Buscando Franquias? Encontre aqui sua franquia «
Escolha pelo menos um opção para sua busca

ABF e Provar/FIA divulgam o resultado da pesquisa de indicadores do primeiro trimestre do setor de franchising no País

21/05/2008

A Associação Brasileira de Franchising (ABF) acaba de divulgar os resultados da pesquisa sobre o desempenho do setor de franquia no primeiro trimestre de 2008 e a expectativa de expansão para o próximo trimestre. Realizada em parceria com o Provar – Programa de Administração de Varejo, da Fundação Instituto de Administração (FIA) e a Felisoni & Associados, a pesquisa avaliou os resultados a partir de uma a mostra de 61 redes de franquias.

Consolidam a amostra os seguintes ramos de atividade: Alimentação; Cosméticos e Perfumaria; Educação e Treinamento; Limpeza e Conservação; Vestuário; Beleza, Saúde e Produtos Naturais; Construção, Materiais e Serviços; Escolas de Idiomas; Negócios, Serviços e Conveniência; Hotelaria e Turismo; Móveis, Decoração e Presentes; Acessórios Pessoais e Calçados; e Entretenimento.

Do total da amostra de redes participantes da pesquisa, 39% são do segmento de alimentação; 11%, de educação e treinamento; também 11% correspondem a escolas de idiomas; 9% referem-se à beleza, saúde e produtos naturais; seguido por negócios, serviços e conveniência, também com 9%. Os setores de limpeza e conservação; móveis, decoração e presentes, além de acessórios pessoais e calçados, correspondem cada um a 7% da amostra.

Nesta 4ª edição, 6.851 lojas estão representadas, das quais 93% são unidades franqueadas. A expectativa de novas lojas para o 2º trimestre de 2008 indicou um crescimento médio de 5,27%.

Em relação ao faturamento das redes, constatou-se crescimento de 24,48% em relação ao primeiro trimestre do ano passado. A expectativa de crescimento para o segundo trimestre deste ano é de 11,95%, comparado ao mesmo período do ano anterior, e de 2,41% em relação ao primeiro trimestre de 2008.

Nessa edição da pesquisa, houve uma maior participação de empresas dos segmentos de Alimentação, Educação e Treinamento e de Escolas de Idiomas, permitindo uma análise mais detalhada dos resultados de cada um.

Especialmente entre as redes do setor de Alimentação foi apurado um aumento de 11,36% no número de lojas no primeiro trimestre de 2008. Ainda no primeiro trimestre esse segmento registrou um faturamento de 22,39% se comparado ao mesmo trimestre de 2007. A previsão é de que esse segmento obtenha um faturamento de 26,58% no segundo trimestre deste ano, sobre o mesmo período de 2007. Para as redes desse segmento, é esperado um crescimento de 6,62% para o período de abril/junho de 2008 em relação a janeiro/março de 2008.

O crescimento do número de lojas, no setor de Educação e Treinamento nos primeiros três meses de 2008 foi de 18,67%. As empresas desse setor registraram um faturamento de 16,92% de janeiro a março de 2008 sobre o mesmo período de 2007. Para o segundo trimestre de 2008 a amostra revelou que a variação no faturamento será de 19,73% se comparado ao mesmo período de 2007. As empresas desse setor esperam um crescimento de 13,21% para o segundo trimestre de 2008 sobre o primeiro.

O segmento de Escolas de Idiomas, por sua vez, obteve crescimento de 1,96% no número de lojas e de 3,49% no faturamento em relação ao primeiro trimestre do ano passado. Para os meses de abril a junho deste ano, a expectativa é de uma variação de 19,05% no faturamento sobre o segundo trimestre de 2007.

Para os demais segmentos a amostra registrou uma variação de 4,85% no número de lojas no primeiro trimestre deste ano. No que se refere ao faturamento, a pesquisa apontou um aumento de 27,46% no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2007. A expectativa de faturamento para o segundo trimestre de 2008 é de 8,64% sobre o mesmo trimestre de 2007.

Segundo Ricardo Camargo, diretor executivo da ABF, o estudo oferece aos empresários do setor de franchising a oportunidade de conhecer o desempenho de seu segmento no que se refere à competitividade e crescimento. `Antecipar a performance do setor significa para os empresários maior flexibilidade em suas estratégias e mais dinamismo em seus negócios`, afirma Camargo.

A Prof. Patrícia Vance, coordenadora da pesquisa pelo PROVAR – FIA, acrescenta: `O número das empresas participantes vem aumentando a cada edição, o que torna a amostra ainda mais representativa e com dados mais consistentes`.

NOTÍCIAS RELACIONADAS