Buscando Franquias?

Encontre aqui sua franquia

Escolha pelo menos um opção para sua busca

ABF retornou da missão comercial ao Equador e Colômbia

10/09/2008

A Associação Brasileira de Franchising (ABF) e um grupo de empresários brasileiros retornaram no último final de semana (setembro), da missão comercial ao Equador e à Colômbia.

O grupo de empresas formado pelas redes Bob`s, Flytour, Global Franchise, Morana e Wizard ficaram em Quito de 30/08 a 03/09 e em Bogotá de 03/09 a 06/09.

O objetivo da missão foi conhecer esses mercados e prospectar investidores. Para tanto, foram realizadas rodadas de negócios entre os empresários brasileiros e locais, seminários para apresentação das marcas brasileiras aos investidores equatorianos e colombianos, visitas a centros comerciais e a franqueados de marcas brasileiros que já atuam nesses países (VIA UNO, na Colômbia e LOCALIZA, no Equador).

A iniciativa é resultado do convênio firmado entre a ABF e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX-Brasil), que apóia a internacionalização das redes brasileiras de franquia.

 O acordo conta com um investimento de cerca US$ 1,5 milhão para a participação das redes brasileiras em feiras de negócios e missões comerciais em diversos países.

Considerações à missão Equador: Cidade de Quito

A missão teve início na cidade de Quito com a realização de um seminário para os empresários brasileiros. Na ocasião, representantes de entidades setoriais do Equador, consultores e advogados apresentaram ao grupo informações sobre o mercado equatoriano de franquias, abordando legislação, cuidados, oportunidades e perspectivas.

Na sequência o grupo seguiu para uma visita técnica a uma rede franqueadora local – Pañaleras Pototin e conheceram o conceito da marca. A visita técnica incluiu uma reunião com dirigentes do Shopping Quicentro, principal centro comercial  da cidade e cujo grupo possui outros importantes shoppings na região.  Para encerrar o primeiro dia do evento os empresários brasileiros fizeram a apresentação das suas empresas para um público formado por cerca de 50 pessoas interessadas nas franquias brasileiras.

No segundo dia o grupo foi recebido na sede da Localiza, onde teve a oportunidade de trocar informações e experiências com o máster franqueado equatoriano da franquia brasileira. A visita foi muito produtiva, pois receberam especial atenção dos executivos da Localiza e importantes informações sobre o mercado do Equador.

O segundo dia foi encerrado com as rodadas de negócios no qual as 5 empresas participantes da missão realizaram cerca de 80 reuniões com interessados nos conceitos brasileiros.

A etapa do Equador foi bem avaliada pelos empresários, que vêem boas perspectivas de fechamento de negócios, principalmente pela estabilidade econômica do país e por ser um mercado receptivo aos conceitos brasileiros. `Há poucas marcas de franquia operando no país, o que abre boas oportunidades. O país ainda apresenta altos índices de pobreza e atravessa um período de instabilidade política, porém há bastante interesse de se investir em novos negócios, o que pôde ser comprovado pelo elevado número de participantes durante o evento`. Concluiu o Diretor executivo da ABF, Ricardo Camargo.

Segundo Camargo houve uma boa cobertura da missão pela imprensa equatoriana, gerando matérias nos principais jornais do país, além de sites de negócios de grande visibilidade. Clique aqui e confira as principais características do Equador.

Considerações à missão Colômbia: Cidade de Bogotá

A etapa da Colômbia teve início com a visita técnica ao centro comercial Gran Estacion, importante shopping center de Bogotá. O grupo foi recebido pelos administradores e por seu principal acionista, que demonstrou interesse em receber marcas brasileiras em seus empreendimentos. Este encontro foi fundamental para que o Grupo Ornatus (Morana, Jin Jin Wok e Balonè), através do diretor Eduardo Morita, negociasse um ponto comercial junto com sua franqueada local, para a abertura de uma unidade Morana.

No segundo dia os empresários brasileiros participaram de um seminário com representantes de entidades setoriais da Colômbia, consultores, advogados, empresários e da Embaixada do Brasil em Bogotá. Na sequência o grupo visitou uma unidade franqueada da Via Uno, recebendo do máster franqueado local informações sobre o mercado colombiano, melhores locais para implantação de negócios, relação franqueado-franqueador e perspectivas de expansão da rede.

O almoço aconteceu na rede El Corral, destacada cadeia de alimentação da Colômbia, que possui mais de 100 unidades no país e franquias em diversos países da América do Sul. Estiveram presentes executivos da empresa que puderam contar sobre a história, desenvolvimento e estratégia de crescimento da empresa, além de responder questões de interesse dos empresários brasileiros. Neste mesmo dia o máster franqueado da Localiza na Colômbia fez uma apresentação para os empresários brasileiros. 

Para encerrar os trabalhos do segundo dia os executivos apresentaram suas empresas para um público de empresários, jornalistas e representantes de entidades setoriais.  À noite a delegação brasileira foi recebida na residência oficial do embaixador do Brasil em Bogotá, Valdemar Carneiro Leão e participou das comemorações do 7 de Setembro, juntamente com representações diplomáticas de diversos países.

O último dia da missão foi concentrado nas rodadas de negócios, tendo ocorrido 30 reuniões com as 5 empresas. Na avaliação dos empresários, o menor número de reuniões foi justificado pela qualidade dos interessados, gerando excelentes perspectivas de negócios.

Houve cobertura pela imprensa local, gerando boa visibilidade para os trabalhos da missão, incluindo reportagem da TV Caracol, que levou ao ar uma entrevista com o diretor executivo da ABF, Ricardo Camargo, no principal noticiário da televisão colombiana.

Segundo as impressões trazidas pela comissão brasileira, o mercado colombiano é bastante competitivo, possui redes locais fortes, como El Corral (alimentação), Juan Valdez (Cafeteria) e Crepes y Waffles (alimentação) e contam com um forte desenvolvimento dos shoppings centers.

Segundo o Gerente de Relacionamento da ABF, Rogério Feijó, apesar das dificuldades em se obter dados sobre o setor e os disponíveis não são muito confiáveis, ficou clara a disponibilidade de investidores e as boas chances de aliança com estes grupos. `Mesmo não contando ainda com uma entidade do setor de franquias, a ABF está contribuido para sua constitui

NOTÍCIAS RELACIONADAS