var lazyload = new LazyLoad({ elements_selector: ".lazy" }); }
Negócios para aposentados, saiba como empreender e obter renda
Buscando Franquias?

Encontre aqui sua franquia

«
Escolha pelo menos um opção para sua busca

Negócios para aposentados: Veja história de quem empreendeu depois da aposentadoria


27/08/2021


franquias para aposentados

Quer uma época melhor para começar o seu novo negócio do que após a aposentadoria?

Nessa época temos mais maturidade, mais conhecimento, menos inseguranças, sabemos o que gostamos e temos tempo livre para dedicar o negócio!

O bom é que é possível escolher se dedicar um ramo totalmente diferente do que você atuou a vida toda ou continuar naquele que você tem uma paixão.

Há muitas franquias para aposentados investirem!

O franchising é um setor diverso e com segmentos que apresentam bons resultados, mesmo em período de crise.

Dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF) mostram que o segmento de Casa e Construção, por exemplo, apresentou um crescimento de 36,5% no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2020.

Saúde, Beleza e Bem Estar teve um aumento de 12,7% no mesmo período.

O setor, como um todo, faturou R$ 39.881 bilhões no primeiro trimestre de 2021.

 

Negócios para aposentados: Como escolher uma franquia após a aposentadoria 

Assim como em qualquer momento importante da vida, antes de escolher uma franquia é preciso fazer uma análise completa do que você busca e do que o setor pode oferecer.

Renato Claro, sócio fundador da Kick Off Consultores, destaca o que é preciso analisar antes de investir em uma franquia.

“O candidato a franqueado deve focar nas questões objetivas do negócio como posicionamento mercadológico, investimento, perspectivas de faturamento, custos e resultados, histórico e estrutura da franqueadora”, completa.

Para te ajudar a decidir a melhor franquia, trouxemos histórias de aposentados que são franqueados. Confira:

 

Negócios para aposentados: Sonia Maciel, franqueada da Monitorias Reforço Escolar

“Meu nome é Sonia Maciel, tenho 64 anos e investi na Franquia Monitorias Reforço Escolar. Ainda estou no início deste investimento.

Já sou aposentada há 10 anos, mas continuei a trabalhar. Sou professora e trabalho na área da Educação há mais de 40 anos e, atualmente, trabalho na escola onde me vinculei todo esse tempo atuando como Secretária.

A decisão sobre o investimento em uma franquia não foi por causa da minha aposentadoria. Escolhi este modelo de trabalho por causa da oportunidade de trabalhar em casa na área onde sou especialista. Além disso, a situação atual onde nos encontramos em função de uma pandemia me trouxe uma preocupação muito grande relacionada às deficiências que os estudantes tiveram em 2020 e que estão se estendendo para este ano e, acredito, vão permanecer por mais algum tempo.

Por ser um negócio que já vem formatado, as facilidades em avançar são muitas, pois pulamos as etapas de se construir uma empresa do zero. Além disso, os valores oferecidos pela franquia do Monitorias ficaram bem ajustados ao orçamento que tinha reservado para ter o meu próprio negócio.

As vantagens de ter uma franquia após se aposentar são muitas. O tempo que podemos dispor para trabalhar e a oportunidade de trabalhar em casa. Outro fator é o de que somos donos do nosso próprio negócio, não precisamos ter vínculo empregatício novamente. E ainda podemos escolher uma área que seja do nosso interesse.

Apesar de sermos donos do nosso próprio negócio, o franqueado precisa seguir alguns padrões e prazos para alavancar o negócio. Fico durante todo o dia à disposição do trabalho, seja no computador ou pelo celular.

Começo às 8 no atendimento e passo o dia, nesse início, buscando contatos e respondendo às mensagens que chegam à procura de informações. Além disso, temos nossos compromissos com a Central, através de reuniões e encontros com os franqueados.

Outra tarefa importante é ficar antenado nas redes sociais para fazer a divulgação. Normalmente começo às 8 e não tenho hora para terminar. Enquanto tiver alguma pendência para as metas daquele dia, continuamos. Antes de encerrar o dia, já deixo a agenda do dia seguinte preparada com as metas traçadas.

O estudo, que é constante, ocupa uma boa parte do dia. Estamos sempre aprendendo alguma coisa nova, alguma técnica ou alguma tarefa que porventura seja necessário.

O que eu posso deixar para vocês é a mensagem, não só para quem se aposentou, de que procurar um negócio dentro de uma área que seja do seu interesse é importante, mas é preciso gostar do que faz.

Caso contrário, se torna muito desgastante. Outra coisa importante é entender que qualquer negócio, seja ele franqueado ou não, pede muita paciência e resiliência na construção. É entender que nem sempre teremos retorno imediato.

É preciso também ter um capital para investir para não cair na armadilha de depender dos ganhos logo no início, assim podemos ter tranquilidade para buscar o aprendizado enquanto o trabalho acontece porque é só na prática que vamos nos tornar melhores e mais promissores. Isso ajuda a afastar a frustração e a ansiedade.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA MONITORIAS

 

Negócios para aposentados: Carlos Eduardo Pestana de Paulo, franqueado da Guia-se

“Eu trabalhei 30 anos no Banco do Brasil, sendo 23 anos na área de TI. Sou franqueado da  Guia-se desde dezembro 2017.

Investi em uma franquia pela estrutura e organização da franqueadora, que vem se aprimorando a cada ano para dar apoio e treinamento aos franqueados. Tive a oportunidade de conhecer a equipe de suporte da Guia-se, que me impressionou com o conhecimento e foco no cliente.

Também tive a oportunidade de conhecer pessoalmente José Rubens, um verdadeiro líder servidor com foco em resultados, que mantém um relacionamento cordial com todos e uma postura humilde e generosa ao doar seu tempo para o crescimento da rede de franqueados.

Um líder que se preocupa com o seu time assim como um pai se preocupa com a sua família.  Por esta razão, carinhosamente chamamos a rede de franqueados de família sangue azul.

São inúmeras vantagens de ter uma franquia após se aposentar. A principal vantagem está relacionada à mitigação de riscos para aqueles que nunca empreenderam e dispõe de pequeno capital para investir e aprender sobre marketing e suas ferramentas poderosas de TI.

A franqueadora disponibiliza através de uma ferramenta de gestão do conhecimento material para divulgação nas nossas redes sociais. Informações semanais sobre potenciais clientes que se relacionaram com a marca Guia-se e desejam conhecer os nossos serviços.

Consultorias coletivas entre franqueados para compartilhar lições aprendidas todas voltadas para excelência do atendimento ao cliente.

Webinar mensais com os especialistas da rede compartilhando novos conhecimentos de marketing digital.

De posse dessas informações planejamos as atividades semanalmente alocando horas para prospecção de novos clientes,  horas para produzir os entregáveis de qualidade ao nossos clientes. Utilização de check-list que auxiliam na gestão financeira da unidade e canais de comunicação com outros franqueados para elaboração de projetos de parceria,  terceirização de serviços, compartilhamento de experiências em nichos nos setores de serviços e indústria, novas ferramentas de marketing digital de parceiros estratégicos da Guia-se.

A primeira dica é ler o livro check-list minha franquia do José Rubens. Esse livro vai dar todo o conhecimento necessário para conhecer o franchising  e escolher a  franquia com melhor custo e benefício.

Empreender não é uma atividade fácil no Brasil principalmente se você não tiver experiência. Portanto, escolher uma franquia sólida é aconselhável para quem empreende  riscos reduzidos para o seu negócio e assim evitar caminhos desconhecidos aproveitando a experiência para  juntos crescer  com uma grande marca: Agência Digital Guia-se.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA GUIA-SE

 

Negócios para aposentados: Jorge Donda, franqueado da Pinta Mundi Tintas

O franqueado responsável pela loja Pinta Mundi Tintas em Catanduva (SP) é Jorge Donda, profissional que trabalhou por mais de 30 anos como químico na indústria de açúcar e álcool e que, aposentado, permitiu-se investir em um negócio no qual se trabalha em horário comercial.

“Eu sempre senti afinidade com o segmento e, se não tivesse trabalhado na usina, certamente seria químico de tintas”, confessa o novo franqueado.

Casado com Maria Célia e pai de dois rapazes (Jorge Eduardo, de 28 anos e Jorge Leonardo, de 24 anos), o empreendedor não se sente confortável por estar aposentado tão jovem, com apenas 62 anos.

“Eu já trabalhei muito e mereço estar aposentado, mas ainda sou produtivo e, agora, posso trabalhar para mim mesmo, em meu negócio próprio. E escolhi uma marca que, com todo o profissionalismo, ainda passa valores familiares, o que me atraiu bastante”, enfatiza.

Toda a família Donda apoia a iniciativa empreendedora do patriarca. A esposa, Maria Célia, promete dar aquela força especial no atendimento, enquanto Jorge Leonardo, o filho mais novo, estudante de engenharia mecânica está animado para iniciar a operação da loja. “Ele está envolvido desde o começo do projeto, quando vínhamos a São Paulo para as negociações com a franqueadora”, conta o pai.

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA PINTA MUNDI TINTAS

Negócios para aposentados: Demauir de Sá Silva, franqueado da Megamatte 

“Tenho 64 anos  e antes de me aposentar trabalhava com processos químicos na Bayer.

Decidi investir em uma franquia para melhorar os meus rendimentos e também continuar ativo, sabendo que após a aposentadoria o salário reduz muito. Sou franqueado operador e procuro estar todos os dias à frente do meu negócio. A crise no mundo com esta pandemia atrapalhou muito a economia do país, porém, assim como eu, acredite em uma recuperação econômica e o investimento em uma boa franquia como a Megamatte pode valer a pena.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA MEGAMATTE

 

Franquias para aposentados:  Wilce e Francisco Maciel, franqueados da Casa do Construtor

“Em 2008 optamos por investir na franquia casa do construtor. Eu, Francisco Maciel, era diretor executivo no mercado financeiro. Naquela altura dos acontecimentos, eu tinha 58 anos e estava aposentado, priorizamos o aspecto segurança na tomada de decisão de investir em uma franquia.

A maior vantagem de ter uma franquia após se aposentar é a segurança de um negócio que já deu certo.

O dia a dia de franqueado envolve dedicação integral ao negócio e estar atento aos processos operacionais estabelecidos, tentando entender o momento e tomando as decisões que, em consenso, julgamos acertadas.

A dica que eu dou é refletir muito  se está predisposto a aceitar desafios, se está com gás ainda  e se gosta de correr atrás de objetivos. A decisão precisa ser tomada com muita calma, muita serenidade, sem pressão e a atividade escolhida deve ser uma que lhe proporcione prazer e com a qual tenha  afinidade.

O menor risco envolvido do negócio  deve ser preponderante na decisão, principalmente considerando este estágio da vida. Não encare este momento apenas com a cabeça de investidor  mas, sim, com a cabeça de gestor que estará à frente do seu negócio.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA CASA DO CONSTRUTOR

 

Negócios para aposentados: Edilson Luiz Souza, franqueado da Maria Brasileira 

Por mais de 35 anos trabalhei como engenheiro mecânico em fábricas de cimento dos Grupos Votorantim, Cimpor e Intercement. Por conta do trabalho, morei em cidades do interior de São Paulo como Itapeva e Cajati, em Sobral (CE) e por fim, em Maceió (AL), onde finalizei a carreira de engenheiro e decidi morar. Sou mineiro, da cidade de Itaú de Minas.

Eu sempre sonhei em ter o meu próprio negócio e vi essa possibilidade justamente quando me aposentei. Via de regra, as pessoas têm a imagem de que todo aposentado quer ficar à toa, em casa, de pijama o dia todo.

Eu sempre abominei isso! Meu sonho é continuar produtivo até o último dia da minha vida. Além disso, percebi que em Maceió não tinha um serviço especializado em limpeza doméstica e corporativa, que oferecesse suporte, treinamento, que profissionalizasse o setor.

Um primo que mora em Minas Gerais havia adquirido uma unidade da Maria Brasileira e falou super bem. Uni o útil ao agradável e deu certo. Inaugurei a minha unidade em janeiro de 2018. Tinha loja física, mas um pouco antes da pandemia, por coincidência, aderi ao modelo home office e hoje trabalho no conforto da minha casa.

A maior vantagem é você acordar e ter uma motivação, desafios para enfrentar, pessoas para ajudar, ocupar a mente, estimular o corpo, se sentir útil, produtivo. E não apenas esperar o dia passar, mais uma noite chegar e não ver sentido nesse estilo de vida.

Meu dia a dia é bem agitado! Faço os agendamentos, escalo as prestadoras de serviços, mas antes avalio qual é a melhor para prestar determinado tipo de atendimento. Acompanho o deslocamento delas até o local do trabalho; posiciono o cliente sobre esse deslocamento quando vejo que ela vai se atrasar, pra não gerar um desconforto no cliente; depois ligo para saber se foi tudo bem.

Também faço visitas aos clientes dependendo do tipo de serviço, como o pós-obra, por exemplo. Tenho sempre em mente que as prestadoras e os clientes são o motivo de ser da Maria Brasileira, e eu procuro tratá-los como amigos.

Primeira dica que eu dou é não se acomodar, principalmente por conversas do tipo ‘você já trabalhou demais, agora é hora de descansar’. Isso pode valer no começo, mas depois a pessoa pode cair numa profunda depressão.

O corpo e a mente foram feitos para serem movimentados, isso oxigena todo o organismo. Não existe idade para realizar sonhos, em especial quando se quer ter o próprio negócio. Escolha algo que brilhe os olhos e o faça ter prazer de encarar o dia a dia.

Como dica final, o setor de prestação de serviços, apesar da crise, segue uma linha de crescimento constante e se for franquia, a pessoa ainda tem todo o respaldo para gerenciar o negócio. Não estamos sozinhos, o que torna o investimento mais seguro e com chances mais assertivas de dar certo.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA MARIA BRASILEIRA

 

Negócios para aposentados: Enio Bueno, franqueado da Home Angels

“Eu trabalhei em um banco do setor privado (Banco Santander), por 35 anos, dos 16 aos 51.

Sempre fui administrador e alguns motivos mais relevantes me levaram a investir em uma franquia, entre eles, não ficar parado, aumentar a renda e colocar meu filho no mercado de trabalho (na época ele tinha 19 anos e já cursava o ensino superior em Ciências da Computação).

Acredito que investir em uma franquia tem muitas vantagens, onde as principais são: o fato de você ingressar num negócio que já está andando, neste caso, com uma expertise de 12 anos e mais de 100 franqueados, e a oportunidade de minimizar as falhas e os erros, tendo orientações/direcionamentos muito mais assertivos.

Normalmente das 08h às 18h estou no escritório e nosso planejamento está em expandir a marca na cidade e torná-la conhecida, então fazemos contatos com empresas que tenham o nicho de clientes que buscamos,  marcamos visitas às clínicas, hospitais, médicos, salões de beleza, academias, clubes, restaurantes, casas de repouso etc.

Também fazemos seleção e treinamento de pessoas (precisamos ter um bom número de candidatos disponíveis) e mais os serviços administrativos do dia a dia.

Acredito que os tempos são outros, diferente do que foi para meus pais. Aos 50 anos de idade somos jovens, com muito conhecimento e potencial a multiplicar e também desenvolver. Diria que a principal dica é NÃO PARE.

Faça a escolha por uma atividade que tenha a ver com a tua pessoa e o teu modo de ser, e não exclusivamente pela rentabilidade ou retorno do negócio. Você já trabalhou demais, construiu sua vida e criou os filhos, então siga o rumo da satisfação pessoal e da felicidade.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA HOME ANGELS

 

Negócios para aposentados: Beatriz Tedesco Guimarães, franqueada Via Certa

“Trabalhei muitos anos na iniciativa privada, na área administrativa e contábil. Nos últimos 18 anos no serviço público, inicialmente na área financeira. Em 2007, passei a fazer parte do Núcleo da Qualidade na Prefeitura de São Paulo, criado para disseminar a cultura de excelência na gestão pública, onde atuei até aposentar.

Sempre tive o desejo de adquirir uma franquia. Quando você adquire uma franquia, na verdade está adquirindo um modelo formatado que tem seus processos definidos. Meu marido queria um negócio próprio. Unimos nossos interesses.

Já próximo de me aposentar, comecei a pesquisar quais seriam as possibilidades e oportunidades de franquia no setor educacional. A minha atuação no serviço público me empurrou para essa decisão. Eu pensava: vou ter uma franquia na área da educação e vou premiar a minha unidade com o selo da qualidade!!!

Claro que isso fez parte do contexto, mas não foi o que definiu nossa decisão. Pesquisamos acerca do valor a investir, do retorno, da localização, do suporte dado pela franquia, das taxas, enfim tudo na ponta do lápis, para mitigar, na medida do possível, todos os riscos do negócio.

As pessoas precisam se preparar para a aposentadoria. É a fase onde você já fez o que precisava ser feito. É a hora de tirar do papel os projetos que foram adiados por algum motivo. No meu caso, conheci a VIA CERTA.

Numa das primeiras reuniões com um dos sócios, já dei palpites acerca da Missão e Visão da empresa. Até hoje não sei se me excedi, mas posteriormente houve uma revisão e o Propósito da VIA CERTA me motiva todos os dias. ‘Compartilhar conhecimentos que promovam a evolução e a prosperidade’.

As vantagens são, de fato, o suporte em RH, Vendas e Pedagógico. Todos os processos estão definidos, existe na área do franqueado todas as orientações por setor, tutoriais, treinamentos e a UNIVC – Universidade Via Certa acessível para os franqueados e todos os colaboradores. O sistema de gestão também ampara todas as decisões.

As reuniões mensais entre a franqueadora e os franqueados norteiam as tomadas de decisão.

As pessoas que me conhecem mais de perto dizem que eu faço mais do que o necessário! Eu me envolvo muito no processo para conhecer e delegar. É o meu perfil. Começo cedo e não quero parar.

Pelo menos um dia da semana eu trabalho em home office e o rendimento é muito melhor. Consigo fazer as análises dos indicadores, rever o planejamento e me atualizar nos processos da qualidade, porque desejo que o setor educacional seja certificado com o selo da qualidade. E porque não pela nossa unidade não é?!

Acreditar que é possível transformar a vida das pessoas. Na medida em que transformamos para o bem, somos transformados também. Nisto sou repetitiva.

No meu ponto de vista, aposentar e parar não é a melhor opção. Os jovens nos veem como velhos e nós os vemos como jovens demais para enfrentar dias turbulentos. Por que não ser um facilitador deste processo?

A dica é: Não pare. Contribua com toda a sua experiência para que a nova geração possa se sentir amparada nos primeiros passos de dificuldade da vida adulta. Fazer parte de um processo de mudança na vida de um jovem, impacta diretamente no nosso cotidiano, num momento da vida em que muitos já não nos valorizam.

Encontrar o rumo certo nesta etapa da vida é, sem dúvida, um privilégio.

Eu encontrei a VIA CERTA. Fácil não é, mas é possível para todo aquele que se dispõe e acredita. #estamosnaviacertacomcerteza”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA VIA CERTA

 

Negócios para aposentados: Elizabeth Marques Perestrelo, franqueada Sterna Café

“Meu nome é Elizabeth Marques Perestrelo, tenho 60 anos e investi em uma franquia da Sterna Café após trabalhar 30 anos com confecção de jeans com lojas próprias de atacado e varejo. Sempre me interessei por café, e sempre busquei experimentar novos sabores, daí veio a vontade de investir em uma franquia.

Pesquisei e encontrei um anúncio da Sterna Café. Após conversar com o Deiverson, nós fechamos negócio. Meu dia a dia é tranquilo, devido ao apoio que a franquia oferece a nós franqueados. Quando montei minhas lojas, o apoio que recebi tanto com os fornecedores quanto à indicação de arquitetos foi incrível. Até hoje me sinto segura com a assistência que recebo.

Para quem está procurando investir em alguma franquia, acredito que a principal dica é buscar por algo que você gosta, pois isso compõem pelo menos 70% do seu negócio.

Pesquise direito, converse com outros franqueados da rede para ver como é o perfil de trabalho, se eles estão satisfeitos, qual é a opinião, e antes de tudo, se atente a localização do ponto de venda para que o retorno seja garantido. Por exemplo, neste último ano, enfrentamos este problema devido à pandemia.

Minha loja fica em um prédio comercial e os escritórios fecharam e ficamos parados. Felizmente, com a vacinação já estamos voltando aos trilhos.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA STERNA CAFÉ

 

Franquias para aposentados: Roberto M D Lucchesi, franqueado Yes! Idiomas

“A falta de gestão dos fundos de pensão de empresas públicas, entre elas a CAIXA, fez com que eu tomasse a decisão de resgatar 100%, menos o Imposto de Renda e outros descontos. Foi aí que resolvi empreender. Preferi investir num negócio, a arriscar perder tudo no futuro, mantendo meu dinheiro no fundo de pensão.

As vantagens de ter meu próprio negócio são investir, ter sucesso, e poder usufruir de uma renda melhor do que os benefícios da aposentadoria. Será uma renda extra.  E, conforme o tipo de associação que se faça, é possível conciliar dois bons momentos: a aposentadoria e a administração do negócio.

Aconselho quem pretende empreender a estudar bem o negócio ou se associar a quem já conhece o ramo, que foi o meu caso.

No meu caso, eu cuido da parte financeira, o que me dá um maior tempo de dedicação seja no negócio, ou onde estiver.  Franquia o nome já diz.  Logo, é seguir um modelo de negócio pronto, e se tiver algo para acrescentar, sugira, apresente e venda a ideia. O relacionamento com a franqueadora é muito importante para ambos, tanto para crescimento da rede, como para evitarmos cometer erros que possam vir a prejudicar a imagem da marca em que você acreditou e colocou seu capital.

Pense bem antes de investir em qualquer negócio. Não vi até hoje outro negócio que dê o retorno em pouco tempo, e em torno de 23% a 30%. Só consegui isso no ramo de idiomas mesmo. Vivemos um momento incerto, que exige muita cautela, estudo e uma maior dedicação ao negócio.

O mundo mudou e todos foram obrigados a aprender novas técnicas e buscar alternativas, principalmente nos negócios que exigiam o contato humano e presencial.  Os prestadores de serviços foram os mais afetados.  E, no tocante à educação, muitos preferiram cortar logo na primeira opção, mesmo sabendo o grande impacto que isso causaria para suas carreiras e na formação das crianças.

Mas para muitos, para se manterem neste período de dificuldade, foi necessário.

O mundo mudou? Sim. Mas não foi somente para o lado ruim.  Olhem os leques que foram abertos para qualquer parte do mundo, empresas, investimentos, moradias e tantas outras coisas, sem precisarmos sair de casa.  Mas, somente os detentores de línguas estrangeiras como a Inglesa e a Espanhola estão aptos para esse universo sem fronteiras.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA YES! IDIOMAS

 

 


Agora que você conferiu relatos de negócios aposentados, veja outros artigos que irão te ajudar a empreender: