var lazyload = new LazyLoad({ elements_selector: ".lazy" }); }
Histórias do Franchising, para inspirar você ter um negócio próprio
Buscando Franquias? Encontre aqui sua franquia «
Escolha pelo menos um opção para sua busca

A maior franquia de castanhas do Brasil tem uma história deliciosa


23/01/2020


Adriana Auriemo da franquia de castanhas Nutty Bavarian

Recém-formada em Administração de Empresas, Adriana Auriemo, fez o curso da Franchising University e, como ela mesma diz, ficou apaixonada pelo modelo de franquia.

O ano era 1996, e pouco se falava no sistema de franchising no Brasil.

 

Hmmm… que cheirinho é esse?

Nesse mesmo ano, em uma viagem aos Estados Unidos, Adriana estava assistindo a um jogo de basquete e, da arquibancada, sentiu um cheiro delicioso.

Foi atrás, comprou os cones de castanhas glaceadas que perfumavam o ginásio e mais uma paixão foi descoberta: a The Nutty Bavarian.

Será que aquele produto faria sucesso no Brasil?

Ela achava que sim.

Adriana e a tia, companheira daquela viagem, foram ao escritório da The Nutty Bavarian conhecer melhor o negócio.

Não era uma franquia, a empresa trabalhava em um modelo de licenciamento: vendia os equipamentos e a matéria-prima, liberava o uso da marca e cada empreendedor fazia a sua operação do seu jeito.

 

As castanhas glaceadas chegam no Brasil

produtos da franquia de castanhas Nutty Bavarian

Inicialmente, foi a tia de Adriana que comprou o equipamento e a matéria-prima para montar o primeiro quiosque da marca.

No Brasil a marca foi batizada somente de Nutty Bavarian:

“Tiramos o ‘The’ e inauguramos em Campos do Jordão, cidade turística da serra paulista”, relembra a empresária.

Foi um sucesso de vendas.

Como a tia não queria dar andamento aos negócios por razões pessoais, Adriana foi novamente aos Estados Unidos conversar com o fundador da The Nutty Bavarian para trazer a marca de vez para o Brasil como máster franqueada.

Mas como o americano operava o negócio através de licenciamento, Adriana não se tornou máster franquada.

eEla comprou a exclusividade de venda do produto no Brasil, com a condição de abrir cinco pontos em cinco anos.

 

Crescimento rápido da franquia de castanhas

No primeiro ano de vida, a Nutty Bavarian tinha 20 operações próprias no Brasil.

A expansão por franquias começou em 1997, com a abertura de um quiosque no Rio de Janeiro.

Hoje, são mais de 130 pontos de venda no país.

Com o sucesso do negócio no Brasil, Adriana começou a ser procurada por interessados em levar a franquia de castanhas para outros países.

“Eu sempre direcionava para o criador da marca, nos Estados Unidos, mas em uma conversa em 2015 ele sugeriu que nós levássemos para lá o modelo de franquia de castanhas que implementamos no Brasil”, conta a empreendedora.

“Vale lembrar que desenvolvemos o modelo de franquia da Nutty Bavarian sozinhos no Brasil, já que nos Estados Unidos o método de trabalho é o licenciamento, e não há padronização de marca e mix de produtos.”

Assim, em março de 2016, a Nutty Bavarian abriu seu primeiro quiosque em Orlando.

Hoje são três operações nos Estados Unidos.

Como explica Adriana, a Nutty Bavarian americana entra como fornecedora do equipamento e da matéria-prima para os franqueados nos Estados Unidos.

A Nutty Bavarian brasileira assume o papel de franqueadora, compartilhando know-how e dando todo o suporte ao franqueado.

 

O novo visual da Nutty Bavarian

novo quiosque da franquias de castanhas Nutty Bavarian

Os planos continuam sendo de expansão da franquia de castanhas.

Com mais de 130 quiosques, a marca prevê a abertura de mais 30 pontos no Brasil em 2020.

Além dos shopping centers e aeroportos, locais tradicionais onde a Nutty Bavarian instala seus quiosques, o plano de expansão inclui também supermercados e grandes varejistas.

A marca tem parcerias com Pão de Açúcar, Extra, Petz e Havan, e segue  negociando com outros grandes varejistas.

Os novos franqueados da marca inauguram o ponto com o novo quiosque, reformulado no segundo semestre de 2018.

O novo modelo traz a palavra “castanha” na fachada para facilitar a identificação do produto para o consumidor final.

Além disso, agora há mais espaço para exposição das embalagens de presente, itens com maior valor agregado, e para itens no “checkout”.

O logotipo da marca também foi modernizado.

O novo visual do quiosque da Nutty ganhou o prêmio ABF + RDI Design 2018 na categoria Visual Merchandising.

A cada cinco anos, a Nutty Bavarian atualiza a identidade visual de seus quiosques.

“Para pensar a mudança, normalmente fazemos pesquisas, ouvimos tanto o consumidor final quanto outros lojistas dos shoppings e, a partir disso, desenhamos a identidade visual”, explica Adriana.

Além de reformular periodicamente sua identidade visual, a Nutty Bavarian faz um trabalho intenso e frequente de ações de marketing relacionadas às principais datas comemorativas, como Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia das Crianças, Páscoa e Natal.

Há sempre uma novidade nessas épocas, sejam novos produtos, novos kits, novos sabores ou novas embalagens, tudo para atender as demandas do consumidor e alavancar as vendas dos franqueados.

Há 13 anos consecutivos a Nutty Bavarian conquista o Selo de Excelência da ABF (Associação Brasileira de Franchising).

 

Expansão Internacional

A Nutty Bavarian deu início à expansão internacional.

Em 2016, a marca inaugurou seus primeiros quiosques nos Estados Unidos, no Florida Mall, em Orlando, e agora, com o modelo já testado, a Nutty Bavarian abre o mercado para franqueados.

“Optamos pela cautela.

Apesar de a Nutty Bavarian ter mais de 20 anos de história no Brasil, os Estados Unidos são um mercado diferente.

Então achamos que seria mais prudente entender a fundo a operação no exterior antes de abrir a expansão internacional por franquia.

Agora, sabemos que estamos realmente prontos para seguir em frente”, afirma Daniel Miglorancia, responsável pela expansão internacional da Nutty Bavarian e cofundador da marca no Brasil.

O foco neste momento está nos Estados Unidos e na Europa.

O objetivo da rede é encontrar franqueados brasileiros que estejam interessados em mudar de país e levar “na mala” o know-how da Nutty Bavarian para começar um negócio próprio no exterior.

“Entendo como uma oportunidade para quem quer conseguir o visto de empreendedor para os Estados Unidos”, diz Daniel.

Para a expansão internacional, a Nutty Bavarian busca desenvolvedores de área.

Isso significa que o candidato a franqueado precisa ter condições de comprar um pacote de cinco unidades, que devem ser abertas em seis meses.

 

Novas frentes de negócios

cones da franquia de castanhas Nutty Bavarian

Além da venda de castanhas ao consumidor final, a Nutty Bavarian também tem outras frentes de negócio.

A nova estratégia de negócios da marca, que vem sendo implementada ao longo dos últimos anos, ampliou os locais de exposição e a possibilidade de consumo das castanhas glaceadas.

Hoje, é possível encontrar as “nuts” não só nos quiosques da rede, mas também em supermercados, cinemas, farmácias, hotéis, lojas de conveniência, cafeterias e empórios.

Fornecer as castanhas como brinde em eventos corporativos também é um braço do negócio, operado tanto pelo franqueado quanto pelo franqueador.

Nesse caso, os cones entregues aos participantes do evento são customizados com a marca do parceiro.

Telecine, Motorola, Bradesco, Igresso.com, HDI Seguros, entre outras empresas, já presentearam clientes e parceiros com as castanhas da Nutty Bavarian em seus eventos corporativos.

“A grande vantagem de usar as castanhas com brinde em eventos é que o produto não precisa de refrigeração e tem grande durabilidade”, diz Adriana.

As castanhas da Nutty Bavarian também estão sendo usadas em receitas da indústria de alimentos.

Há parcerias já firmadas com a Los Paleteros, a marca de chocolates Le Grand D’or, a sorveteria Baccio di Latte e a Nhô Sorvetes.

 

Para saber mais sobre a franquia de castanhas Nutty Bavarian, CLIQUE AQUI!