Planejamento é a palavra de ordem para colher bons frutos na maior feira de franquias

20/05/2014

Planejar é sempre o melhor caminho

*Por Luis Henrique Stockler

A partir do momento que uma pessoa decide empreender, sua atividade principal passa a ser a elaboração de planejamentos. Sem ele, os planos não saem do papel e engana-se quem pensa que: uma vez planejado, para sempre respaldado.

Um bom exemplo da necessidade constante dessa prática é a própria chegada da feira de franquias, realizada pela ABF anualmente em São Paulo. O empreendedor que almeja encontrar bons negócios precisa se preparar para conseguir aproveitar plenamente o evento – visitando os estandes das marcas mais famosas, participando das palestras e, ao mesmo, apurando as informações relevantes das franqueadoras que mais lhe interessam, tudo sem perder o foco.

Para colher fazer bons resultados durante os quatro dias da ABF Expo Franchising 2014, é necessário planejar, e para começar essa empreitada, nada melhor que levantar informações sobre as marcas que estarão expostas. Um local onde é possível garimpar esses dados é o Guia de Franquias da ABF. Com o auxílio da publicação, o interessado poderá fazer uma pré-seleção de marcas que o interessam e focar a sua pesquisa nos selecionados.

O segundo passo é buscar o máximo de dados possível sobre essas marcas: reportagens, entrevistas, informações disponíveis no site e tentar apurar com quais há mais afinidade, levando em conta seu perfil (empreendedor): formação, áreas em que já atuou, segmentos de interesse, ou seja, não se deve escolher uma franquia avaliando somente o preço.

Em campo, é recomendável que o futuro franqueado use as manhãs durante os dias do evento, já que os portões da Expo ABF 2014 só se abrem às 13h, para visitar algumas lojas das marcas pretendidas na capital paulista. O ideal é que o interessado faça uma análise bem detalhada: conferindo o atendimento, os produtos disponíveis, as condições de trabalho e fazendo muitas perguntas. Essa ‘aula de campo’ poderá descartar algumas opções e fazer com que as tardes na feira sejam mais produtivas. Com mais tempo, é possível até participar das palestras, por exemplo.

Na sequência, agende as entrevistas e/ou reuniões com os franqueadores ou consultorias especializadas em expansão das marcas pretendidas. Esses encontros podem acontecer no período da manhã, nos dias subsequentes, nos escritórios dessas empresas ou no próprio estande, à tarde, durante a feira.

Nesta conversa, o interessado deverá se informar se a cidade onde ele pretende abrir o negócio está dentro da área de expansão da marca, além de pedir uma lista dos atuais franqueados, que servirá como fonte para pesquisa posterior. Detalhes operacionais, como o suporte oferecido e o investimento necessário também não podem ficar de fora desse bate-papo. Também é bom verificar se é possível realizar um test-drive com a franquia escolhida e como é feito este procedimento.

Como qualquer outra decisão, é importante ter tempo para refletir e não fechar negócio no calor dos acontecimentos e, por lei, nem é possível formalizar o contrato durante a feira. O candidato ainda precisará receber a Circular de Oferta de Franquia (COF), na qual estão todos os detalhes da operação e gestão, e somente após dez dias é permitido às partes, franqueador e franqueado, assinar o contrato.

Pequenas atitudes como essas certamente ajudarão os entusiastas pelo universo das franquias a se prepararem adequadamente para a maior feira de franchising do mundo. Agir com preparo e de maneira cautelosa são ações importantes para qualquer empresário. Além de prevenir das oscilações constantes do mercado, elas conferem segurança e possibilitam melhores resultados.

Planejar é sempre o melhor caminho.

Por Luís Henrique Stockler, Sócio-diretor da ba}STOCKLER*
www.bastockler.com.br

Quer se aprofundar neste assunto?
Participe do curso “Conhecimento Avançado de Franchising” – Plano de Expansão,  para mais informações clique aqui.

 

Avaliação