Análise de franqueabilidade: planejamento estratégico indispensável

14/04/2014

Crescente no Brasil e no mundo, o franchising tem se tornado referência no mundo dos negócios.

Por Luis Henrique Stockler

Crescente no Brasil e no mundo, o franchising tem se tornado referência no mundo dos negócios. Como as demais tendências, ele vem se alastrando e sendo replicado com frequência em diversos segmentos varejistas. Porém, assim como nos perguntamos se determinado ambiente combina com nosso meio de vida, antes de franquear, também é importante analisar: será que o franchising é compatível e o melhor caminho para o meu negócio? Nada melhor do que realizar um estudo, conhecido como Análise de Franqueabilidade, antes de empreender neste caminho.

Dentro dessa análise, observam-se todos os detalhes da estrutura da empresa, porte, tempo de mercado, portfólio de produtos, fornecedores e gestão. Trata-se de uma metodologia que detalhará os riscos e oportunidades e obterá a melhor resposta possível para o engajamento do negócio no Sistema de Franquia.

Dessa forma, o empresário poderá refletir e analisar se a melhor proposta e alternativa para crescer são mesmo através desse modelo de negócio, sem arriscar o futuro de seu negócio atual e o de outros empreendedores que virão se juntar a ele. O método permite que os futuros franqueadores conheçam as reais possibilidades e futuros lucros que serão obtidos por meio da expansão pelo sistema de franchising, muito antes de venderem a sua primeira franquia. É um planejamento estratégico detalhado de toda a operação, atual e futura.

Além de observar os detalhes internos, o estudo também aponta se a empresa que deseja franquear conhece com profundidade o seu consumidor, seus processos, produtos e serviços, assim como suas sazonalidades.

Como toda forma de análise de negócio, a Análise de Franqueabilidade carece de um passo a passo ordenado, que permita que a empresa reflita sobre si mesma. Essa reflexão deverá envolver todo o modelo de negócio, bem como os objetivos que a marca visa a longo prazo com a expansão por meio desse sistema. Um modelo eficaz deve conter: análise do mercado e da indústria, a análise da empresa, análise da unidade franqueada, o estudo do perfil do franqueado, o plano de expansão, a estrutura da franqueadora, além da análise econômica e financeira do franqueador. Os resultados desse estudo revelarão: franquear ou rever plano?

Assim como os acessórios no mundo da moda, as empresas precisam se tornar uma peça indispensável na vida de seus clientes e não somente uma onda passageira, como aconteceu com as redes de franquias de lan house, que se tornam obsoletas por conta da evolução do acesso das residências à banda larga. O chamado ciclo da análise de franqueabilidade é uma boa maneira de estudar a decisão de adotar as franquias como estratégia de crescimento, além de identificar as características como definição própria de seus diferenciais, localização de pontos de venda, originalidade do portfólio, estrutura de pessoal, política de preços, entre outras. Tudo isso precisa ser levado em conta para que o plano de expansão, por meio do franchising, seja um sucesso.

Por Luis Henrique Stockler, sócio-diretor da ba}STOCKLER*
www.bastockler.com.br

Quer aprofundar-se neste assunto?
Participe do curso “Conhecimento Avançado de Franchising / Análise de Franqueabilidade”, para informações clique aqui!
Avaliação