Buscando Franquias? Encontre aqui sua franquia «
Escolha pelo menos um opção para sua busca

ABF estreita relações com Cabo Verde

02/07/2009

A ABF participou, a convite do governo de Cabo Verde, da feira Empresas, Emprego e Empreendedorismo, que aconteceu de 26 a 28 de junho, na cidade de Praia, capital do país. O evento foi uma iniciativa do governo cabo verdiano para promoção e fomento do empreendedorismo, oportunidades de negócios, empregos e formação profissional.

Segundo o Secretário de Estado da Economia, Humberto Santos de Brito, o franchising encaixa-se perfeitamente na estratégia de desenvolvimento e geração de emprego em Cabo Verde, sendo esse os motivos para a aproximação com a entidade brasileira, líder do setor nos países de língua portuguesa. Além disso, Brito acredita que a introdução de novos conceitos e modernas práticas gerenciais é importante para alavancar a economia e impulsionar o varejo no país.

Durante o evento, o representante da ABF Rogério Feijó, ministrou uma palestra abordando os conceitos do franchising, atraindo a atenção dos jovens empreendedores participantes. Após a palestra, recebeu no estande da entidade o primeiro ministro José Maria Neves, que ressaltou a presença brasileira e argumentou sobre as boas oportunidades para as franquias brasileiras.

Em sua permanência em Cabo Verde, Feijó participou de encontros na embaixada do Brasil e foi recebido pela ministra Sonia Regina Guimarães Gomes e pelo seu secretário Gustavo Guimarães Campelo. O encontro foi importante para conhecer algumas particularidades do mercado cabo verdiano e as relações comerciais entre os dois países.

Na sequência, Rogério foi recebido por Brito na sede do Ministério da Economia, onde tiveram a oportunidade de discutir sobre a inserção do franchising brasileiro no projeto de desenvolvimento sustentável do país. Na reunião, Feijó foi informado que o local atravessa um processo de informatização dos serviços públicos, o que permite hoje a possibilidade de se abrir uma empresa em apenas um dia, e está investindo no segmento de educação e capacitação profissional.

Por fim, considerando a inserção internacional do país, o secretário destacou o avanço na discussão sobre a parceria especial entre Cabo Verde e União Européia, que permitirá o acesso do país a benefícios que hoje são concedidos àqueles que congregam o bloco. Ele ressaltou também a candidatura da Cidade Velha à condição de patrimônio mundial da humanidade, a qual foi confirmada durante a abertura da feira pelo primeiro ministro.

Na avaliação de Rogério, Cabo Verde apresenta grandes desafios para seu desenvolvimento, principalmente na criação de condições e infraestrutura que suporte o plano de crescimento do atual governo. Contudo, este momento apresenta oportunidades para o setor de franchising que encontrará um mercado consumidor ávido por novidades, uma vez que o varejo local é restrito e pouco organizado.

A presença de uma população predominantemente jovem abre espaço para cursos de capacitação profissional e línguas. A vocação turística no país apresenta-se bastante promissora para redes de alimentação, clínicas de estética, beleza, cosméticos, perfumaria, roupas, calçados e acessórios pessoais. Atualmente, existem somente algumas poucas franquias voltadas para o ramo de serviços, como imobiliário.

No mercado, encontra-se um bom sortimento de produtos brasileiros. Estes, por sua vez, são bastante apreciados pela população e distribuídos por pequenos varejos, porém sem nenhum destaque ou trabalho de marca. A população mais abastada, por exemplo, realiza suas compras normalmente no exterior, por conta desta falta de opções.

Um dado que comprova esta análise é o fato de que enquanto Portugal exporta 500 milhões de euros por ano, o Brasil, apenas 50 milhões de dólares. Não obstante, há um comércio muito forte com Fortaleza, que é feito pelas conhecidas `sacoleiras`. Um fato pitoresco ocorrido foi o de uma cidadã cabo verdiana que pagou 500 kg de excesso de bagagem no voo entre os dois países. A mercadoria brasileira transportada era essencialmente de roupas íntimas. O detalhe é que, além de muito apreciadas em Cabo Verde, devido ao custo e qualidade, uma parte desses produtos é comercializada para outros países como Estados Unidos e Portugal.

SOBRE CABO VERDE

Antiga região de entreposto de escravos no período colonial, Cabo Verde, ex-colônia portuguesa, é um arquipélago formado por um grupo de ilhas localizadas a alguns quilômetros do noroeste da costa africana. Com uma população de mais de 400.000 habitantes, o país se destaca pela juventude de seus nacionais, o que dá ao país um caráter de empreendedorismo e desenvolvimento.

Como reconhecimento a esse momento populacional, o governo cabo verdiano tem investido mais de 40% do PIB na própria economia. O mercado ainda é muito incipiente, porém, o forte investimento tem atraído um grande fluxo de capital de países estrangeiros, como Portugal e China.

Há uma forte predominância de empresas portuguesas em Cabo Verde, levando em consideração a ex-relação metrópole e colônia. Porém a chegada dos chineses tem movimentado muito o mercado, principalmente a área de construção civil. Exemplo disso é que o primeiro Shopping Center do país está sendo construído por uma empresa chinesa. Quase 100% da mão-de-obra utilizada, assim como o cimento e até o prego são de origem chinesa. O mesmo tem acontecido com a maioria dos prédios públicos construídos recentemente.

NOTÍCIAS RELACIONADAS