Confira opções de franquias que cresceram no 1º trimestre
Buscando Franquias?

Encontre aqui sua franquia

«
Escolha pelo menos um opção para sua busca

Conheça algumas opções de franquias nos setores que mais cresceram no 1° trimestre

13/06/2022

Os dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF) mostram que o mercado faturou R$ 43 bilhões nos primeiros três meses do ano

O setor de franquias brasileiro está em plena recuperação.

A Pesquisa Trimestral de Desempenho, realizada pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), aponta que os segmentos que registraram melhor resultado no faturamento nos três primeiros meses deste ano foram: Moda (13,5%), Saúde, Beleza e Bem-Estar (13,4%) e Casa e Construção (9,3%).

De olho nas oportunidades para empreendedores, conheça redes que acompanharam a boa performance do setor.

No segmento de moda, a franquia Sestini, referência em malas, bolsas e acessórios, é reconhecida pela qualidade, inovação, estilo e preços acessíveis.

Já em Saúde, Beleza e Bem-Estar, vale destaque para aquelas que já estão há décadas no mercado, tais como: Emagrecentro, rede referência em emagrecimento saudável há 35 anos; Yes! Cosmetics, franquia pernambucana que está há 20 anos no mercado de cosméticos; OdontoCompany, maior rede clínicas odontológicas do mundo, conta com mais de duas mil unidades comercializadas e mais de três décadas de atuação.

Há também a Home Angels, há 13 anos no franchising, pioneira no segmento de cuidadores de pessoas supervisionadas, tornando-se referência como a maior rede de cuidadores de idosos da América Latina.

Outro destaque é o Pello Menos, fundada em 1996 e no franchising desde 2000, a franquia é especializada em depilação sem dor e hora marcada no Brasil e a única empresa deste segmento a oferecer um plano de assinatura com descontos fixos mensalmente, soma clientes e empreendedores interessados no segmento da beleza.

No segmento de Casa e Construção, a rede Anjos Colchões e Sofás, fundada em 1990 e no franchising desde 2007, conta com mais de 190 lojas e está presente em 17 estados brasileiros e cinco unidades no Paraguai.

Já a Prospecta Analytica ganhou o mercado com uma solução de Big Data que fornece informações sobre as principais empresas, profissionais e lojistas nas áreas da saúde, agronegócio, construção civil e business no Brasil.

As oportunidades de crescimento abarcaram até as marcas que entraram no franchising recentemente, como a Red Fitness, rede de academias, que começou a se expandir pelo modelo de franquias este ano.

Outro exemplo também pode ser visto no crescimento da rede de lavanderias self-service, Lavô, que entrou para o mercado em 2020 e prevê encerrar 2022 com 750 unidades vendidas.

 

Home-Based, Virtuais e Store-in-Store

A pesquisa da ABF aponta que os modelos mais flexíveis de franquia estão conquistando espaço no mercado.

O salto das operações home-based marca isso: em 2020, representavam 7,1% do total das unidades e em 2022 já somam 14,8%.

Já as unidades localizadas em pontos comerciais menos tradicionais, como prédios e clubes, e store-in-store, também ampliaram sua participação, passando de 3,1%, em 2020, para 8,7% em 2022.

Novidade no mercado, que aparece pela primeira vez no levantamento, o modelo virtual ainda representa 0,8% das operações.

Com o interesse de equilibrar vida pessoal e profissional, franquias home-based como o SPA Express, que realiza procedimentos de estética e relaxamento em domicílio, e o Sofá  Novo de Novo, rede de higienização e blindagem de estofados,  conquistam a atenção de novos empreendedores.

Já entre as opções Store-in-Store, que concilia dois negócios no mesmo espaço, a rede Botocenter trouxe para o franchising um modelo inovador: clínicas de aplicação de toxina botulínica e preenchimento que podem ser instaladas em pouco mais de 10m² em salões de cabeleireiro, academia e spas.

No geral, o levantamento trimestral da ABF mostra que todos os 12 segmentos do mercado de franquias pesquisados cresceram no período.

O ótimo resultado coletivo pode ser observado no desempenho geral das redes, que faturaram R$ 43,380 bilhões nos primeiros três meses do ano, um aumento de 8,8% em comparação ao mesmo período de 2021.

Fonte: Markable


 

Confira outros artigos:

NOTÍCIAS RELACIONADAS