Buscando Franquias?

Encontre aqui sua franquia

Escolha pelo menos um opção para sua busca

Confira a participação da ABF na missão comercial no Peru

13/08/2007

Com pouco mais de 28 milhões de habitantes (dados de julho de 2007), o Peru é o sétimo país mais povoado da América do Sul. Possui uma economia crescente de 8% ao ano e seu idioma oficial é o espanhol. A maior parte da população, 70%, concentra-se nas cidades. Em Lima vivem atualmente mais de 9 milhões de pessoas.

Segundo Camargo, o mercado peruano está em franca expansão. Apesar de as principais marcas de franquias serem norte-americanas, o Brasil começa a buscar oportunidades na região. Redes como Via Uno, Lilica Ripilica, Localiza e O Boticário já possuem lojas próprias.

O setor de franchising no Peru tem cerca de 120 marcas, algumas redes já estão fora do país e o principal setor, assim como no Brasil, é o de alimentação. Também há um forte interesse no caminho inverso. A Promperu, Comissão de promoção do Peru para exportação e turismo, é presença confirmada na ABF Franchising Expo 2008.

Assim como no Chile, a comitiva brasileira se encontrou com representantes da embaixada peruana e com diversos empresários locais. Camargo também teve a oportunidade de apresentar, em palestra aos empresários locais, o sistema de franquia no Brasil para aproximadamente 100 pessoas.

Ricardo Camargo adiantou que a ABF realizará (em data a definir) um simpósio, contendo informações gerais sobre os paises visitados. As informações beneficiarão os empresários interessados em expandir suas marcas.

Confira também como foi a missão comercial no Chile.
Um grupo de seis empresários brasileiros participou de uma missão comercial no Chile no ultimo domingo (dia 5), acompanhado dos executivos representantes da ABF (Associação Brasileira de Franchising), Ricardo Camargo, diretor executivo, e Rogério Feijó, gerente de relacionamento. A proposta da missão foi identificar novas oportunidades de expansão para as marcas brasileiras.

Os brasileiros mal chegaram ao Chile e já iniciaram as visitas aos principais shoppings centers e ruas comerciais de Santiago.

Os empresários e investidores chilenos ficaram bastante interessados em conhecer melhor as marcas nacionais e lotaram as agendas das empresas representadas pelas redes Wizard, Flytour, Bob`s e a Global Franchising,  que representa a Kick Bola, a Golden Services e a Livraria Nobel.

Na segunda-feira (6), Ricardo Camargo abriu o seminário Missão Chile, que foi realizado no Hotel Intercontinental, apresentando o franchising brasileiro, seguido das palestras dos empresários chilenos que apresentaram as oportunidades no país. No dia seguinte pela manhã o grupo visitou a franquia brasileira instalada no Chile, a Localiza e no final do dia fizeram uma reunião com investidores chilenos.

O evento contou ainda com representantes da embaixada brasileira e do Banco do Brasil, que falaram sobre o apoio das entidades para o setor. Do lado chileno, falaram autoridades e especialistas sobre os aspectos das franquias na região.

Segundo o Ricardo Camargo, o Brasil é muito bem visto pelos chilenos e isso facilita a internacionalização das marcas. `Há um respeito muito grande por nosso país. Nossa imagem diante dos chilenos é de um país com tradição, de comércio sério e competitivo`.

Apesar de o mercado chileno de franquias ser pequeno, o executivo o considera bastante promissor. `A economia chilena é próspera e muito forte. Com a diminuição do desemprego e o aumento da renda, já é possível notar um consumo cada vez maior, além do que os chilenos valorizam e gostam dos produtos e conceitos estrangeiros`, completou Camargo.

Apesar de todas as possibilidades, Camargo alerta para que os interessados estejam atentos quando o assunto é internacionalização. `O mercado chileno está aberto. No entanto, é bastante competitivo internamente, pois em alguns setores prevalecem as cadeias nacionais. Tanto que isso fez com que grandes grupos como Carrefour e WalMart abandonassem o país.`, explica.

Outra análise feita durante a viagem, é que as franquias americanas são predominantes na região, embora marcas vindas da Austrália, Espanha, Argentina, Peru e México já comecem a competir.  Redes brasileiras como O Boticário, Via Uno, Localiza, entre outras, já detêm uma fatia do mercado chileno.

As viagens são fruto da parceria firmada desde 2004 entre a ABF e a APEX (Agência de Promoção de Exportações e Investimentos) para desenvolver o intercâmbio internacional das marcas brasileiras. Até o momento, 48 marcas nacionais já estão atuando fora do Brasil e o objetivo do acordo é aumentar esta participação em 20%, no mínimo.

Desde o começo do ano, dentro da segunda fase do convênio com a APEX (biênio 2007-2008), o Pavilhão Brasil já esteve em feiras de negócios em franquia no México, na Argentina e em Portugal, além de participar, a convite da APEX, da ExpoComer, principal feira de negócios do Panamá. Em outubro, a ABF participará de uma feira de franquias em Milão, na Itália.

Para 2008, estão previstas participações em feiras de franquia nos Estados Unidos, em janeiro; Argentina, entre abril e maio; Espanha, em abril; e Portugal em maio, além de uma missão comercial para o Equador e Colômbia em agosto. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS