var lazyload = new LazyLoad({ elements_selector: ".lazy" }); }
Gazin Semijoias torna-se membro da ABF
Buscando Franquias?

Encontre aqui sua franquia

«
Escolha pelo menos um opção para sua busca

Gazin Semijoias torna-se membro da ABF


20/07/2021


Marca, que cresceu 93% no ano passado, expande e inova seu modelo de negócios, com o objetivo de ser a maior franqueadora do Brasil até 2023.

A Gazin Semijoias lançou recentemente o seu modelo de franquias, com foco no modelo home based. Para potencializar o negócio, que está crescendo exponencialmente, a empresa acaba de se tornar associada da Associação Brasileira de Franchising, a ABF. De acordo com Caio Gazin, CEO da marca, o projeto de expandir a Gazin por meio de franquias aconteceu porque a empresa chegou ao topo dentro do formato de negócio em que ela estava enquadrada. “Nós já éramos os maiores no formato de revendedoras autorizadas e, com o início da pandemia, percebemos que a maneira de fazer negócio também estava mudando. Com isso, pensamos em um modelo de franquia acessível, que permite realizar o trabalho dentro de casa. Estamos muito felizes em nos associar à Associação Brasileira de Franchising e temos certeza que o sucesso de nosso negócio será ainda maior com essa parceria”, celebra.

Com a pandemia, os negócios home based ganharam ainda mais visibilidade e se tornaram uma tendência, sendo adotados por diversas marcas do mercado de franquias do Brasil, especialmente para driblar a crise. Nesse modelo, a base é a casa do franqueado, o que exige um baixo custo de investimento e se torna uma alternativa para quem quer começar o seu próprio negócio, mas não possui capital suficiente para investir grandes quantias nele. A nova estratégia da marca, que apresentou um crescimento de 93% em 2020, em meio a uma pandemia, chegando a R$75 milhões de faturamento, vem para ajudar mulheres que querem ter e obter sucesso com seu próprio negócio, sem sair de casa.

“O mundo está mudando muito rápido e o mercado vem pedindo por um modelo de negócios mais atrativo e inovador. Com a pandemia, todas as nossas ideias e projetos de expansão ficaram ainda mais latentes e vimos que tínhamos na mão um negócio que não vendia apenas semijoias, mas que também possibilitaria ainda mais empoderamento, flexibilidade e independência financeira para as nossas clientes”, explica Gazin, que lançou a marca há quase 10 anos e que, hoje, é reconhecida como o maior e-commerce de atacado de semijoias do país, além de possuir 50 mil revendedoras no Brasil e no mundo. “As nossas franqueadas terão não só um negócio altamente rentável, flexível e de rápido retorno, mas também à prova de lookdown, pois conseguimos, com o modelo home based, continuar atuando e vendendo, independente do momento imposto para o comércio e para o varejo”, completa.

Com as franquias, a Gazin transforma as suas revendedoras em donas de seu próprio negócio, proporcionando a elas mais liberdade e empoderamento, em um modelo que, além de inovador, é altamente rentável e com retorno extremamente rápido, sem a necessidade de uma loja ou local físico. “Elas irão profissionalizar o seu negócio e terão uma margem maior de descontos e parcelamento, garantindo uma vantagem competitiva muito mais atrativa no mercado. Além disso, daremos todo o suporte e know-how para que o negócio seja, de fato, rentável, como, por exemplo, acesso a uma plataforma de gestão e ensino, com mais de 120 horas de conteúdo sobre vendas, marketing, moda, gestão, entre outros”, explica Caio, que projeta a venda de  R$90 milhões em produtos em 2021.

Para esse primeiro momento, a marca traz quatro possibilidades de negócios home based, com de investimentos de R$1.000 a R$25.000 por mês e taxas de franquia a partir de R$1.000. “Nossa ideia é chegar à marca de três mil franqueadas até 2022 e, em 2023, ter quatro mil, transformando a Gazin na maior franqueadora do Brasil”, projeta o CEO da empresa. “Todo o investimento feito, independente do modelo, poderá ser revertido em produtos para venda. Além disso, ao se tornar franqueada, a cliente ganha, sem nenhum custo, acesso às nossas Plataformas de Ensino e Gestão, além do Clube de Pontos, com prêmios que vão desde vouchers Gazin, até viagens para todo o Brasil, EUA e até Maldivas”, completa. Além deles, a Gazin também disponibilizará, em breve, um modelo de franquias físicas, para quem tem interesse no modelo mais “tradicional”, em que as peças são vistas e escolhidas presencialmente, com investimento a partir de R$150.000.

Além de possibilitar flexibilidade de local e tempo, já que não se faz necessário um local fixo para abertura do negócio e se pode trabalhar de onde quiser, as franqueadas terão acesso a compras por todos os canais atuais da Gazin: ShowRooms, e-commerce, WhatsApp e com parceiros autorizados. Desde o lançamento das franquias home based, em abril, já foram fechados 1.100 contratos, que já estão ativos, não só no Brasil, mas em outros países também. “Nosso objetivo é ser não apenas a maior e mais conhecida marca de semijoias do país, mas também ser reconhecida como a maior franqueadora do Brasil nos próximos anos”, finaliza Caio.

Sobre a Gazin Semijoias
Nascida e com a matriz sediada em Limeira (SP), a capital da joia folheada, a Gazin Semijoias atende o atacado com condições especiais em todo o Brasil, com unidades distribuídas por todos os estados. Com o foco no mercado feminino, traz uma grande linha de produtos, com preço e qualidade com garantia de satisfação e peças banhadas a ouro com seis camadas, dentre elas 18, 22 e 24K, com garantia eterna de banho. Caio Gazin é o CEO da marca e tem experiência no mercado de vendas de semijoias. A marca possui, atualmente, 50 mil revendedoras e 1.100 franqueadas no Brasil e no mundo.

NOTÍCIAS RELACIONADAS