var lazyload = new LazyLoad({ elements_selector: ".lazy" }); }
Franquias para jovens: cada vez mais cedo jovens querem empreender
Buscando Franquias?

Encontre aqui sua franquia

«
Escolha pelo menos um opção para sua busca

Tem menos de 25 anos? Conheça as melhores franquias para jovens


11/05/2021


jovens empreendedores

Não existe idade certa para começar a empreender.

Até porque o espírito empreendedor, muitas vezes, nasce com a gente!

Então por que adiar o seu sonho? Esse é o melhor momento para colocá-lo em prática!

A dificuldade que pode aparecer é a falta de experiência.

Aliás, esse é um dos pontos que deixam muitos jovens com medo de dar o primeiro passo para ter o próprio negócio.

Mas as franquias são mais indicadas para jovens empreendedores por esse motivo: elas podem te ajudar a superar esse obstáculo!

Como? Bom, a franqueadora irá te oferecer todo um suporte.

Então você poderá pegar muitas dicas com ela caso as dúvidas surjam no dia a dia.

Hoje nós separamos histórias bem legais de jovens que investiram em uma franquia antes dos 25 anos.

Há jovens que encontraram aqui no Portal do Franchising a franquia ideal para investir, pessoas que começaram seus negócios novinhos e que hoje já estão com muitas unidades da mesma marca, outros que estão começando e aprendendo muitas coisas com as franquias.

Enfim, são muitos perfis diferentes e, com certeza, você irá se identificar!

Franquias para jovens: confira as histórias dos franqueados!

 

Wictor Hugo, 25 anos, desde Novembro de 2020 decidiu investir na franquia Love Gifts.

“Acredito que assim como boa parte dos brasileiros, eu sempre tive em mim esse desejo de empreender e ser dono do próprio negócio. Após muitas pesquisas e estudos, vi que investir em uma franquia seria mais viável do que investir em um negócio próprio, novo, que não possuísse ‘nome’ no mercado.

Como dito anteriormente, precisei realizar pesquisas, até chegar no momento em que optei por ser um franqueado. Para tanto, busquei em diversos sites, franquias que, além de comercializar produtos interessantes e inovadores, coubesse em meu orçamento (aqui eu confesso que não foi nada fácil, tendo em vista que financeiramente a situação não estava lá essas coisas).

Foi aí que conheci o site ‘Portal do Franchising’. Lá eu pude conhecer diversas franquias, o que elas comercializavam, obtive dicas sobre esse tipo de empreendimento, até encontrar a que eu realmente me identifiquei.

Como dito, foi preciso pesquisar bastante, até encontrar aquela que correspondesse ao que eu estava procurando. Em uma dessas pesquisas, encontrei a Love Gifts, uma franquia voltada para o segmento de presentes criativos; franquia esta, inclusive, que eu já havia chegado a comprar alguns dos seus produtos em ocasiões passadas e sempre gostei bastante do que por ela é comercializado.

Assim sendo, procurei entrar em contato com a empresa, sendo rapidamente atendido. Após algumas reuniões, onde pude tomar conhecimento de todos os encargos, obrigações e dinâmicas da empresa, a decisão não poderia ser diferente: É ELA! Negócio fechado!

Jamais imaginei que aos 25 anos de idade eu seria um franqueado de uma empresa consolidada no mercado, igual a Love Gifts. Todo esse processo me ajudou e tem me ajudado bastante, seja como empreendedor, com as responsabilidades trazidas pela franquia; seja no amadurecimento pessoal.

Em Maio de 2020, próximo ao dia das mães, acabei por perder a minha mãe para a COVID-19, onde vivi um dos piores momentos da minha vida. Colocar em prática o meu projeto de ser um empreendedor/franqueado, foi muito mais que uma realização pessoal, foi um momento de recomeço.

A todos que me fazem essa pergunta, eu respondo da mesma forma: escolha algo que você ame! Não existe nada melhor do que trabalhar com o que se ama.

Eu sou completamente apaixonado por tudo o que vendo (como não amar trabalhar com presentes, né?!), e considero este um dos passos principais para se obter êxito como franqueado: acreditar naquilo que você vende. Seja franqueado, ame e acredite em seus produtos, que os bons resultados virão.”

Para mais informações da franquia Love Gifts, clique aqui.

 

Arison Paulo Antunes, 25 anos, é franqueado da Anjos Colchões & Sofás, na cidade de Joaçaba/SC, desde  fevereiro de 2021

“A busca por crescimento pessoal e a possibilidade de trazer uma franquia inovadora para nossa região. Optei pelo franchising por ser um meio seguro e porque, depois de consultar os canais do segmento, vi que a franqueadora era idônea e promissora.

Eu já trabalhava com no setor de casa e construção e quando decidi empreender busquei uma franqueadora que fosse transparente e proporcionasse a segurança para investir meu capital.

Ter um negócio sendo jovem é um aprendizado constante. No começo, a gente acaba se perdendo um pouco, ao misturar amizade com os funcionários e o profissionalismo que deve vir em primeiro lugar. Mas sempre temos que conversar com colegas empreendedores mais experientes e se moldar à realidade.

Você tem que empreender em algo que saiba fazer ou que pelo menos tenha a noção de como funciona. Ser ágil e alimentar sempre seus objetivos e nunca esquecer que o networking é importante no começo do negócio.”

Para mais informações da franquia Anjos Colchões & Sofás, clique aqui.

 

Andrieli Barcelos Franqueada Hope, 33 anos, em 2013 investiu na franquia Hope lingerie, tinha 25 anos

“O empreendedorismo está na minha família há várias gerações, meus avós já eram empreendedores por necessidade de sobrevivência e assim seguiu com meus pais.

Minha formação é engenheira civil e logo que formei comecei a executar obras para franquias e chamou atenção o modelo do negócio, por isso comecei a pesquisar.

Foram alguns anos de pesquisa e amadurecimento do modelo de negócio franchising. Estudei vários segmentos de negócios, quando veio em mente o segmento lingerie me chamou muito atenção, pois a marca Hope estava disponível na minha cidade, Cascavel, Paraná.

Neste momento ficou claro e não tive mais dúvidas sobre a marca que eu iria investir, primeiramente por afinidade ao produto e segurança de uma marca consolidada.

Todo negócio é um desafio, uni a vontade que tinha em ter um negócio com o know-how da franqueadora, também conto muito com ajuda da minha irmã Camila e minha mãe Sirlene que hoje são minhas  sócias.

O empreender me dá muita satisfação, pois dependo de pessoas, e poder gerar emprego, segurança financeira, e poder saber da minha equipe suas conquistas pessoais me movimenta cada vez mais empreender.

Dicas: empreender é sinônimo de trabalhar muito! Estar ciente que disponibilidade e flexibilidade fazem parte do dia dia. Confiança e descentralização são qualidade  que amadureci com esses anos de empreendedorismo.”

Para mais informações sobre a franquia Hope Lingerie, clique aqui. 

 

Thales Meira, 25 anos, é franqueado da Dr. Shape Poços de Caldas (MG)

Ainda cursando a faculdade de Direito, o jovem prestou concurso para o Tribunal de Justiça de sua cidade e foi aprovado. Mas, a paixão pelo Fisiculturismo, esporte que pratica há alguns anos e o leva a competir, inclusive, o fez conhecer muito sobre suplementos alimentares.

“Eu já tinha uma carreira traçada, porque ser funcionário público me traria estabilidade pelo resto da vida. Mas, a vontade de trabalhar no segmento de suplementos me fez mudar tudo. Encontrei a franquia e decidi mudar de vida”, lembra. O pai, Márcio Meira, ficou apreensivo, mas apoiou a decisão do filho.

Meu pai é funcionário público, mas entrou comigo na sociedade. Eu recebi uma herança de minha mãe, que infelizmente faleceu há quatro anos, e investi na franquia, em 2018. Exonerei-me do cargo público um ano antes de me tornar franqueado”. A loja de Thales performava muito bem, até a pandemia chegar.

Estávamos superando as metas, mas o mês de abril derrubou nosso faturamento em 70%. Fechei a loja numa sexta-feira e, na segunda, já estava atuando com delivery. Tive que mudar de ponto comercial entre junho e julho, porque o proprietário do imóvel não flexibilizou o aluguel diante da baixa de vendas, e novamente sofri queda financeira, por precisar de investir numa adequação do novo ponto.

Mas, não desisti, porque o negócio é bom e o investimento valeu a pena: estamos conquistando novos clientes, que agora conhecem a marca por nosso esforço de vendas por telefone e Whatsapp.

Fazemos cerca de 50 novos contatos diários, ampliando a rede de relacionamento e mostrando que somos a melhor loja de suplementos da cidade, com estrutura e atendimento diferenciados”, diz. E, para quem ainda duvida da força do empreendedor, ele finaliza: “Prestamos consultoria aos nossos clientes e, com a somatória de todas essas ações, já estamos com o faturamento no patamar dos meses de dezembro e fevereiro, antes da pandemia”.

Para mais informações sobre a franquia Dr. Shape, clique aqui.

 

Guilherme Celoria Bortoluzzi, 24 anos, é franqueado Orthodontic

Decidi empreender pois sempre quis ter o meu negócio. E optei pelo sistema de franquia pela forma como é a abordagem em geral em relação aos pacientes.

Nos dias de hoje esse método é seguro e viável, fico mais tranquilo. Escolhi a OrthoDontic porque minha irmã é sócia e trabalhou por anos em várias clínicas da franqueadora. Já conversávamos sobre como é interessante a visão e metodologia da OrthoDontic.

A escolha pelo tipo de negócio foi objetiva porque sou dentista, então já sabia onde iria empreender.

Minha dica é para empreender o quanto antes e não ter medo. Não é fácil, mas é necessário.”

Para mais informações sobre a franquia OrthoDontic, clique aqui.

 

Fernanda Giacomini Dias investiu em 1998, com 23 anos, na franquia Imaginarium

“A primeira franquia foi a loja do Ponteio Lar Shopping, em 1998, com 23 anos. Hoje tenho sete franquias da Imaginarium.

Eu e o meu marido Eduardo Dias nos envolvemos pela história da marca, pela criatividade, como os nossos produtos transmitem sentimentos. Como eu já conhecia bem do negócio por trabalhar na marca eu já estava envolvida, tornando essa decisão muito mais fácil para nós. 

Pela estrutura e suporte fornecido, além do relacionamento que já existia.

Como eu já trabalhava na marca há uns 3 anos, já estava familiarizada com os processos, produtos e me identificava com a missão, visão e valores da empresa, além da experiência e visão que o Eduardo já tinha como empreendedor.

Quando jovens estamos com muita energia,  muita vontade de aprender e podemos focar totalmente no negócio, mas é claro que é muita responsabilidade e cometemos erros também. 

Minha dica é acima de tudo gostar do que faz e ter humildade. Ter humildade para reconhecer que não sabe e buscar ajuda, reconhecer quando errou. Saber escutar, buscar cursos e conhecimento sempre.

Conhecer e vivenciar todos os setores da empresa, reconhecer suas fraquezas e buscar pessoas que te acrescentam naquilo que tem mais dificuldade.

Outro ponto essencial é o respeito e cuidado com o próximo. Valorizar seus colaboradores e cuidar deles, da mesma forma que queremos que eles cuidem dos nossos clientes. E lembre-se, você é líder, seja exemplo.”

 Para mais informações sobre a franquia Imaginarium, clique aqui.

 

Luana Rocha, 25 anos, franqueada da Pinta Mundi Tintas

Após passar pelos treinamentos técnicos e operacionais, a loja foi inaugurada em plena pandemia – e, para a surpresa da jovem empreendedora, superou todas as expectativas de vendas.

“O segmento de construção civil está em alta e a pandemia potencializou a necessidade e o desejo de as pessoas sentirem-se melhor em suas casas. Isso fez com que vendêssemos mais, comenta.

Luana fica ainda mais aliviada – apesar de triste – quando se lembra que o segmento em que sempre trabalhou, o de eventos, passa pelo pior momento de sua história.

Tanto eu quanto meu companheiro e sócio, Gustavo, trabalhávamos na empresa de minha família e os eventos simplesmente foram cancelados. Foi então que decidimos conhecer algumas franquias, em segmentos diferentes.

Chegamos a ter reuniões com marcas de roupas e cosméticos, mas não nos identificamos. Ao conhecer a Pinta Mundi Tintas, sentimos que o negócio tinha muito a nos oferecer, comenta Luana.

Em relação a ser jovem, Luana acredita que o que faz um bom empreendedor é o foco e sua própria formação. Minha família sempre me ensinou a trabalhar, desde muito jovem.

Eu valorizo cada experiência e, por isso, estou acostumada a me dedicar. A juventude só ajuda, porque me faz ter mais força para aprender com os ensinamentos da franqueadora.

Quem quer investir num negócio próprio nessa idade tem que entender que aprenderá muito e também ajudará com ideias inovadoras. Mas, em qualquer idade, é preciso ter foco e entender que sem trabalhar diariamente, nada se constrói”, finaliza.

Para mais informações da franquia Pinta Mundi, clique aqui.

 

Denilson Santos, 22 anos, investi em 2019 (tinha na época 20 anos), na Maria Brasileira

“Como todo empreendedor nunca está satisfeito com as metas que lhes são dadas, nada melhor que termos nossas próprias metas e fazermos a diferença, ou pelo menos tentar. Optei pelo Franchising por ser algo testado e aprovado pelo mercado e que oferece todo o Know-how do qual eu precisava na época.

A escolha do segmento foi uma das melhores. Procurava por algo que fosse bom para o momento e, o mais importante, que não tivesse que ter estoque ou um gasto muito grande no início da operação.

A escolha pela franqueadora Maria Brasileira foi feita depois de muitas pesquisas e o posicionamento que tive do pessoal de expansão quando começamos a negociação.

Ter um negócio próprio é muito satisfatório, é termos muitas responsabilidades e, mais ainda, o compromisso de cumprir aquilo que oferecemos aos nossos clientes e parceiros. A questão de ser jovem não minimiza a responsabilidade, só adiantamos o processo que teria no futuro.

A dica que deixo é  que procurem algo que realmente lhe interesse, e o mais importante, que tenha o apoio da família.”

Para mais informações sobre a franquia Maria Brasileira, clique aqui.

 


Aline Maria Giotti, 25 anos, Caxias do Sul RS. Investiu em julho de 2020 na N1 Chicken

“Já possuo um empreendimento, decidi investir no franchising pelo know-how oferecido e o bom retorno.

Pesquisei o setor e vi que o delivery está em constante destaque, é um setor que mesmo diante a pandemia não parou de crescer. Com os números oferecidos pelo N1 Chicken, percebi que era um bom negócio com um ótimo retorno financeiro.

Ter um negócio sendo tão jovem é desafiador e meio assustador montar uma equipe e liderar ela com sabedoria e consciência. Graças a Deus deu certo.

Não tenham medo de errar, faz parte do jogo, mas como tu vai lidar com o erro é o que vai te definir como empreendedor.”

Para saber mais sobre a franquia N1 Chicken, clique aqui.

 

 

Leonardo Marchi Oliveira, 25 anos, investiu em 2019 na Via Certa Educação Profissional

Optei por empreender pois já conhecia o negócio e sabia que teria uma rede de apoio por ser uma franquia, assim me senti mais seguro.

Escolhi a Via Certa pois já havia sido colaborador da Unidade de Birigui e minha sócia também já havia sido colaboradora da Unidade de Três Lagoas, então já tínhamos conhecimento prévio do negócio.

Ter meu próprio negócio é bem desafiador, porém me concede bastante autonomia e isso tem me desenvolvido muito tanto no quesito profissional como pessoal, pela tamanha responsabilidade.

A dica que eu dou é acreditar muito no seu potencial.”

Para mais informações sobre a franquia Via Certa, clique aqui. 

 

César Augusto Pulido Gómez Filho, 24 anos, é franqueado Home Angels 

Empreender sempre esteve em meus pensamentos. Porém vim de uma família humilde e, apesar de sonhar, não fazia parte da minha realidade. Com meus estudos e sempre poupando, consegui visualizar uma oportunidade para empreender. Inicialmente, empreendi em um negócio próprio, de cunho familiar e no ramo de alimentação.

Veio a pandemia, tive que fechar a loja e nesse momento, percebi que precisava de um suporte multicanal, nos mais diversos ramos do conhecimento, e aí entendi que a franquia seria minha escolha, optando pelo franchising.

Em meio a pandemia, vi que surgiram grandes problemas no quesito saúde, e entendi que ali eu conseguiria uma boa oportunidade de empreender e, além do possível retorno financeiro, ajudar um público que muitas vezes passa sem saber que existem produtos destinados de excelência para sua idade, no caso, o público idoso. Dentro das opções de mercado, não tive dúvidas.

Desde o atendimento, a proposta, a conversa, a atenção, o nome e a marca, em todos os sentidos me vi atraído a colocar em prática esse espírito empreendedor que me envolve, na Home Angels.

Meus amigos me perguntam, tem curiosidade, me chamam de empresário, buscam entender e ensino mais sobre o empreendedorismo. Muitos tem vontade de empreender, mas falta aquela parte do risco, ninguém quer correr! Ter um negócio próprio tão jovem, envolve muitos riscos, mas me traz muita esperança de aplicar meus conhecimentos de estudo e de aprender ainda cedo. Certamente, vou errar, aprender e seguir em frente, mas colhendo experiência com cada atividade realizada, dia após dia!

Se você é jovem, sente que possui um espírito empreendedor, mas falta estímulo, converse com quem esteve na sua posição. Estude as franquias e veja como elas podem te ajudar, empreender é arriscar, arriscar pode ser sucesso, não se acerta todas, mas se aprende com cada tentativa.”

Para mais informações sobre a franquia Home Angels, clique aqui.

 

Jéssica Andrioli, 22 anos, investiu na franquia Guia-se Agência de Marketing Digital – Unidade Caxias do Sul (RS)

“O principal motivo pelo qual decidi empreender foi para sair do conhecido ‘chão de fábrica’ no qual você é apenas mais um e não é valorizado da maneira que realmente merece.

Optei por uma franquia, pois nela encontro fatores muito importantes como uma marca e nome estabelecido no mercado, dispondo já de toda uma estrutura de modelo de negócio e planejamento estratégico, bem como treinamentos sobre o assunto e principalmente a assistência profissional, que no caso da Guia-se acredito ser um ponto muito forte.

Participamos de reuniões semanais, buscando sempre oferecer o melhor serviço aos nossos clientes, com especializações, atualizações importantes em nossa área e trocando experiências entre os demais franqueados da rede, dessa forma, agregando conhecimento.

A escolha por investir em uma Agência de Marketing Digital se deu principalmente pela oportunidade de muito crescimento na área e maior valorização da sua eficácia, em especial no último ano. Vi a Guia-se como a mais estruturada em todos os quesitos e de fato preocupada com o seu franqueado e com o crescimento do mesmo.

Empreender em qualquer idade acredito que é um desafio e é necessário ter organização, metas, controle financeiro e essa jornada provavelmente irá exigir mais esforços do que em um emprego convencional.

É um desafio satisfatório, pois trabalhamos com o que gostamos, estamos em constante evolução, desenvolvimento e ainda temos a possibilidade de melhorar a qualidade de vida. O reflexo dos teus esforços é equivalente aos teus ganhos!

Tive muito apoio de minha família e meu namorado, sem eles seria mais difícil. O apoio familiar e das pessoas de nosso entorno faz toda a diferença para quem, assim como eu, tem essa vontade de ser o próprio chefe. Digo que não é fácil; pois se fosse fácil qualquer um estaria empreendendo.

É muito importante ter determinação, força de vontade e nunca, jamais, desistir. Dias não tão bons ou de menor resultado podem vir, mas também teremos os dias de sucesso e realizações, basta continuar buscando conhecimento e parceiros aliados. Então você entende que cada processo tem a sua importância e que até os tropeços te fazem evoluir!”

Para mais informações sobre a franquia Guia-se, clique aqui.

 

Talitha Oliveira Cavalcanti, 23 anos, franqueada da Puket

Empreender já é algo muito relacionado com a minha educação desde criança. Tive educação financeira desde cedo pelos meus pais e o incentivo de trabalhar e conquistar os meus sonhos e vi no empreendedorismo a liberdade e diversidade para isso.

Optei pelo franchising porque o método operacional já é validado. Gosto de comparar como uma fórmula de matemática. Você recebe o passo a passo, executa e no final tem o resultado já pré-estabelecido. Sem contar que conta com um time extremamente capaz.

A minha sogra já consumia a marca e já amava (algo muito positivo, pois já tínhamos experiências boas de consumidor com o negócio). E enxergamos, juntamente com o time de expansão, uma grande possibilidade de investimento.

É desafiador ter seus colaboradores todos mais velhos do que você, incluindo a gerente e a supervisora. Porém duas grandes características não podem faltar em um jovem empreendedor: humildade e determinação.

Estudem bastante da fonte correta e tenham networking. Nem sempre o sistema educacional brasileiro irá te mostrar como empreender, então busque caminhos diversos.”

Para mais informações sobre a franquia Puket, clique aqui.

 

Júlia, 22 anos, é franqueada do Instituto Gourmet Recreio, inaugurado em julho de 2019

“Meus pais são empresários e desde pequena via o dia a dia da empresa, as decisões a serem tomadas, desafios e benefícios.

Sempre soube que gostaria de empreender na vida adulta. Quando estava cursando administração na faculdade, meus pais me surpreenderam com o investimento no Instituto Gourmet.

Eles já vêm do ramo de alimentação e adoraram a proposta de uma escola de gastronomia. Começar um negócio do zero, sem uma marca e sem o know how é bem mais difícil do que empreender através do franchising, na minha opinião.

Comprar um modelo que já se prova viável, somado ao suporte recebido pela franqueadora no início da operação, geram mais confiança.

São muitas responsabilidades envolvidas com pouca idade, mas é gratificante poder proporcionar empregos e ao mesmo tempo geração de renda para os alunos.

Mesmo assim, conto muito com o apoio dos meus pais, que já têm anos de experiência empreendedora, para tomar as melhores decisões sobre o negócio. É também uma fonte de crescimento pessoal incrível, pois já cedo enfrento desafios que me tornam mais resiliente e forte para encarar os próximos passos.

Ter uma rede de pessoas que te apoiam e incentivam a empreender é importante, seja amigos ou família. É essencial poder trocar sobre o negócio, ouvir sugestões, ter outras perspectivas além da sua. Outro ponto é estar imerso no negócio e saber bem como funciona a operação.

Conseguir gerir pelo exemplo, por mais que seja mais nova que a própria equipe, é a forma mais fácil de garantir que todos estão juntos pelo mesmo propósito e satisfeitos. Se você é comprometido e demonstra isso com o trabalho e dedicação do dia a dia, a chance de inspirar e motivar os outros é muito maior, e isso independe da idade!”

Para mais informações sobre a franquia Instituto Gourmet, clique aqui. 

 

Vitória Coning Stédile, 22 anos, investiu na Franquia Yes! Idiomas

“Fiz curso de inglês por 9 anos, concluí com 17 anos de idade, e com 19 comecei a dar aulas. Sempre gostei muito, então 2 anos depois resolvi ter meu próprio negócio.

Decidi empreender porque já trabalhava na área há dois anos, porém procurava trabalhar de uma forma diferente, mais eficaz. Também pelo retorno financeiro, que acompanhava de perto no meu antigo trabalho.

Optei pelo franchising por vários motivos. Um deles por poder escolher uma marca que já está no mercado. Assim consegui investir em um negócio que sei que funciona, como funciona, com a certeza de que daria resultados.

E outro motivo foi pelo suporte que recebemos da franqueadora. Qualquer dúvida, ou apoio necessários, a equipe está pronta para auxiliar.

Fiz muita pesquisa e, entre as várias redes que procurei e conversei, a que mais gostei foi a Yes! Idiomas. A metodologia da Yes! foi o que mais me chamou a atenção, e um dos maiores motivos que me fizeram optar por essa franqueadora.

Não me imaginava tão jovem à frente de um negócio, com tantas responsabilidades e obstáculos. Precisei ter muita persistência, pois iniciei as atividades em março de 2020 e logo fomos surpreendidos pela pandemia. Mas insisti e hoje me sinto grata por não ter desistido. Hoje me sinto realizada.

Se você quer empreender, é importante ter persistência. Ter uma meta e saber em que tipo de negócio quer empreender. Não ter medo de investir. Obstáculos sempre existirão, mas não podem parar quem realmente quer empreender.  Nós jovens precisamos descobrir o potencial que temos. Sonhos todos têm, mas poucos persistem e os transformam em realidade.”

 

Beatriz Semenzato, 24 anos, é diretora de marketing da SMZTO e franqueada da marca Instituto Gourmet

“Eu nasci e cresci em uma família empreendedora dentro do franchising, meu pai Jose Carlos Semenzato, tem mais de 30 anos de vivência nesse segmento.

Acredito que ter convivido com essa rotina e trajetória desde pequena me despertou um interesse bem grande pelo setor, sempre fui apaixonada pelos benefícios que o franchising dá a quem procura um negócio para abrir.

Me lembro de ainda bem pequena acompanhar meus pais dentro do dia a dia das franquias, franqueadoras, e então quando comecei a faculdade e comecei a analisar caminhos profissionais, foi inevitável não ter o franchising como primeira opção.

Formei em administração de empresas no Insper e atualmente, além de franqueada do Instituto Gourmet, sou líder da área de Marketing do grupo SMZTO – fundo de investimentos da minha família que investe em redes de franquias.

Então esse fator também contribuiu mais ainda para eu tirar o sonho de empreender do papel. Conviver com essas redes no dia a dia, ver o potencial dos negócios, me estimulou ainda mais.

E fora tudo isso acredito que o franchising dá uma segurança maior quando você está empreendendo pela primeira vez, pois por ser um modelo de negócio já validado no mercado, você já tem um plano de negócios para seguir, recebe todo o apoio e suporte da franqueadora em todas as áreas.

Diferentemente de estar sozinho começando algo totalmente novo do zero, com o franchising você conta não só com o know-how da franqueadora, mas também dos outros franqueados da rede, existe uma troca muito grande de experiências práticas, de soluções as dificuldades que surgem, tem sempre alguém que também já enfrentou algo similar, que pode te ajudar.

E fora isso, a força que uma rede traz nos tópicos de marketing é bem relevante, isso ajuda a decolar o negócio mais rápido. É como se o franqueado já tivesse uma “receita de bolo” para seguir, que aliada a dedicação do dia a dia, fará o empreendimento ser um sucesso.

Eu comecei procurando negócios em setores que eu me identificava e acreditava. No meio desse processo, a SMZTO investiu no Instituto Gourmet. Na época, bem no início da pandemia, estava em busca de um curso de gastronomia, já que estávamos em casa e tinha mais tempo para cozinhar e me virar sozinha nas receitas.

Foi ai que me matriculei em um curso dentro da rede Instituto Gourmet. Vivi a rotina de um aluno 100%, o dia a dia da unidade, e me encantei ainda mais pelo propósito e solução do negócio de levar uma nova oportunidade de renda e transformação de vida através da gastronomia. Em dois meses de curso, já estava decidida de que amaria ser dona de uma escola de gastronomia como aquela.

Além disso, sabia que a rede estava inserida em dois mercados de bastante potencial e crescentes, educação e gastronomia; que era uma rede em que de fato o negócio estava validado, com franqueados tendo sucesso e obtendo de fato o planejado no plano de negócios; e que o franqueador era sério, tinha planos de crescer a rede de forma saudável, dando suporte e investindo no business.

É um desafio bem grande e de muita responsabilidade. Muitas decisões tomadas no dia a dia da operação são coisas que a gente vivencia pela primeira vez, que nenhuma faculdade ensina, e ainda não temos tanta bagagem gerindo uma empresa, então é sempre um aprendizado.

Ainda mais quando a implantação toda e abertura do negócio se dá em meio a pandemia, como é o meu caso. Fora isso, muitas vezes o capital usado para investimento não é 100% próprio, rola um apoio familiar e isso aumenta ainda mais a cobrança e responsabilidade de fazer o negócio dar certo.

Mas ao mesmo tempo, é extremamente prazeroso você trabalhar no dia a dia com um negócio que você se identifica, poder construir sua própria história.

A dica que dou para quem quer empreender ainda jovem, é de fato escolher um setor ou negócio que tem fit com seus princípios e perfil. É muito bom procurar saber profundamente sobre como é o dia a dia daquele negócio, falar com outros players do mesmo setor, no caso de franquias, visitar e conversar com franqueados.

Pois o negócio demandará muita dedicação e a rotina será intensa, então se você não gostar do que faz, não será fácil.

Além disso, ter consciência de que apesar das vantagens, como por exemplo, obter um ganho financeiro maior e de forma mais rápida se comparado a uma carreira executiva, ter um próprio negócio fará a sua rotina ser de  ainda mais trabalho e responsabilidade, você terá que tomar suas próprias decisões, gerenciar pessoas, e será o responsável pelos próprios resultados. Nenhum caminho será fácil, tem que ter resiliência e bastante disposição pra fazer acontecer.”

Para mais informações sobre a franquia Instituto Gourmet, clique aqui. 

 

Gustavo Roncetti da Costa, 23 anos, franqueado da rede Johnny Rockets em Vitoria desde agosto de 2020

“Foi uma decisão que eu tomei porque entrei na área da engenharia para estudar, porém não vi muita oportunidade para crescer e o mercado não está nada bom. Sempre tive o sonho de ter um negócio meu, para cuidar e empreender. Mesmo não tendo muita experiência, eu me joguei de cabeça na ideia.

Escolhi o franchising pois acreditei que pegando uma marca já consolidada, com experiência no mercado brasileiro, seria menos arriscado para mim, pela falta de experiência no ramo, teria uma estrutura para me dar suporte e me auxiliar.

Eu queria que fosse uma coisa diferente, sempre pensei no ramo da alimentação. Visitei a feira da ABF em junho de 2019. Já conhecia a Johnny Rockets dos EUA, quando vi na feira, achei que seria algo incrível para trazer para meu estado. Uma marca que não quer vender somente um produto bom e sim uma experiência a todos os clientes.

É um desafio muito grande, pois o Brasil é um país bem complicado de se empreender. Eu fiquei com medo, por ser mais novo, que as pessoas não me aceitassem da maneira correta ou não me respeitassem.

Mas mostrando minha força de vontade e meu trabalho, as pessoas foram me conhecendo e me respeitando. Acho que hoje as pessoas já me olham diferente.

Acho que a melhor dica que posso dar a pessoas como eu, que tem o desejo de um negócio próprio, de empreender, de deixar sua marca no mundo. É nunca desistir, mesmo em momentos difíceis, ter força de vontade e mostrar a todos essa força de vontade e acreditar em você mesmo.

Escolha uma coisa que você goste de fazer e se optar em uma marca franquia, como eu, escolha uma marca que te caracterize, uma marca que você acredite.”

Para mais informações sobre a franquia Johnny Rockets, clique aqui.

 

Miguel Detoni, 25 anos, e Ricardo Maçães, 27 anos, são franqueados da Home Sushi Home

“Desde quando mudamos de cidade para cursar faculdade tínhamos interesse em abrir nosso próprio negócio, as experiências no mercado de trabalho mostravam que não nos sentíamos completamente satisfeitos e realizados, a vontade de empreender sempre estava em nossos pensamentos. Apesar de alguns esboços, nunca fomos de fato para a prática com alguma coisa. 

O modelo de franchising, antes mesmo de termos decidido pela franquia do Home Sushi Home já nos chamava atenção, ter uma marca consolidada em diversas cidades e um modelo de negócio estruturado é completamente diferente de estruturar uma empresa do zero, e víamos o modelo como uma boa opção para empreendedores de primeira viagem.

Nós não estávamos à procura de uma franquia naquele momento, a oportunidade bateu em nossa porta através de um primo do Ricardo, dono de uma das unidades do HSH, que estava procurando sócios para abrir em outras cidades. Quando chegou esse momento, de forma bem natural nós dois sabíamos que essa era a oportunidade que precisávamos para darmos o start no sonho de empreender. 

Após pesquisar sobre o mercado e nos reunirmos com a franqueadora para entendermos melhor os números e a marca, o pensamento foi bem favorável para investirmos na franquia. Sendo assim decidimos viajar para Recife para sentirmos na pele o que seria nosso dia a dia. A partir daí estávamos decididos que iríamos investir e todo o processo até a abertura aconteceu em menos de 3 meses. 

A falta de experiência pesa bastante e só vamos percebendo isso à medida que as coisas vão acontecendo. Apesar de hoje em dia termos acesso a muita informação de forma instantânea, falta malícia para lidar com muitas situações do dia a dia de um empreendedor. Muita coisa que só o tempo para ensinar mesmo. 

Apesar da falta de experiência, ter seu próprio negócio é muito engrandecedor, as semanas passam muito rápido, a vontade de fazer acontecer é muito grande e cada dia surgem situações diferentes nas áreas mais diversas possíveis, operacional, financeira, marketing e por aí vai.

É uma vida completamente diferente de trabalhar em uma empresa e sem sombras de dúvidas nós dois nos sentimos muito felizes de termos dado esse passo agora e não termos deixado para depois. 

Se você quer empreender, primeiramente, meta a cara! Se disponha a fazer tudo que aparecer, desde a atividade mais básica até a mais complexa! Tudo que aparecer será válido e servirá como aprendizado. 

Busque conversar com as pessoas, sendo um jovem empreendedor temos que ser humildes, buscar todas as respostas para as nossas (muitas) dúvidas e ouvir com atenção o que os mais experientes têm a nos dizer.”

 Para mais informações sobre a franquia Home Sushi Home, clique aqui.

 

Júlia Pecchio possui 30 anos e investiu na franquia de lavanderias 5àsec em 2011

A decisão de empreender vem de família. A empresária convive com grandes empreendedores e na época, assim que saiu da faculdade e como já tinha muita curiosidade, começou a pesquisar por grandes marcas para investir no segmento de franquias.

A escolha para Júlia não foi difícil, a 5àsec já ganhava prêmios de excelência e estava sempre em primeiro lugar como franquia de serviços há anos. Com enorme alegria ao saber que poderia ter uma 5àsec na cidade que cresceu, a jovem assumiu a loja de Americana, interior de São Paulo, em março de 2012.

Na época, com 21 anos e apenas alguma experiência com multinacional, Pecchio sentia a confiança e energia de começar um negócio próprio muito enraizada. Claro que também sentiu frio na barriga, mas, para ela, quando se é jovem o medo fica para trás.

A franquia possui knowhow de muitos anos de experiência e suporte para todo o desenvolvimento do negócio e isso deve ser usado a seu favor. No meu ponto de vista ter vivido a experiência tão jovem foi sensacional.

Para mais informações sobre a franquia 5àsec, clique aqui.

 

Mateus da Silva Rezende, 21 anos, investi na Franquia da Sorridents e GiOlaser na Cidade de Ji-Paraná – RO

“Nasci entre Empreendedores, meus pais são comerciantes, mas até meus 17 anos não era interessado no negócio, até que comecei trabalhar diretamente como auxiliar administrativo na empresa do meu pai, e criei gosto pelo negócio. Optei pelo Franchising pois é um mercado muito promissor, que trás uma segurança e amparo pelo Franqueador. Algumas estatísticas mostram que o índice de mortalidade de uma empresa em 5 anos de funcionamento é de 60%, esse número já diminui no Franchising, chegando a 15%. 

Constatamos ser um tipo de negócio super rentável e que abre uma margem de lucratividade maior que no setor de Produto, onde sempre trabalhei. Conheci a Franqueadora através da Dr. Carla Sarni, hoje CEO do Grupo, através de uma mentoria do Thiago Nigro, Influencer de finanças, a partir daí comecei a inspirar o meu negócio através de muitos ensinamentos que ela passou. 

No início foi um grande desafio, principalmente pela falta de conhecimento e também em função da pouca idade. Mas inspirei as pessoas através da minha persistência e do meu propósito onde queria chegar. 

Assuma a responsabilidade da sua vida, as pessoas são ótimas em objeções, essa é uma forma de terceirizar a culpa do fracasso ou do medo de tentar.”

 Para mais informações sobre a franquia Sorridents, clique aqui, e para informações sobre a franquia GiOlaser, aqui.

 

Alison Pereira Nunes, 27 anos, em 17 de Dezembro de 2019 investiu na Franquia Acquazero

Está no sangue da minha família, a maioria é empreendedor, eu sempre quis conquistar meus objetivos e vi que a melhor forma de alcançar eles é através risco no empreendedorismo.

Franchising é pra mim a melhor escola de negócios, onde você se conecta com pessoas focadas e determinadas em crescer e expandir e vi uma grande oportunidade de aprender e me desenvolver com quem sabe dos assunto.

Analisei por 2 anos muitas empresas para investir, sempre busquei algo inovador e que pensasse no futuro, aí encontrei a Acquazero que tem como seu maior propósito, a Ecologia e os cuidados ao meio ambiente, sem contar com a incrível Limpeza automotiva a Seco, isso veio de encontro com a minha ideia de negócio.

Pra mim é muito desafiador, exige muita persistência, mas sei que todos os dias estou indo em direção dos meus objetivos.

Devemos fazer aquilo que gostamos, já parei duas faculdades para empreender, porque percebi que para chegar onde eu quero levaria muitos anos de qualificação, então a dica que eu dou é pare, pense e analise o porquê você está fazendo, benefícios que está te trazendo e onde você quer chegar. Para depois se aprofundar e ir em busca dos seus objetivos.”

Para mais informações sobre a franquia Acquazero, clique aqui.

 

 Adônis de Aquino Vieira Nunes,  22 anos, franqueado da Empresta Bem Melhor

“Sou o Adônis de Aquino Vieira Nunes, tenho 22 anos e estou apostando no franchising desde os preparativos no ano passado para a abertura da minha primeira loja que ocorreu em janeiro deste ano. Invisto na rede de franquia Empresta Bem Melhor, que tem como negócio oferecer as melhores soluções de crédito do mercado.

A decisão de querer empreender apostando no mercado de franchising surgiu quando minha mãe se desligou de um negócio em que atuou por anos. Vi que seria o momento de decidirmos juntos algo que pudéssemos investir. Já havíamos cogitado a possibilidade de uma franquia, já que minha mãe com os seus 28 anos era empresária e sabia o quão difícil era começar uma marca do zero.

A cidade em que moro é Nova Serrana, interior de Minas Gerais. Um município que se tornou um polo comercial e industrial muito importante para o estado. Existe aqui na cidade uma grande massa de trabalhadores e de aposentados, o que fez unir toda a experiência da minha sócia/mãe como empresária aliada à minha disposição e identificação com o mercado, vimos na cidade uma grande oportunidade de apostar no segmento de soluções de crédito oferecido pelo grupo Empresta.

Houve então a identificação com a Empresta, após pesquisarmos mais e estudarmos sobre a marca, principalmente pelo fato de podermos contar com toda expertise de uma empresa de 25 anos de mercado, associada da Associação Brasileira de Franchising e consolidada no setor de crédito.

Antes de mais nada para tomar a decisão de empreender contratando uma franquia, é indispensável a identificação com o segmento e entender do mercado no qual você está se inserindo, além de encontrar uma empresa franqueadora de confiança, já que você dependerá direta ou diretamente da empresa parceira quase que em 100% das suas atividades cotidianas e também porque contratos de franquias geralmente são extensos e por motivos óbvios é necessário manter uma relação saudável durante todo o período da parceria.”

Para mais informações sobre a franquia Empresta, clique aqui.

 

Fernanda Pinto, 29 anos, é franqueada da Jorge Bischoff desde agosto de 2017, quando tinha 25 anos

“Sempre gostei da ideia de ter algo meu, de construir algo de valor, e isso veio dos meus pais, que me inspiram a ser e a buscar pelo melhor.Meus pais têm outros negócios e sempre deixaram muito claro, pra mim e pra minha irmã, a importância do trabalho na vida do homem.

Comecei a trabalhar aos 16 anos com meus pais e a entender como tudo funcionava. Em 2010, eles me ajudaram a abrir o meu primeiro negócio, que é uma loja que existe até hoje, de móveis e decoração. Nunca havíamos pensado em franquias, mas eu sempre achei muito interessante ter um negócio onde você tem o apoio de algo maior por trás, de ideias, estratégias, onde você não está sozinho, sabe?

Eu sempre fui muito apaixonada por moda e tudo que envolve esse universo, e eu e minha família sempre ficávamos encantados com a loja da JORGE BISCHOFF em Gramado, quando viajávamos de férias.

Estávamos procurando um novo negócio para investir, e então começamos a visitar feiras de sapatos, e, realmente a JORGE BISCHOFF foi a que mais nos chamou atenção, tanto pelos produtos como pelas pessoas. Sempre somos muito bem recebidos lá.

 Eu me sinto muito feliz e privilegiada em ter um negócio próprio, e na JORGE BISCHOFF, eu cuido, junto com a minha sócia, Ydenise, que já vinha de longos anos de experiência no varejo, com quem eu aprendo todos os dias.

E acho que é exatamente isso: ter um negócio próprio sendo tão jovem é maravilhoso, porque tenho muito tempo pra aprender ainda, tanto com os erros como com os acertos.

A maior dica que eu poderia dar pra alguém que quer começar a empreender é: Pesquisar bem o mercado e descobrir o que você consegue acrescentar na área em que pretende investir, e procurar por algo que você realmente se identifique e ame. Porque, com certeza, você vai se destacar muito mais em algo que faz com o coração!”

Para mais informações sobre a franquia Jorge Bischoff, clique aqui.

 

Gregory Sartorato Vaz, 24 anos, é franqueado da Sterna Café

“Meu nome é Gregory Sartorato Vaz, tenho 24 anos e resolvi investir na franquia Sterna Café em novembro de 2020.

Resolvi empreender junto dos meus pais para que eu começasse minha vida de uma forma que pessoas ao meu redor pudessem me ajudar. Por esse motivo de pensar em ajuda, achei a melhor opção escolher por uma franquia, pois assim a rede já te oferece um suporte muito bom.

Para mim, ter meu próprio negócio é bem desafiador, pois tem muita coisa a se pensar, a se fazer e sempre ter que estar prestando atenção em tudo e em mais um pouco.

Ter que manter a cabeça firme para tudo é muito difícil e leva muito tempo a conseguir manter um equilíbrio para tudo isso.

Mas no final vale muito a pena fazer o que me agrada, olhar e ver que está dando certo pela persistência é bem gratificante.

E para aqueles que assim como eu querem empreender logo cedo, recomendaria estudar muito, nunca achar que já sabe de tudo, sempre ir procurando por ajuda de profissionais experientes, e o mais importante, manter o foco do porque você quis começar esse negócio. Nunca desista, sempre insista e não deixe que outros te coloquem para baixo, e se for necessário, não tenha medo de pedir ajuda.”

Para mais informações sobre a franquia Sterna Café, clique aqui.

 

Leonardo Sacchi, 42 anos, franqueado do Divino Fogão desde 2000

Minha família é de empreendedores, então junto com meus pais, decidimos buscar novas oportunidades de negócios e diversificar os investimentos.

A escolha do ramo de negócio se deu por acreditamos que a alimentação é um segmento com muito espaço para crescimento, visto a necessidade por uma refeição de quem trabalha longe da residência e por lazer. Para Leonardo, particularmente que já trabalhava no setor de A&B do Maksoud Plaza, quando surgiu a oportunidade de ser franqueado do Divino Fogão com seus pais, a junção da experiência em atuar em shoppings e alimentação foi essencial para escolha.

Ser um jovem empreendedor é amadurecer mais rápido do que a média. É ter que fazer escolhas que, muitas vezes, não gostaria em prol da empresa. Mas ter os pais como pilares e exemplos foi fundamental para seguir em frente.

Pesquisa bem antes de investir em um negócio. Aprendi que é necessário olhar para o negócio como um todo para que seja uma franquia saudável. Além disso, invista em uma rede que também tenha a preocupação com o seu negócio. O suporte técnico, capacitação, treinamento, aprimoração constante e prezar pela a saúde financeira do seu negócio são alguns dos pontos essenciais para que eu esteja há mais de 20 anos no Divino Fogão.”

Para mais informações sobre a franquia Divino Fogão, clique aqui.

 

João Marcos de Moraes e Ana Karen Marques, ambos com 24 anos, são namorados e franqueados da Mais Top Estética

“Empreeendemos pela vontade de fazer diferente, sair da zona de conforto, querer crescer pessoal e profissionalmente, gerar empregos e ajudar em sonhos. Nós conversávamos muito sobre empreender, sobre mudar vidas, ter mais estabilidade e nunca ficarmos parado. Somos cirurgiões dentistas e já estamos indo para nosso segundo negócio, com muito trabalho e dedicação.

Optamos pelo franchising pelo apoio, segurança e suporte oferecido.

Primeiro o que mais nos chamou atenção foi a oportunidade em continuar mudando vidas, em uma área paralela a nossa e saber que poderíamos crescer junto com a Mais Top Estética. Além disso, o suporte e apoio  apresentados foram excelentes, nos passou segurança mesmo em meio a pandemia.

Sabíamos que não ficaríamos abandonados, os treinamentos semanais , discussão sobre dificuldade dos colegas nos dão uma base ótima para conseguir operar.

É um desafio imenso, lidamos com muita desconfiança, porém, estamos  dispostos a fazer acontecer, nós procuramos sempre aprender com os erros dos outros para não ter que errar para aprender, e estamos sempre ouvindo as pessoas que deram certo, isso é a base do sucesso.

Querer é poder, sim, não desistam e não deixem que pessoas que não tiveram a mesma vontade, coragem e dedicação que você te desmotivem e te critiquem!

Corra atrás, esteja perto de pessoas que te agregam! Não é fácil, nada cai do céu, seu negócio não andará sozinho, você precisa ditar as regras e os caminhos. Faça acontecer você será exemplo e inspiração pra muitas outras pessoas e, acreditem nos seus sonhos por mais alto que sejam, você é capaz.”

Para mais informações sobre a franquia Mais Top Estética, clique aqui.

 

Patrícia Gomes do Valle Investiu em agosto de 2014 na Experimento Intercâmbio Cultural

“Moro em Brasília e aqui existe uma cultura muito forte voltada à vida profissional dentro do funcionalismo público. Percebi, desde cedo, que não me adaptaria ao estilo de entrega de trabalho do serviço público e preferi trilhar um caminho que possibilitasse um desenvolvimento integral das minhas habilidades. Através de um negócio próprio, imaginei que teria mais espaço para diferenciação.

Justamente pelo fato de ser mais jovem do que a média de idade dos empreendedores no Brasil, o sistema de franquia me oferecia, a princípio, melhor embasamento no mundo dos negócios.

No franchising, o empreendedor já conta com ideias estruturadas, equipes de gerenciamento experientes, suporte comercial e, geralmente, uma marca bem posicionada no mercado. Para superar as dificuldades naturais da abertura de uma empresa, entendi que essa seria uma oportunidade com maior segurança do que mergulhar sozinha neste ramo.

Eu acredito, particularmente, que nossas ações práticas devem ir ao encontro com o que pregamos em nossos anseios. No meu entendimento, para que o mundo se torne um lugar muito melhor, devemos investir no amadurecimento e crescimento de jovens e adultos, por meio da compreensão entre as diferentes culturas. Através do ramo do intercâmbio cultural, eu poderia juntar meu interesse pessoal com o impacto social.

Como pude vivenciar na pele essas experiências transformadoras desde minha adolescência, a escolha do tipo de negócio foi, de certa forma, natural. Eu já conhecia, como consumidora, o produto e sabia o quanto eu poderia atingir positivamente diferentes grupos e contribuir para sua evolução.

Já a Experimento Intercâmbio Cultural veio como um grande presente nessa trajetória. Os valores da companhia convergiam, em grande parte, com os meus pessoais, o que é fundamental para a sustentabilidade de uma empresa. Além do tratamento dispensado a seus franqueados ter garantido o Selo de Excelência em Franchising em anos anteriores. A direção detinha a exata noção das peculiaridades do empreendimento e, principalmente, do seu público-alvo.

Bastante desafiador, o que nos obriga a desenvolver um rápido e muito necessário amadurecimento em vários aspectos. Ao empreender bem jovem, seu progresso profissional caminha lado a lado com sua evolução como pessoa, como adulto. Você conhece o mundo ao mesmo tempo que conhece a si mesmo. É um processo, passados os obstáculos, muito recompensador.

Pesquisar extensivamente sobre o negócio em si, com suas particularidades e possibilidades. E, principalmente, averiguar se o propósito da empresa está de acordo com seus posicionamentos pessoais e o que enxerga de valor para o mundo. Por fim, invista em capacitação pessoal nas áreas de gestão de negócios e pessoas.”

Para mais informações sobre a franquia Experimento, clique aqui.

 

Rodrigo Garcia, 34 anos, investiu aos 18 anos em uma franquia da CVC Viagens, no Suzano Shopping

Eu sempre empreendi. Com 14 anos, abri uma lanchonete dentro de um espaço que locava quadra de futebol, por exemplo. Aos 18 anos, decidi empreender em uma franquia pela segurança que uma marca consolidada traz, além de toda a expertise de mercado e facilidades para que o negócio se estabeleça da melhor forma.

Escolhi turismo porque cresci vendo meu pai e meu avô trabalhando nessa área. Meu avô tinha uma empresa de ônibus, a Garcia Turismo, que inclusive prestava serviço para a CVC. Então, a CVC também já fazia parte da história da minha família. Vi a oportunidade de abrir uma franquia da marca e hoje, 16 anos depois, tenho 6 lojas em São Paulo: Suzano Shopping, D’avó Suzano Supermercado, Suzano Centro, Mogi Shopping, Shopping Metrópole e Shopping Anália Franco.

Bastante desafiador, mas acredito que também tem benefícios. Por exemplo, para mim foi mais fácil aprender e absorver sendo mais novo. E também é diferente começar um negócio sem ter filhos, por exemplo, ou uma família que dependa de você. Aos 18 anos, eu tinha uma cabeça. Hoje, com 34 e 2 filhos, não tomo decisões só por mim, mas também e principalmente por eles. Então a pouca idade pode ser um desafio, mas vejo também como uma oportunidade.

Não duvidar do seu potencial, confiar nas suas intuições e não ter medo. No meu modo de pensar, quando somos mais novos temos menos medo. Eu, por exemplo, sempre encarei de forma positiva ter começado cedo, porque entendia que teria mais tempo para corrigir qualquer possível falha que ocorresse no meu caminho profissional.”

Para mais informações sobre a franquia CVC Viagens, clique aqui.

 

Felipe Oliveira Noce e Pedro Paulo Pinto Noce tinham 25 e 20 anos, respectivamente, quando investiram na Sestini 

“Nossa família é toda de empreendedores, nossos pais sempre trabalharam como autônomos e nos inspiraram.

Optamos por uma franquia porque já existe uma estrutura por trás da marca, o que nos ajudou e ajuda muito, é bem mais fácil se comprar com marcas novas e ainda desconhecidas do público.

Já conhecíamos a Sestine, atuamos como representantes da marca. E quando apareceu a oportunidade estávamos mesmo buscando uma franquia, tudo se encaixou. Já tínhamos clientela e conhecimento da praça.

Ter um negócio sendo jovem tem a parte boa e a não tão boa assim. O lado bom é que hoje tem muito conteúdo à disposição, cursos on-line, marketing digital, é muito mais fácil aprender.

Quem investiu lá atrás, há vários anos, não contou com essa facilidade. O lado ruim é que temos que conquistar respeito e credibilidade na marra, pois muitas vezes encontramos pessoas que desconfiam do potencial de dois  jovens como nós.

Também é difícil a parte de conciliar a carreira com a vida pessoal, pois somos bastante ativos e, às vezes, falta tempo para outras atividades, além do trabalho.

Ter resiliência, paciência e acreditar. É preciso persistir e trabalhar muito, pois a vida de um empreendedor é basicamente resolver problemas, mas o retorno compensa.”

Para mais informações sobre a franquia Sestini, clique aqui. 

 

Segue o parágrafo do Natan Souza de 27 anos, da Minds Idiomas de Cascavel, PR

“Eu era professor de inglês e sempre quis ter meu próprio negócio, quando surgiu a oportunidade de fazer intercâmbio isso abriu ainda mais meus horizontes.

Quando retornei ao Brasil, conheci a metodologia da Minds Idiomas e o sistema de franchising para mim, foi vantajoso. O suporte que temos da franqueadora e a certeza que o método já deu certo e foi testado em outros lugares, me encorajou ainda mais.

Iniciei em janeiro de 2018, como sócio-diretor da Unidade de Cascavel, Paraná. Tive muitos desafios por ser jovem, no início não tinha muita experiência, foram momentos de muita luta e perseverança, choro e alegrias. Mas no final, ver todo o esforço sendo reconhecido é gratificante! A minha dica para quem quer investir é ser perseverante e ter vontade de aprender e de fazer dar certo.”

Para mais informações sobre a franquia Minds Idiomas, clique aqui.

 

Ana Carolina Vieira, 26 anos, investiu em uma franquia há 2 anos, com 24 anos. É franqueada da Criamigos – São Luís (MA)

“Antes de empreender eu trabalhava com os meus pais, em uma empresa familiar, no ramo de administração de festas de formatura, onde foram pioneiros em alguns métodos de administração neste ramo. Sempre os tive como exemplo de inovação e empreendedorismo.

Eu sempre tive vontade de ter algo próprio, ter a independência, de ser a tomadora de decisão. Assumir os riscos, adquirir experiência e ter algo que eu construí.

Eu conheci a Criamigos, no estado do Ceará em Fortaleza e foi um amor à primeira vista. Achei super inusitado a proposta de montar e personalizar o seu próprio urso de pelúcia e fiquei encantada com o processo.

Após conversar com o franqueado da Oficina de Fortaleza, me identifiquei com o propósito da marca, que é espalhar amor.

Ter um negócio sendo jovem é bem desafiador e gratificante! Eu nunca tive a responsabilidade de gerir uma empresa, ainda mais sozinha. Apesar de já ter trabalhando na empresa da minha família e de ter formação na área de administração.

Quando eu decidi investir na franquia eu era recém formada e logo vi que a gestão na prática é bem diferente do que se aprende na faculdade. É necessário resiliência, ter um bom jogo de cintura e estar sempre dentro do negócio.

O mercado exige que tenhamos conhecimento, resiliência e criatividade, pois ele não para. E se quiser percorrer o caminho do empreendedorismo, você tem que estar de acordo que muitas vezes você precisará abdicar da sua vida para viver o seu negócio. Afinal você é o seu próprio chefe e tudo depende exclusivamente de você.”

Para mais informações sobre a franquia Criamigos, clique aqui.

 

Thaís Elespão, 25 anos, é franqueada da MicroPro Desenvolvimento Profissional e Comportamental

Thaís Elespão não é uma típica jovem de 25 anos, que sonha em terminar a faculdade e se firmar em uma carreira profissional, almeja a compra do primeiro imóvel e o nascimento de um bebê. Na verdade, ela já passou por tudo isso e leva uma vida de empreendedora.

“É verdade. Eu tenho um filho de cinco anos, já saí da casa dos meus pais e me mudei de cidade, formei-me em Ciências Econômicas e investi em uma franquia. Agora, planejo meu casamento. É bastante coisa!”, computa a empresária. Ela recorda que, há cerca de cinco anos, sua vida era diferente. A jovem iniciou suas atividades na MicroPro Desenvolvimento Profissional e Comportamental de Indaiatuba (SP), como atendente de telemarketing. Ficou na função por poucos meses, porque demonstrou aptidão para as áreas de divulgação e supervisão e logo foi promovida.

Ela ganhou experiência e procurou os franqueadores, Fábio Affonso e Anderson Siqueira, na intenção de tornar-se franqueada. “Foi então que veio a mudança de cidade, algo que me marcou bastante. Precisei deixar meu filho por uns meses com meus pais, até me estabelecer. Mas, com auxílio da MicroPro, consegui comprar uma apartamento em Jacareí, investi na unidade franqueada e estou muito feliz com a franquia”, comemora. Thaís coordena uma equipe com oito colaboradores.

“Aprendi muito durante a minha trajetória, com outros líderes, entre eles o franqueador, Fábio Affonso, e a diretora da unidade de Indaituba, Daniela Machado.  Procuro agir equilibrando razão e emoção, sempre em equilíbrio como líder”, explica. Para o futuro, Thaís projeta ter cinco escolas dentro da rede MicroPro. Mas no momento, o principal objetivo é atingir a marca de mil alunos em Jacareí.

“A escola comporta o número de alunos, tem estrutura e a cidade de Jacareí merece conhecer todos os cursos oferecidos pela MicroPro. Mudamos a vida das pessoas por meio da Educação e temos a certeza de que contribuímos para um futuro melhor. É isso que desejo”, finaliza.

Para mais informações sobre a franquia MicroPro, clique aqui.

 

Guilherme Di Lucca, 20 anos, investiu em 2018 na Hostnet

“Sempre senti que meu lugar era no empreendedorismo, desde os oito anos vendia materiais escolares na escola e gostava muito de conquistar o meu dinheiro. Quando conheci o sistema de franquia, vi a oportunidade de começar um negócio com mais estruturas de processos e reconhecimento de mercado, o que ajudaria bastante a agilizar os resultados e facilitar a minha jornada. 

Desde pequeno eu gostava muito de jogar jogos no computador, criei uma afinidade e uma certa habilidade com tecnologia e internet, então quando conheci o sistema de franquia da Hostnet eu sabia que era algo onde eu teria prazer em aprender e desenvolver o negócio.

No início, pela pouca idade e inexperiência, eu não entendia nada da parte técnica, mas confiei no potencial da franqueadora em me ensinar, do zero, o necessário para fazer o negócio acontecer. E esse foi um dos pontos decisivos na escolha da Hostnet, uma empresa que mostra sua capacidade e competência em ensinar o que faz e conseguiu com maestria me instruir para que eu pudesse atuar tanto na parte técnica quanto na gestão da franquia. 

Como é ter um negócio próprio sendo tão jovem? Resumindo: é difícil (risos)!. Um jovem já tem diversos desafios e dificuldades no âmbito social e dos estudos, nessa fase da vida. Além disso, cuidar de um negócio e sentir na pele a responsabilidade e as dificuldades de empreender é, de fato, um desafio que ajuda muito no crescimento e amadurecimento. Mas, como eu disse, não é nada fácil. 

Para mim foi muito importante tomar a decisão de empreender e aceitar os riscos e desafios. Com certeza foi fundamental para o meu crescimento como empresário e como pessoa. Comece com o que estiver ao seu alcance e se esforce para atingir resultados. E se puder e quiser, acelerar o seu crescimento no início, procure uma franquia que consiga lhe ensinar e ajudar a entrar nesse mundo com o pé direito.”

Para mais informações sobre a franquia HostNet, clique aqui. 

 

Gabriel Soares de Andrade Carneiro, 25 anos, investiu em 2019 na MemoCash Soluções

“O mercado em minha região estava muito difícil, poucas oportunidades de emprego com carteira assinada. Então, empreender pareceu ser o caminho mais lógico para uma profissão formal.

O Franchising permite começar um negócio com um produto testado, marca consolidada, além do apoio comercial e técnico, então pareceu uma escolha muito boa logo de cara.

Com facilidade em comunicação e experiência em vendas, procurei um negócio que não me desse limite de ganhos. Nisso encontrei a MemoCash, com valor de investimento acessível e resultados bem interessantes a pequeno, médio e longo prazo.

Confesso que é um desafio. Nem sempre as coisas são do jeito que planejamos. Mas a equipe de apoio é fantástica e está sempre em contato, então me sinto pertencente a um time, o que motiva muito a continuar crescendo!

Compre um sapato bonito, confortável e vá para a rua! Independente do seu ramo, das suas especialidades, o resultado vem com muito suor, no meu caso, muitas lojas visitadas!!!”

Para mais informações sobre a franquia MemoCash, clique aqui. 

 

Luiz Antonio da Silva Rosa, 23 anos, investiu na Aggro Nutrição Inteligente de Campo

“Optei por empreender a partir do momento em que consegui ver um propósito de vida, onde pude visualizar sonhos, metas e objetivos! Optei pelo franchising pelo fato de toda estrutura que nos proporciona.

Escolhi o ramo de agronegócio pelo simples fato de que é um dos ramos que mais cresce no mercado Brasileiro, em meio a pandemia foi um dos ramos menos afetados, e onde enxerguei nele a forma de alcançar meus objetivos.

Ter um próprio negócio independente da idade não é fácil, exige de muito esforço, trabalho e empenho, porém é muito satisfatório, e com meus 23 anos mesmo sabendo de todas dificuldades que sei que vou enfrentar tenho certeza que empreender foi a melhor escolha que eu fiz.

Para aqueles que tem pouca idade como eu e tem vontade de empreender, eu digo que corra atrás, arrisque e não tenha medo de errar! O medo de tomar uma decisão importante nos impede de realmente viver nossos sonhos e lançar nossos objetivos, então tenha coragem e faça acontecer.”

Para mais informações sobre a franquia Aggro Nutrição Inteligente, clique aqui. 

 

Fernanda Santi Cunha, 25 anos, investiu em Dezembro de 2018 na Spin’n Soul 

Eu já tinha trabalhado como funcionária em duas empresas, mas meu sonho sempre foi ter o próprio negócio. Optei pelo franchising porque era aluna e vi uma oportunidade de levar a Spin’n Soul pra Campinas, cidade do meu namorado. Fui atrás e deu tudo certo!

Eu já era apaixonada pela Spin’n Soul antes de conhecer a marca como negócio. Frequentava duas, três vezes por semana, então tinha muito amor pela proposta da empresa.

Empreender sendo jovem é desafiador. No começo foi algo que me assustou. Quando você é funcionário, não enxerga a empresa como um todo e foca somente nas suas tarefas. A partir do momento em que você tem o seu negócio, precisa entender todas as áreas (mkt, RH, financeiro…). Eu era muito focada em finanças, então tive como desafio toda a parte de relações pessoais e mkt. Precisei entender para colocar para funcionar.

Uma coisa que eu sempre falo é: quando a gente gosta do que faz, coloca muito amor e vê resultado. Eu vejo uma grande diferença entre hoje e o nosso começo, principalmente porque demos muita atenção aos detalhes. Se a pessoa não estiver a par do que está acontecendo eu sinceramente acho que o negócio não vai pra frente. Precisa de energia, estar presente, ter vontade e não desistir.”

Para mais informações sobre a franquia Spin’n Soul, clique aqui.

 

Fernanda Fabricio Biagi, 34 anos, investiu na franquia Água Doce Sabores do Brasil em 2007, na época com 20 anos

A empresária decidiu empreender durante a faculdade de psicologia. Naquela época, ela não tinha perspectiva em se posicionar no mercado de trabalho sendo tão jovem. Optou por franquia pois como não tinha experiência, o know how de uma marca já consolidada a ajudaria muito nesse início.

Fernanda já conhecia a marca pois o tio e irmão já eram proprietários de unidades de Sertãozinho e Bebedouro. Como gostou muito do conceito e após surgir a oportunidade na cidade de Catanduva, decidiu apostar no negócio.

Para ela é desafiador, pois é necessário renunciar a diversas coisas e se dedicar bastante para ter sucesso. Mas, por outro lado, Biagi diz que amadureceu muito em meios as dificuldades. Valeu e vale muito a pena.

Não tenha preguiça! Quando se é empreendedor não tem dia e não tem hora, você respira seu trabalho 24 horas do dia, 7 dias por semana. Fernanda ficou os cinco primeiros anos sem uma semana de férias, então toda a sua dedicação é que vai determinar o seu sucesso.

Para mais informações sobre a franquia Água Doce Sabores do Brasil, clique aqui.

 


 

 Confira outros artigos que irão ajudá-lo(a) a empreender: