PICCADILLY abrirá 100 unidades até 202
Buscando Franquias?

Encontre aqui sua franquia

«
Escolha pelo menos um opção para sua busca

Em processo de expansão via franchising, PICCADILLY abrirá 100 unidades até 2025

22/06/2022

  • Com 16 franquias espalhadas por todo o país, a calçadista feminina visa acelerar o seu plano de crescimento através do franchising e abrir mais 15 lojas até o final do ano.
  • Com o crescimento da rede, a PICCADILLY busca melhorar o relacionamento com a cliente, ganhar maior visibilidade, proporcionar uma experiência completa com as consumidoras e, claro, impactar no faturamento da marca como um todo

Se estruturando para estar preparada para o franchising há alguns anos e com plano de expansão neste formato, a PICCADILLY participará pela primeira vez da ABF Franchising Expo, a maior feira de franquias do mundo, que acontecerá entre os dias 22 e 25 de junho, no Expo Center Norte, em São Paulo. A calçadista feminina já possui 16 franquias espalhadas em todo o país e visa a abertura de mais 15, em diferentes regiões do Brasil, até o final de 2022; e mais de 100 unidades abertas até 2025. Em 2021 a rede dobrou de tamanho e ocupou importantes territórios, marcando presença em estados, como Rio Grande do Sul, Maranhão, Ceará, Pernambuco, Pará, Paraíba, Piauí e Distrito Federal. Já em relação as lojas exclusivas no país, a marca possui em estados, como Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio Grande do Norte e Paraíba.

Com a produção de 30 mil pares de sapatos por dia, a calçadista tem investido neste formato de negócio para aumentar a visibilidade da marca, melhorar a experiência da consumidora, conhecer mais sobre seu público-alvo e oferecer um grande mix de produtos em um único lugar. Com foco na omnicanalidade, a marca atua também em vários canais de distribuição, além das franquias: e-commerce e lojas multimarcas, em que está presente em mais de 14 mil pontos de venda, acreditando na importância de ter clareza sobre o papel estratégico de cada canal.

Segundo Marcos Finokiet, Head de Franquias da PICCADILLY, o objetivo principal das franquias é proporcionar às consumidoras um relacionamento completo com a marca, em que elas possam conhecer de perto os seus produtos e tecnologias. “Com as franquias conseguimos garantir uma melhor experiência de compra, melhorar a oferta de produtos com um portfólio completo dos nossos calçados, bolsas e acessórios exclusivos. É uma forma de atender as necessidades das nossas clientes e oferecer um atendimento personalizado onde e quando ela desejar”, comenta.

MARCANDO PRESENÇA EM SOLO INTERNACIONAL

Com forte presença no mercado externo, exportando para mais de 100 países, com mais de 7 mil pontos de vendas, a PICCADILLY segue com planos de expansão com lojas exclusivas e licenciadas também no mercado externo. Já são 27 lojas neste formato, presentes em mais de 11 países. “Nós já temos uma presença muito forte no mercado externo em relação a exportação e estamos seguindo o mesmo caminho com as lojas monomarca. Nossos produtos são muito bem aceitos Brasil a fora, a marca PICCADILLY é muito forte em mercados do mundo todo e enxergamos nisso uma oportunidade de crescer cada vez mais, levando o DNA da marca de maneira mais forte a todos os lugares”, comenta Marcos.

Em relação as lojas licenciadas, a PICCADILLY está presente em países, como Equador, República Dominicana, Ilhas Reunião e vai abrir agora no México.  Já as lojas exclusivas marcam presença em locais como Kuwait, Arábia Saudita, Ilhas reunião, Guatemala, El Salvador e República Checa.

GESTÃO FEMININA COMO DIFERENCIAL DE NEGÓCIO

De acordo com uma pesquisa realizada pela Grant Thornton no início de 2022, as mulheres ocupam 38% dos cargos de liderança de empresas no Brasil. Esse resultado teve uma pequena queda em relação ao levantamento de 2021, quando o número era de 39%. Mesmo assim, a presença feminina em cargos de liderança cresceu nos últimos anos, já que em 2019, era de 25%.

Essa presença feminina é existente na PICCADILLY, que ao comando de Cristine Grings Nogueira, possui uma liderança com forte presença de mulheres; na vice-presidência está a Ana Carolina Grings, que também é diretora de desenvolvimento de produto da marca, e na diretoria financeira Ana Paula Grings. Aproximadamente 60% das colaboradoras da marca são mulheres e cerca de 40% dos cargos de liderança são ocupados por elas, muitas estão em funções que são historicamente preenchidas por homens. Recentemente, a marca conquistou o Selo WOB, da Women on Board, que certifica, reconhece e valoriza organizações que têm mulheres nos conselhos administrativos ou consultivos.

Para reforçar e contribuir ainda mais com a questão do encorajamento feminino, a marca está desenvolvendo o “Ecossistema de Encorajamento Feminino”, com ações para tornar seu propósito cada vez mais consistente e transformador para a vida das mulheres. São iniciativas focadas nos diferentes elos e stakeholders da cadeia da PICCADILLY, iniciando com o olhar para público interno e consumidoras. Faz parte deste projeto ações como a criação de um espaço especial para que as colaboradoras recém mães possam retirar o leite e armazená-lo de forma adequada para depois amamentarem seus filhos; e o desenvolvimento de coleções pílulas, linhas exclusivas e limitadas em parceria com mulheres, com o objetivo de encorajá-las e dar visibilidade para o seu trabalho – a primeira será lançada no próximo semestre.

A liderança feminina da empresa também está refletindo nas franquias. A calçadista possui cerca de 80% de mulheres à frente do negócio, trabalhando desde a gestão até a operação das franquias. Como a franqueada Giovanna Paulo, responsável pelas unidades de Teresina e Fortaleza; a segunda loja aberta durante a pandemia.  “Quando conheci a PICCADILLY achei inspirador a questão das mulheres na liderança, principalmente em um setor que é considerado masculino. Esse foi um dos motivos que me impulsionou a apostar na marca; eu quis fazer parte desta história. Fora isso, o portfólio de produtos e tecnologias é um diferencial e atrai muitas consumidoras. Tanto que já estou na minha segunda unidade”, conta. “Há muitos desafios em administrar um negócio, principalmente quando se é mulher, mas apostar em uma marca que reforça o encorajamento feminino faz toda a diferença”, conclui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS