquia, como, por exemplo o alimentício.

Temos também um fator muito importante que é o modelo de trabalho home office nos primeiros meses, isso nos permite economizar com custos operacionais como aluguel de sala comercial, energia, água, funcionários, entre outros.

Para trabalharmos precisamos apenas de um notebook e um celular, o que nos traz praticidade, economia e autonomia.

Dessa forma, temos a oportunidade de utilizar os valores economizados para realizar ações para captação de clientes e assim fazer o negócio prosperar.”

Franquia San Martin
QUERO MAIS INFORMAÇÕES DA FRANQUIA SAN MARTIN

Bruno Gregolin, 34 anos, franqueado da Via Certa – Educação Profissional, de Serviços Educacionais, desde os 32 anos.

“Quando investi na franquia, tinha 32 anos e uma história para criar como empresário.

Pensei, ‘Já tenho certa experiência como funcionário, onde ser bancário hoje em dia não é nada fácil, sou novo ainda e vou encarar essa oportunidade, pois ainda tenho bastante tempo de corrigir algum possível erro’.

Acredito que o ramo de educação nunca estará em baixa, pois todos nós precisamos nos capacitar e essa capacitação não acaba nunca, o mundo está todo digital e temos mudanças diárias.

Nós, empresários novos, temos um passo a frente porque nascemos no mundo um pouco mais digital em comparação com a geração mais velha.

Tanto é que atendo hoje nas escolas senhores querendo aprender mais e mais da tecnologia.”

QUERO MAIS INFORMAÇÕES DA FRANQUIA VIA CERTA

Suana Nobre, 34 anos, franqueada da Milon, de moda infantil.

“Acho que quando passamos dos 30, colocamos na balança a nossa vida profissional, o que já conquistamos e o que queremos ter daqui para frente.

No meu caso, percebi que estava cansada da minha profissão e tinha um desejo enorme de seguir por novos caminhos.

Nessa idade o lado família e maternal está bem presente na vida da mulher e do homem também.

É nessa idade que os filhos estão pequenos ou estamos planejando formar família.

A franquia infantil que escolhi, a Milon, tem essa identidade família.

O mesmo cuidado e carinho que uma mãe tem com os filhos, a Milon tem com a marca e produtos.”

Franquia para abrir aos 30 anos Milon
QUERO MAIS INFORMAÇÕES DA FRANQUIA MILON

Marcelo Couto, franqueado da Minds English School, de serviços educacionais.

“Aos 30 anos já há uma maturidade profissional e, por isso, queria um negócio que tivesse ligação com o que eu acredito.

Acredito na educação, o lucro é consequência dessa crença e do trabalho bem feito, mas não é o único propulsor que me fez optar por uma franquia de educação.

Como qualquer instituição de educação exige uma cultura jovem, ou seja que nós, como franqueados, saibamos a linguagem do nosso público.

Com a minha idade consigo unir maturidade profissional com uma conexão com a geração mais jovem.

Quem trabalha com franquia de educação tem que estar ciente que manter a mente aberta e antenada com o que está acontecendo são os pilares que farão a sua franquia crescer”

franquia para abrir aos 30 anos Minds English School
QUERO MAIS INFORMAÇÕES DA FRANQUIA MINDS ENGLISH SCHOOL

Dayane Olivieri, 35 anos, tornou-se franqueada do Instituto Gourmet, de Serviços Educacionais, aos 30 anos.

“Sempre tive um espírito empreendedor.

Aos 25 anos montei uma loja de frozen iogurte e percebi que levava jeito para empreender, porém a falta de um suporte me atrapalhou um pouco.

Daí aos 30 anos surgiu a ideia de fazer parte de uma rede de franquias onde tivesse todo respaldo necessário.

Junto com essa certeza veio a vontade de fazer algo que efetivamente mudasse a vida das pessoas.

Conversando com meu marido, começamos a procurar franquias relacionadas a educação e o Instituto Gourmet nos encantou por diversos fatores.

Certamente idade, visão do mundo, espírito empreendedor e coragem são fatores fundamentais na hora de empreender.

Costumo dizer que empreender é um ato de coragem apenas para os fortes. Ser jovem realmente nos encoraja nessa decisão.”

franquia para abrir aos 30 anos Instituto Gourmet

QUERO MAIS INFORMAÇÕES DA FRANQUIA INSTITUTO GOURMET

Galhardo Guadagnin, 39 anos, tornou-se franqueado da rede de franquia Golfran, de Casa e Construção, aos 33 anos.

 “Eu trabalhava em uma indústria metalúrgica como coordenador de uma parte da produção.

Não tinha mais como crescer na empresa e tomei essa decisão de sair.

Decidi investir na Golfran, pois já conhecia a história e os valores da empresa.

A idade influenciou na minha escolha.

Não tinha filhos na época e isso fez muita diferença na tomada de decisão, pois era viável me dedicar mais ao crescimento da unidade.

Além de ter saído da empresa, já tinha me formado na faculdade e tinha o sonho de abrir um negócio junto com a minha esposa, que na época trabalhava em enfermagem.

Era o momento de colocar em prática alguns conhecimentos adquiridos ao longo da minha carreira.

Escolhi investir em uma franquia aos 33 anos porque o retorno depende totalmente do meu comprometimento e dedicação à gestão e operação da unidade franqueada.

Hoje vejo que foi uma ótima opção.”

franquia Golfran

QUERO MAIS INFORMAÇÕES DA FRANQUIA GOLFRAN

Fernando Feitosa Frotas dos Reis, 32 anos, é franqueado do Terça da Serra, de Saúde, Beleza e Bem-Estar, desde 2018.

“Tenho 32 anos.

Pessoas com mais idade assumem compromissos com família, investimentos e saúde.

Dessa forma, vejo que se houver um erro ou fracasso, possa ser mais facilmente superado, não possuindo esses compromissos.

Acredito que pessoas com 30 anos são mais dinâmicas, e procuram em seu empreendimento modelos que também tenham como vertente a comunicação, interatividade e criatividade.

No ramo de cuidado aos idosos, você não precisa estar diariamente no empreendimento, o retorno é relativamente rápido e a interação  e carinho com os idosos e familiares é um bônus para quem sente falta dos avôs como eu.”

franquia para abrir aos 30 anos franquia Terça da Serra
QUERO MAIS INFORMAÇÕES DA FRANQUIA TERÇA DA SERRA CASA DE REPOUSO

 

Michel Mota, 29 anos, franqueado da Tributarie, de serviços e outros negócios.

“A ideia do investimento em uma franquia se deu pela vontade e oportunidade de ganhos que poderia me proporcionar, alavancando desta forma minha carteira de investimentos por meio dos lucros gerados pela franquia.

Desde pequeno fui criado com a mentalidade de investir recursos em ativos e, com o decorrer dos anos, fui amadurecendo e visando investir em ativos mais sólidos. Solidez esta, que encontrei na franquia da Tributarie.

Por estar em uma idade que procuro por maior segurança,  a franquia se enquadra perfeitamente no meu perfil profissional neste momento, proporciona um alto retorno financeiro e oferece amparo total ao franqueado por uma equipe multidisciplinar de qualidade na prestação de seus serviços.”

franquia Tributarie para abrir aos 30 anos

QUERO MAIS INFORMAÇÕES DA FRANQUIA TRIBUTARIE

Cezar Augusto Borges Coelho abriu uma franquia da MicroPro, de serviços educacionais, aos 30 anos.

“Quando eu e minha esposa, Priscila Cavalcante Coelho, inauguramos nossa franquia em Janeiro de 2013, eu tinha 30 anos e minha esposa tinha 25 anos.

No ramo de cursos profissionalizantes nós lidamos com muitos adolescentes, e aos 30 anos somos jovens também.

É extraordinário conviver com eles, nós ficamos mais jovens a cada dia que passa, pois vivenciamos uma energia positiva dentro da escola todos os dias.

No ramo da educação temos a oportunidade de mudar vidas, por meio do conhecimento, desenvolvimento comportamental e encaminhamento para o mercado de trabalho. É sensacional acompanhar o desenvolvimento de outra pessoa, é amar o próximo e querer o melhor para ele.”

 franquia micropro

QUERO MAIS INFORMAÇÕES DA FRANQUIA MICROPRO


Veja abaixo algumas matérias que podem ajudar na busca por uma franquia: