7 novas franquias para quem quer investir no varejo

07/07/2017

NOVAREJO – Mariana Lima – 22/06 Na lista há desde empresas tradicionais conhecidas pelo público a marcas criadas recentemente e que já abriram franquias. Confira quais são O mercado de franquias é uma boa opção para quem quer investir para ser dono do próprio negócio, mas tem um orçamento apertado para altos riscos. As opções […]

NOVAREJO – Mariana Lima – 22/06

Na lista há desde empresas tradicionais conhecidas pelo público a marcas criadas recentemente e que já abriram franquias. Confira quais são
O mercado de franquias é uma boa opção para quem quer investir para ser dono do próprio negócio, mas tem um orçamento apertado para altos riscos.

As opções de serviços como treinamento, consultoria e produtos, oferecidos pelas marcas aos franqueados abrem os olhos daqueles que possuem pouca experiência no setor.

A NOVAREJO selecionou seis novas marcas que estão abrindo franquia a partir desse ano e que são as apostas do setor para acelerar as vendas mesmo em épocas de crise. Confira:

1. Todeschini
A tradicional empresa de móveis para cozinhas, dormitórios, salas, banheiros e demais cômodos de casas e escritórios abriu as portas e está disponibilizando o modelo de franquias para interessados.

A mudança, segundo Omar Fares, gestor de novos negócios da companhia, faz parte da estratégia de mercado: “Nosso sistema de concessão e revenda com lojistas era semelhante ao de franquias. O que decidimos foi formalizar esse processo”, disse.

Para os interessados é necessário fazer um investimento inicial mínimo de R$ 350 mil. As regiões mais visadas pela companhia são Sul, Sudeste e Nordeste, mas a empresa também está aberta para outras regiões.

2. Urban Motion
A empresa de parques especializados em trampolins nasceu ano passado em São Paulo e pretende se espalhar pelas capitais de todo o Brasil a partir deste ano, por meio de franquias.

O parque é todo baseado em sistemas de camas-elásticas e trampolins, pensado exclusivamente para ambientes fechados, como os shoppings centers.
Para ser um franqueado é necessário desembolsar um investimento mínimo de R$ 900 mil e ter uma área mínima de 500m². O retorno, segundo a empresa, é garantido a partir do 19º mês e é capitado tanto pelas atividades do parque, quanto por lanchonete, eventos e possível estacionamento.

3. Minha costureira, meu sapato
A crise é o principal impulsionador das vendas de franquias dessa marca. Isso porque o modelo oferecido pela empresa estimula o conserto, ajustes e conservação de roupas, sapatos, malas e pastas ao invés da compra de novos produtos.

A empresa existe desde 2013 e já conta com sete lojas próprias em São Paulo e Salvador. Com a abertura para franquias, a partir desse ano, a marca espera ter mais quatro lojas na região sudeste até o fim de 2017.

O investimento mínimo inicial é de R$ 136,5 mil, além de um espaço mínimo de 40m² para a loja. Os shoppings centers, hipermercados e pontos nas ruas são os locais mais indicados.

4. Nooxi
A rede de academias de Santa Catarina aposta no momento em que os brasileiros procuram saúde em família para expandir para diversas franquias esse ano.

Diferentemente de outras academias, a Nooxi não tem a intenção de transformar os corpos esbeltos e malhados de seus frequentadores como principal diferencial da empresa.

“Nosso propósito é quebrar paradigmas. A maioria das academias usa cores escuras na decoração e o som, em geral, é para acelerar o ritmo. Nosso propósito é ajudar na qualidade de vida e no bem-estar em um local em que as pessoas se sintam confortáveis. Não cultuamos o corpo, mas a saúde”, diz Bruno Barros, fundador da Nooxi.

Para ser um franqueado é necessário um investimento inicial de R$ 120 mil e uma área mínima de 250m². A estimativa para o retorno do investimento é de 17 a 20 meses.

5. Casa da Azeitona
O tradicional empório localizado desde 1958 no mercado de Curitiba abre para as franquias do sudeste a partir deste ano.

“Decidimos abrir para franquias após uma série de pedidos dos nossos próprios clientes que pediam os nossos produtos em suas cidades. Passamos sete meses do ano passado formatando o modelo e agora disponibilizamos a Casa da Azeitona para o mercado”, diz Luiz Fernando Pavanello, um dos fundadores do empório.

A empresa possui 13 categorias diferentes de produtos voltados principalmente para famílias de classe A e B. E prevê um investimento de R$ 480 mil para o início das atividades, já incluso o estoque inicial.

6. Rei do Picadinho
Refeições com sabores e temperos de casa são o carro-chefe da Rei do Picadinho, que pretende expandir em franquias por praças de alimentações de shopping centers por todo o Brasil.

A marca oferece no cardápio 15 opções de refeições completas, sendo cinco tipos de picadinhos, a partir de R$ 23,90.

Para ser um franqueado é necessário desembolsar R$ 450 mil, valor que inclui taxa de franquia e capital de giro. O retorno estimado do investimento, segundo a marca, acontece em 36 meses.

NOTÍCIAS RELACIONADAS