A escolha do ponto ideal para uma franquia é essencial para ter sucesso
Buscando Franquias?

Encontre aqui sua franquia

«
Escolha pelo menos um opção para sua busca

A escolha do ponto ideal para uma franquia é essencial para alcançar o sucesso

10/05/2022

Com quatro modelos de negócio, a rede FiChips utiliza ferramentas para definir o ponto ideal para uma unidade

Escolher o melhor ponto comercial para uma nova unidade da franquia é de extrema importância para garantir o sucesso do negócio. Isso acontece, pois antes de definir o local é necessário analisar o formato do negócio e as regiões de maior crescimento e de possibilidades de adquirir êxito, para que o franqueado consiga atingir o público certo e atrair a maior quantidade possível de consumidores.

Isso significa que, o ponto comercial perfeito deverá atender a uma série de requisitos para garantir um alto fluxo de clientes. Esse ponto deve ser definido seja atendendo ao acordo estabelecido pela franqueadora ou pelo bom senso entre ambos.

Escolha do ponto no mercado de franchising

O modelo de franquias conta com algumas características que diferem um pouco dos negócios convencionais na hora de escolher o ponto. Uma das diferenças é a possibilidade de formatos que o franchising oferece. Ou seja, é muito comum encontrar uma mesma franquia instalada em lojas de rua, quiosques de shopping e até em praias, dependendo do segmento do negócio.

Geralmente é a franqueadora que define as características do ponto em que será instalada a nova unidade, através do seu manual de implantação. Com o direcionamento é mais fácil escolher o local ideal, mesmo com uma série de normas em que o franqueado deverá cumprir.

Segundo o CEO e fundador da FiChips – rede de food service com pratos típicos do Reino Unido – Hermes Bernardo, a rede não tem nenhum local, cidade ou estado que priorize para uma futura instalação da franquia. “Antes de iniciar o negócio em algum local, sempre consultamos a nossa ferramenta de geomarketing para entender as possibilidades que aquele local poderá nos oferecer.”

Geomarketing como ferramenta para definir o local ideal

O geomarketing é o meio utilizado pelos negócios para estudar as relações entre as estratégias, políticas de negócios e o território ou espaço onde a empresa, os seus clientes, consumidores, fornecedores e pontos de distribuição se localizam.

Por meio das análises com essa ferramenta é possível confirmar quem realmente é o público-alvo do negócio, onde está a maior presença dele, qual é a renda e faixa etária predominante de uma determinada região e monitorar como é a atuação dos concorrentes.

O geomarketing é ainda mais utilizado pelas franquias durante o seu projeto de expansão. Pois, com a ajuda dessa ferramenta é possível obter mapas com vários dados sobre o mercado, permitindo um maior entendimento sobre as regiões onde a empresa deseja expandir.

O CEO da FiChips cita que a rede conta com o auxílio da ferramenta Economapas de Geomarketing, com ela eles conseguem visualizar os lugares mais promissores para cada tipo de negócio da rede. “Apesar de não termos nenhuma região específica como prioridade para abrir uma unidade, percebemos que o modelo de negócio PUB está com alta performance nas cidades localizadas no interior dos estados.”

Além disso, Hermes conta que a rede utiliza a ferramenta para estratégias no pós-inauguração da unidade. “O Economapas também é utilizado para que possamos conseguir alcançar um alto número de clientes depois de inaugurado a unidade, além do fortalecimento de serviços como o delivery.”

Modelos de negócio atrativos e vantajosos

Na hora de escolher o modelo de negócio para a sua franquia é importante verificar o tamanho do espaço que será necessário, o investimento inicial total e o faturamento que a unidade pode alcançar. Além disso, é necessário ficar atento aos diferenciais de cada um, pois todo detalhe é extremamente importante para a franquia alcançar o seu sucesso.

A FiChips, atualmente, trabalha com quatro modelos de negócio, todos eles indicados para lugares com alto fluxo de pessoas. Entre eles estão o de lojas container, shoppings, lojas de rua (pub) e o quiosque, indicado para terminais rodoviários e aeroportos.

Hermes explica que o formato de quiosque tem como seu diferencial ser necessário um espaço pequeno, consequentemente, o valor que será investido inicialmente é o menor dos quatro modelos. “Esse é um modelo que requer uma área a partir de 9m² e com um investimento inicial de R$ 174 mil. O franqueado irá precisar de três funcionários e o faturamento bruto mensal será de R$ 50 mil, com retorno do investimento estimado em 16 meses.”

O modelo de loja de rua ou mais conhecido como Pub possui um investimento inicial de R$ 317 mil, com um faturamento mensal de R$ 95 mil e retorno do investimento entre 18 e 24 meses. “O modelo Pub é um dos que estão fazendo mais sucesso nas cidades do interior. Um dos motivos é que esse formato trás toda perspectiva dos pubs londrinos, fazendo com que o cliente se sinta, realmente, em um bar do Reino Unido”, comenta Hermes Bernardo.

O modelo de negócio Container tem como uma de suas vantagens a instalação em lugares estratégicos e necessita de uma área de apenas 18m². “Além disso, nós solicitamos um investimento inicial a partir de R$ 285 mil e com uma possibilidade de faturamento bruto mensal de R$ 60 mil. O prazo de retorno é estimado em 18 a 24 meses e requer a contratação de quatro funcionários”, explica o CEO da FiChips.

Por fim, um dos modelos mais promissores da FiChips, que é para Shopping. A vantagem desse formato de negócio é a alta rentabilidade que ele possui, por estar localizado em um ambiente de muito fluxo de pessoas. “O franqueado tem a possibilidade de ter um faturamento bruto mensal de R$ 90 mil e com retorno do investimento previsto entre 18 e 24 meses. É necessário um espaço a partir de 30m², até seis funcionários e um investimento inicial a partir de R$ 368 mil”, diz Hermes.

A vantagem desses quatro tipos de modelos é que os franqueados contam com a oportunidade de ter um poder de ganho ainda maior, pois todos eles são habilitados para trabalhar com o delivery. Além disso, está incluso no investimento inicial a taxa de franquia, equipamentos, estoque inicial e capital de giro.

NOTÍCIAS RELACIONADAS