Rápido retorno do investimento, veja relato de franqueados
Rápido retorno do investimento, veja relato de franqueados

Encontre aqui as melhores franquias

«
  • Tipos
  • Tipos
Escolha pelo menos um opção para sua busca
rápido retorno de investimento em franquias

Histórias do Franchising: Franquias que tiveram retorno rápido do seu investimento

22/07/2022

O mercado brasileiro de franquia costuma ter em média entre 18 e 36 meses de retorno do investimento, de acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), mas esse prazo pode variar por inúmeros fatores.

De acordo com Caio Ito, consultor do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em São Paulo (Sebrae-SP), o empreendedor que investe no modelo de negócio tradicional ou em um modelo de franquia espera naturalmente algum retorno sobre o seu investimento.

“Muito utilizado pelas franqueadoras, o indicador de prazo de retorno de investimento (PRI) é o cálculo baseado no valor investido, pelo lucro líquido médio mensal da operação da franquia, resultando na quantidade de meses”, detalha ele.

A dedicação ao negócio, preparação prévia sobre o mercado e a escolha da franquia de acordo com seu perfil podem ajudar muito na trajetória de sucesso do empreendedor, inclusive com o retorno rápido do seu investimento.

O franqueado Jader Nunes, da TZ Viagens, em parceria com seu sócio Rodrigo Costa, obteve retorno de seu investimento na franquia home office em apenas um mês.

“Rodrigo e eu somos apaixonados por viagens, então sempre organizamos nossas viagens com muito zelo, e isso foi sendo visto por pessoas próximas que logo queriam que organizássemos suas viagens daquela forma atenciosa e detalhista também”. 

“Então, pensamos em aliar um fator de ganho de renda a esta nossa atividade que já acontecia sem remuneração, para amigos e familiares”, conta ele.

Tínhamos nossas atividades profissionais já estabelecidas e atuar no ramo do turismo seria apenas um hobby ou algo que aconteceria esporadicamente”, explica.

“Assim, ser franqueado TZ Viagens foi uma forma que encontramos de viabilizar a questão operacional de forma mais assertiva, dentro de nossas expectativas de mercado e iniciamos com um investimento pequeno”, observa.

Nunes conta, ainda, que com o incentivo de familiares, em pouco tempo a agência se tornaria a fonte de renda principal e as indicações de clientes para novos clientes cresceriam rapidamente.

“Hoje acreditamos que o prazer que sentimos em organizar as viagens dos nossos clientes, como se fossem nossas, é o que nos possibilita o destaque que alcançamos”, afirma o franqueado da TZ Viagens.

Trabalhando como professora, com uma filha pequena e precisando de mais tempo livre para cuidar da família, Daniela Menezes, de Guarulhos, na Grande São Paulo, resolveu arriscar em um novo empreendimento.

“Vi sobre a Casa Escritório Limpo na internet e fui a uma reunião para conhecer o negócio. Conversei com o meu marido e vimos que seria uma boa possibilidade. E assim fomos, com coragem e sem muito dinheiro”, diz ela.

“Em uma das minhas primeiras visitas, consegui fechar contrato e isso me motivou muito”, conta Daniela.

A empreendedora afirma que, seguindo o processo de vendas da franqueadora, é possível alcançar os resultados. 

“Quando eu tenho dúvidas, recorro ao suporte da franqueadora para me ajudar. Eu consegui fidelizar os meus clientes através dos treinamentos que recebi na franqueadora”, ressalta. 

“Primeiro é preciso acreditar em si mesmo, ter confiança naquilo que faz e com quem se associou, acreditar no mercado que temos para progredir”, afirma ela, que em menos de 6 meses teve o retorno do seu investimento.

Marcelo Soares Gregório, franqueado da IP School, no bairro do Tatuapé, na capital paulista,  inaugurou sua franquia em 2016 sabendo que teria muito trabalho pela frente para conseguir os resultados que almejava.

“Como primeiro franqueado da rede, tive orgulho de construir a história com a franqueadora. Mas esse começo gerou bastante dúvidas e incertezas, porque uma franquia é um desafio diário, é andar com as próprias pernas, porém sabendo que existe uma estrutura por trás para nos ajudar”, relata ele.

“Foi necessário muito investimento em Marketing, uma boa fachada, divulgação, estratégia de vendas e, claro e mais importante, a qualidade dos serviços oferecidos”, conta ele.

O empreendedor afirma que, com isso, o retorno do seu investimento se deu na metade do tempo estimado.

“Quando comprei a franquia, sabia que seriam 24 meses de payback [retorno do investimento], mas ele ocorreu em apenas 12 meses. E, sempre que me perguntam qual foi o milagre, respondo que foram estratégias: além do que citei, aconselho quem começa a fazer networking, investir em redes sociais e marketing digital e se automotivar, porque é preciso acordar todos os dias com vontade de fazer melhor e aprender com seus erros, estudando o negócio, a concorrência e espelhando as boas ideias, sem nunca desanimar.”

Com um pouco de experiência já adquirida no ramo de franquias, Ronilson Araújo Madeira, 53 anos, franqueado da Rural Pago  em Goiânia (GO), resolveu investir mais.

“Conheci a Rural Pago através de outra franquia que já tenho, que são do mesmo grupo. Com isso, após o acerto que tive na empresa que eu trabalhava antes, consegui investir na rede, no valor de R$ 39 mil. Faz cinco meses que estou na minha unidade, tive um começo tranquilo, pelo fato de já ter trabalhado no ramo”, explica ele.

Ele conta que terá um retorno muito positivo dos projetos que enviou para execução e que nós próximos meses terá o valor do investimento que foi aplicado na franquia.

“Para ter uma ideia melhor, estou em análise de estudo de um projeto de energia solar que está em negociação. Somente nesse projeto, o retorno que vou conquistar será mais de R$ 100 mil, ou seja, todo valor investido será retornado”, afirma Madeira.

“Porém, para conquistar um rápido retorno, o empresário deve trabalhar muito, correr atrás de suas metas, pois se não traçar um objetivo na sua empresa, ele não consegue alcançar”, conclui ele.

Após vários cálculos, Luciana Serra, sócia-proprietária da Alergoshop em Curitiba, conta que adquiriu a loja franqueada da antiga proprietária, em fevereiro de 2021, e a loja foi originariamente inaugurada em março de 2016.

“Tendo em vista o custo de aquisição do ponto mobiliado, estoque e taxa de franquia, nosso planejamento inicial mostrava um retorno do investimento em 30 meses, considerando o faturamento médio da loja nos primeiros cinco anos”, explica ela.

“Desde a aquisição da loja, intensificamos a divulgação dos produtos Alergoshop junto aos médicos e clientes, nos quais o reconhecimento da qualidade e eficácia nos resultados é muito nítido”, afirma ela.

Como resultado, ela teve um retorno positivo.

“Verificamos um aumento significativo nas vendas, e desta forma, haja vista o atual faturamento médio da loja, o tempo de retorno do investimento foi reduzido para 20 meses”, conclui.

Outro caso é o de Vânia Klimeika, franqueada da Mary Help em Ponta da Praia (Santos).

Após trabalhar de meados de 2020 a meados de 2021 como supervisora de uma unidade na Baixada Santista, durante esse período ela percebeu que ainda havia uma demanda não atendida na cidade de Santos.

“Diante disso resolvi, juntamente com minha sócia, abrir uma unidade no modelo virtual, que no cenário pandêmico teve total adesão do consumidor e com resultados financeiros que confirmaram a nossa decisão”. 

O investimento inicial foi de aproximadamente R$ 60 mil, os quais obtiveram retorno em oito meses de operação, podendo desde o segundo mês de atividade arcar com todas as despesas, inclusive o pró-labore dos sócios”. 

“O retorno foi também devido ao nosso conhecimento de todo o processo”, comemora ela.

O empreendedor Alexandro Teles, franqueado da Seguralta em São José do Rio Preto (SP), conheceu a empresa pelo Instagram e investiu R$ 25 mil na franquia Home Office.

“No primeiro ano foi difícil, pois eu não tinha confiança em vender o produto, por se tratar de um ramo que eu não tinha conhecimento. Pensei em desistir várias vezes, mas fui persistente por acreditar que a Seguralta era o meio de conquistar minha liberdade financeira. Obtive retorno a partir do segundo ano, o retorno veio quando comecei a fazer parcerias e através de indicações de clientes, amigos e familiares. Hoje, em um mês, ganho três vezes o valor que investi”, comemora o franqueado.

No caso de Milena Kraemer, franqueada da Frida Underwear, que atua no modelo Home Office em Porto Alegre (RS), o retorno do investimento se deu em torno de 6 meses.

“Eu e minha irmã investimos meio a meio no início com a franquia Frida Underwear, com um valor que tínhamos guardado, cerca de R$ 10 mil. Em apenas seis meses, recuperamos o valor bruto do investimento, e o lucro obtido foi reinvestido em um novo estoque de peças íntimas.” 

“Nossa intenção é continuar investindo no negócio, devido aos números, que se revelaram positivos”. 

“Temos certeza de que vamos crescer cada vez mais com o empreendimento”, explica Milena Kraemer.

O empreendedor Rodrigo Palagano, franqueado da Gigatron em Ibitinga (SP), conseguiu concretizar seu sonho de ter a própria empresa no segmento de software ao conhecer o modelo de franquia da marca.

“Todos sabem que iniciar um negócio não é tarefa fácil, mas já vinha me estruturando fazia algum tempo e ingressei no modelo de negócio em 2021, ao qual me dediquei e montei uma estratégia para expandir a unidade em minha cidade”, conta ele.

“Com ponto físico, bastante contato e network com empresários e uma estratégia de pré-venda, consegui alavancar o negócio com excelência, e em apenas 4 meses recuperei o investimento, previsto para ocorrer entre 8 a 12 meses”, comemora Palagano.

Com uma unidade da Emagrecentro em Inhumas (GO), inaugurada em maio de 2022, Marli de Oliveira e o marido, Moisés Ramos, tiveram retorno do seu investimento em apenas 60 dias de operação.

O casal, que apostou na pré-inauguração como estratégia de divulgação do novo negócio, já sabia da possibilidade do rápido retorno, mas se surpreendeu com a agilidade com que isso aconteceu.

“Já sabíamos que a franquia era um dos melhores investimentos, mas nos surpreendemos com os resultados”. 

“Na Emagrecentro tivemos ajuda em todos os aspectos, desde a implantação até a comercialização”. 

Além disso, a capacitação em todas as áreas e o treinamento que fizemos com toda a equipe de São Paulo também foram essenciais”. 

Conheci a franquia por indicação de uma amiga e estamos apaixonados pela rede, tanto que já estamos indo para nossa segunda unidade, em Itaberaí (GO)”, explica Marli.

Após trabalhar por 25 anos em uma rede de móveis e eletrodomésticos, Rose Almeida deixou o cargo de gerente, que ocupava há 20 anos, quando sentiu que era hora de ter o seu próprio negócio.

Nesse período, a ex-executiva conheceu a Anjos Colchões e Sofás, apresentada por uma amiga, em 2020.

“Me interessei tanto pela marca que comecei a pesquisar. Achei a história de vida e superação dos fundadores impressionante e gostei da qualidade dos produtos”. 

“Abrir uma franquia vinha de encontro com o que eu sabia fazer, então senti que podia dar esse passo e, em dezembro, em plena pandemia, comecei a empreender”, conta Rose.

O negócio deu certo, o retorno do valor investido foi em 8 meses e em menos de um ano, em agosto de 2021, Rose já estava inaugurando sua segunda unidade a menos de 500 metros da primeira, em Nova Mutum (MT); já em maio deste ano, abriu a terceira loja em Cuiabá.

“Entendo que estou no caminho certo e em um mercado promissor”, celebra a empresária.

Para o economista César Bueno, que sempre trabalhou no mundo corporativo, empreender sempre foi um desejo.

Em 2017 decidiu alçar voo e procurou franquias para investir, foi quando, já conhecendo a Sestini, referência no segmento de malas, mochilas, bolsas e acessórios, e sabendo da presença da marca no mercado, decidiu investir.

O retorno do investimento da rede é de 24 a 36 meses, mas César obteve esse retorno em 18 meses.

“Acredito que as vantagens do retorno rápido foram, além da localização privilegiada dentro de um shopping, o apoio da franqueadora e a manutenção do time dentro da loja, foram importantes para o sucesso”, explica.

A unidade da Pizza Prime de Pouso Alegre (MG) teve um retorno de investimento muito mais rápido do que os franqueados imaginavam.

Inaugurada em 2009 pelo casal Francisco e Patrícia Rodrigues, que apostaram em panfletagem para a divulgação da rede, a franquia do segmento de Alimentação deu ao casal um retorno de investimento em cerca de 6 meses.

Segundo Francisco, a Pizza Prime forneceu auxílio em todos os processos do negócio, ou seja, fornecedores, análise de desempenho da unidade, implantações de novos produtos ou novos modelos de comercialização.

“Eu conheci a Pizza Prime através de amigos em comum do cofundador da rede, o Gabriel Concon. O sucesso que tivemos com o retorno do investimento foi alcançado através de muito foco e trabalho nos primeiros meses da pizzaria”, comenta ele.

O franqueado da Mais1 Café de São José dos Campos, em São Paulo, Eduardo Vivone, também teve o retorno de seu investimento em um curto espaço de tempo.

Para o sonho se tornar realidade, o empresário apostou na negociação do aluguel do imóvel com pagamento antecipado e redução de 20% nos meses seguintes, treinamento de baristas, ações com influenciadores digitais, controle de CMV (custo da mercadoria vendida), desperdícios e estoque.

Segundo Eduardo, que conheceu a Mais1 Café por meio das redes sociais, o consultor da marca esteve sempre presente para oferecer auxílio, seja com dicas de gestão, customização e para marcar reuniões de alinhamento.

Para o empresário, é preciso trabalhar muito para alcançar os resultados esperados.

“Seja protagonista e assuma as responsabilidades, corrigindo os problemas da empresa. Corra riscos, inove, planeje, observe a concorrência, estabeleça metas, treine sua equipe e estude sempre, assim os resultados serão alcançados”, ressalta.

 


 

Confira agora outros artigos que irão te ajudar a empreender: