Buscando Franquias?

Encontre aqui sua franquia

Escolha pelo menos um opção para sua busca

Seminário discute a abertura de franquias nacionais em Países Árabes

09/08/2006

Da direita para esquerda: Juarez Leal (APEX-Brasil), Antônio Sarkis Jr. (presidente da Câmara Árabe), Michel Alaby (secretário geral Câmara Árabe) e Arvind Chaddha (consultor de empresas em Dubai)

A APEX-Brasil, juntamente com a Câmara de Comércio Árabe e a ABF, com o apoio das entidades ABIT, ABEST, ABICALÇADOS E IBGM promoveu no último dia 08, em São Paulo, um seminário sobre a abertura de Franquias no Golfo Arábico.

O evento faz parte de um projeto da ABF, Apex-Brasil e da Câmara Árabe para promover a entrada de franquias brasileiras no mercado árabe.

Os Países Árabes oferecem atratividades que possibilitam a entrada das marcas brasileiras com mais flexibilidade na região. São livres de protecionismo, altamente competitivos, o PIB chega a US$ 1,03 trilhão, tem uma população de 32,3 milhões de habitantes e uma importação per capita de US$ 902.

O seminário foi mais uma etapa de informação para empresários brasileiros que querem expandir para a região. `O objetivo da ABF é incentivar, divulgar, promover e preparar os interessados na expansão de suas marcas para os Emirados. A idéia é dar subsídios às empresas interessadas neste tipo de negócio`, afirmou Ricardo Camargo, diretor executivo da ABF.

Segundo Juarez Leal, coordenador de eventos da Apex-Brasil, o projeto Moda Brasil irá incentivar a exportação das marcas. Na avaliação de Juarez existe uma necessidade grande de que os brasileiros se firmem com marca própria nos Países Árabes. `Temos certeza da qualidade de nossos produtos, temos uma boa relação com estes países e o modelo de negócios de franquia é um sucesso pelo porte e pela qualidade, além de ser muito dinâmico e estar muito bem representado pela ABF`, completou.

O presidente da Câmara Árabe, Antonio Sarkis Jr., ressaltou que em Dubai, nos Emirados Árabes, há planos de quadruplicar o número de shopping centers e centros comerciais até 2010. `As empresas precisam estar atentas a estas oportunidades`, alertou Sarkis.

Vindo especialmente de Dubai, o consultor de empresas Arvind Chaddha apresentou aos empresários brasileiros o mercado de franquia na região do Golfo Arábico, além de mostrar um panorama geral do varejo, com enfoque no setor de moda. `Esse mercado é um excelente investimento, pois temos um clima ótimo e um público diversificado`, afirmou.

Arvind falou sobre como fazer negócios na região, as características das franquias locais, as regras tributárias, legislação, comportamento e sobre todo tipo de preocupação que uma companhia deve ter ao abrir uma franquia na região. `Quem quer entrar no mercado árabe tem que oferecer diferenciais, o povo é muito exigente e tem uma variada oferta de produtos, além de não abrir mão de qualidade aliada a preço baixo`, afirmou o consultor, acrescentando que este é o principal desafio.

Esse foi o segundo seminário sobre o tema, organizado pelas três entidades que tem por objetivo levar franquias nacionais para os Países Árabes. O primeiro encontro ocorreu no final de junho, também no auditório da Câmara, com especialistas brasileiros que apresentaram o setor de franquias e suas legislações.

Os Países Árabes têm demonstrado um constante interesse na franquia brasileira. No mês passado um representante do grupo ETA Ascon, Amit Gardait, veio ao Brasil empenhado em levar marcas brasileiras ao seu país e continua estreitando laços com algumas redes.

`A ABF está sempre disposta a participar de ações incentivadoras, essa é uma excelente oportunidade de focar o setor de franchising e a internacionalização das empresas brasileiras mo mercado árabe`, afirmou Ricardo Camargo.

Clique aqui para mais informações

Avaliação

NOTÍCIAS RELACIONADAS