Buscando Franquias? Encontre aqui sua franquia «
Escolha pelo menos um opção para sua busca

Café Cultura é eleita a melhor franquia de cafeteria do Sul e 8ª do Brasil

10/09/2019

Resultado foi publicado no Guia de Franquias da Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios
A rede Café Cultura, de Florianópolis (SC), foi classificada como a oitava melhor franquia de cafeteria e confeitaria no país – e a primeira da Região Sul – pelo Guia de Franquias 2019/2020 da Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios. Participando pela primeira vez da seleção, a marca catarinense surpreendeu, ficando à frente de nomes fortes no mercado nacional. A relação completa com as notas consta no anuário, que já está nas bancas.

Foram avaliados pela Serasa Experian três quesitos: satisfação do franqueado (suporte oferecido, treinamentos, consultoria e manual de operações), desempenho (aumento das vendas, taxa de retorno e número de lojas) e qualidade da rede (suporte ao franqueado, força da marca, inovação, solidez e transparência).

Dos 120 inscritos na categoria cafeteria e confeitaria, somente 14 alcançaram a pontuação mínima exigida para a classificação, sendo apenas o Café Cultura do Sul do país (as outras empresas são de São Paulo e Rio de Janeiro). Com a nota recebida, o Café Cultura conquistou quatro estrelas, ao lado de outras cinco marcas. Outras seis ganharam cinco estrelas e duas receberam três estrelas (veja ranking abaixo). Outro dado interessante é que entre as oito primeiras colocadas, o Café Cultura é a marca mais jovem, ou seja, que ingressou no mercado de franquias há menos tempo (em 2014).

“Desde o início da nossa abertura para o mercado de franquias tínhamos a preocupação de crescer sem perder a essência: a cultura do bem-estar e do café especial que propiciamos a cada cliente que entra em nossas lojas. O resultado reconhecido pela PEGN demonstra que a nossa filosofia está sendo mantida”, comenta a fundadora e CEO da marca, Luciana Melo.

O sócio e Diretor de Franquias do Café Cultura, Carlos Zilli, explica que o projeto de expansão da rede é focado no crescimento em espiral, fundamentado num primeiro momento na região Sul do país. “E isso tem um motivo: crescendo perto, conseguimos aprender em rede – que é um dos propósitos de uma franquia – e fortalecer a nossa relação com parceiros, clientes e a própria marca, fazendo com que toda a nossa rede de relacionamento ganhe”, destaca.

“Apostamos forte no sucesso da nossa marca em todo o sul do país, pois os três estados contam com características muito semelhantes e a mesma formação sociocultural. A população possui renda acima da média nacional, são consumidores mais exigentes e que fazem questão de agregar qualidade aos hábitos de consumo. Sem falar no clima frio, que é sempre aliado para um bom café”, explica Zilli.

Para ele, a excelente colocação do Café Cultura no ranking irá ajudar na conquista de novos franqueados, principalmente nos mercados onde a marca está chegando. Em meados de outubro, a rede inaugura a primeira loja em Curitiba e até dezembro, em Porto Alegre. E já está com negócios fechados e sendo prospectados ainda para este ano em outras cidades catarinenses como Garopaba, Blumenau, Timbó, Itajaí, Joinville e Itapema. A rede possui hoje 15 lojas em Santa Catarina, nas cidades de Florianópolis, São José, Balneário Camboriú, Criciúma, Tubarão e Jaraguá do Sul.

*RANKING – CAFETERIA E CONFEITARIA

1º – Megamatte – Nota 7,94 (cinco estrelas)

2º – Croasonho – Nota 7,77 (cinco estrelas)

3º – Rei do Mate – Nota 7,63 (cinco estrelas)

4º – Chiquinho Sorvetes – Nota 7,61 (cinco estrelas)

5º – Bella Gula – Nota 7,43 (cinco estrelas)

6º – Gela Boca Sorvetes – Nota 6,94 (cinco estrelas)

7º – Empada Brasil – Nota 6,78 (quatro estrelas)

8º – Café Cultura – Nota 6,14 (quatro estrelas)

9º – Cacau Show – Nota 6,09 (quatro estrelas)

10º – Kiwi Sucos – Nota 5,75 (quatro estrelas)

11º – Sr. Sorvete – Nota 5,72 (quatro estrelas)

12º – Casa de Bolos – Nota 5,70 (quatro estrelas)

13º – Maria Açaí – Nota 5,51 (três estrelas)

14º – Bolo da Madre – Nota 4,64 (três estrelas)

*Dos 120 inscritos na categoria cafeteria e confeitaria, somente 14 alcançaram a pontuação mínima exigida para a classificação. O restante foi apenas parcialmente avaliado por não prestar informações ou por insuficiência do índice de respostas dos franqueados

NOTÍCIAS RELACIONADAS