var lazyload = new LazyLoad({ elements_selector: ".lazy" }); }
Franqueados veteranos dão dicas para quem quer começar um negócio
Buscando Franquias?

Encontre aqui sua franquia

«
Escolha pelo menos um opção para sua busca

Franqueados veteranos dão dicas para quem quer começar um negócio


01/03/2021


Franqueados Veteranos

Em diversas situações do dia a dia, conhecer a história de quem já passou por algo semelhante pode nos inspirar, inclusive na hora de começar um novo negócio.

Por isso, é sempre bom aproveitar as oportunidades de ver histórias de quem está há anos com sua franquia.

O franchising começou a ganhar mais força no Brasil por volta da década de 70, de lá até hoje diversos empreendedores percorreram caminhos cercados de desafios.

Afinal, durante esses anos ocorreram crises econômicas e políticas, a chegada e consolidação da internet, a mudança nos comportamentos dos consumidores e mais uma série de coisas importantes que impactam diretamente os negócios.

O bom é que toda essa história gerou uma série de aprendizados, que contribuíram para o fortalecimento das marcas e ajudam todos os dias novos franqueados, como você!

Hoje, o Portal do Franchising reuniu histórias de veteranos que estão há mais de dez anos comandando suas franquias com muito sucesso.

 

Confira para que você possa aprender e se inspirar:


Cirlene Volpe, franqueada há mais de 15 anos do Cebrac em Ourinhos.

“Já estamos na Rede há mais de 15 anos e já não carregamos o nosso sobrenome, somos a Cirlene e o Altair do CEBRAC.

O maior aprendizado foi ser resiliente, em todos esses anos, passamos por várias fases do negócio o que nos fez procurar aprender sempre, pois o mercado está em constante mudança e movimento, isso nos mostra o quanto precisamos estar em sintonia com o que o consumidor precisa.

Dica para ter sucesso é não desistir nunca, acreditar sempre, pois ter escola profissionalizante é buscar todos os dias novos clientes, não há períodos de calmaria.

Também é importante vender o que podemos entregar, sendo muito honestos e transparentes.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA CEBRAC

 

Fernando Canizares, franqueado do Divino Fogão desde 2006

“Decidi investir no setor em 2006, quando abri a loja no Shopping Central Plaza, em São Paulo.

Me apaixonei pelo negócio e passei a me envolver cada vez mais com a rede, sendo convidado pelo franqueador Reinaldo Varela para identificar novas oportunidades de abertura de unidades em outros estados.

Naquela época rodei cinco capitais – Brasília (DF), Curitiba (PR), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e Vitória (ES).

O cenário era favorável e gerou novos negócios.

Depois me mudei para o Rio, morei na capital carioca durante cinco anos e abri quatro lojas. Retornei para São Paulo e há oito anos abri a unidade no Park Shopping São Caetano.

Investi em unidades nos shoppings Cidade São Paulo, Top Center e Shopping Paulista, este último em dezembro de 2018. No final de 2019, fui eleito o ‘Melhor Franqueado do Mundo – Categoria Brasil’ pelo Prêmio Best Franchisee of the World, que destaca exemplos de como o setor de franchising pode mudar a vida do empreendedor, de sua família e da comunidade na qual realiza negócios.

Mesmo com um negócio sólido, as coisas podem mudar de uma hora para a outra.

Os hábitos dos consumidores se transformam, os ciclos de mudança acontecem mais rapidamente e, por isso, as estratégias também podem ser alteradas para acompanhar a dinâmica do mercado.

Lembrando que vivemos o que se chama de mundo BANI (Brittle, Anxious, Nonlinear, Incomprehensible), ou seja, no português QANI (Quebradiço, Ansioso, Não Linear e Incompreensível).

Para ter sucesso na franquia, minhas dicas são: ter foco no negócio, entender o mercado e como seu concorrente está se comportando, desenvolver a capacidade de se adaptar e ser flexível. Além disso, saber a hora de mudar a estratégia e agir rápido e com muita cautela e aprendizado.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA DIVINO FOGÃO

 

Zoraide Pires franqueada há 25 anos do Kumon.

“Sou professora de formação e lecionava matemática para alunos do ensino médio.

Mas eu percebia uma grande dificuldade dos estudantes com relação ao conteúdo básico da disciplina. Como sou uma pessoa apaixonada pela educação, comecei a procurar alternativas para melhorar o ensino dessas crianças.

Conheci a marca Kumon por meio de uma palestra que aconteceu em minha cidade, e além de trabalhar com educação vi ali a oportunidade de crescer na carreira e aumentar a renda familiar. Em questão de meses abri meu negócio.

No início, e por 15 anos, dividi meu tempo entre lecionar para a escola do estado e fazer a orientação dos meus alunos na unidade.

Foi um período com grandes desafios, mas de grande crescimento pessoal/profissional.

No início tudo era mais difícil.

Começou com a estrutura para abrir o negócio, no começo eu fazia o atendimento das crianças na minha casa.

Depois aluguei uma sala e dividi uma linha telefônica com uma amiga. Era tudo muito simples, mas sempre feito com muita dedicação.

Meu grande desafio era explicar, apresentar a metodologia do Kumon para as pessoas da cidade.

Acabei matriculando todos os sobrinhos da família para que eles fossem meus garotos-propaganda e para mostrar na prática como o método de estudo funciona.

Eu fazia a divulgação do meu negócio.

Criava e distribuía panfletos, ia de casa em casa conversar com as famílias.

Todo o esforço foi válido. Ganhei os clientes pelo meu trabalho e dedicação.

Os aprendizados são inúmeros.

Nunca subestime a capacidade de nenhuma pessoa.

Todos podem se desenvolver e atingir os objetivos. Sou apaixonada pelo que faço e pela educação. Não me arrependo das escolhas que fiz.

Independente do negócio, conquiste seu cliente pela qualidade do seu serviço.

Seja empreendedora e não deixe nenhuma oportunidade passar.

Aproveite todas as situações.

Não enxergue como problemas ou dificuldades.

Veja tudo como uma boa oportunidade para aprender/crescer.

Invista na divulgação do seu negócio.

As pessoas precisam saber o que você faz para te procurar.

Descubra qual o melhor canal para chegar ao seu público: rádio, internet, boca a boca e esteja presente.

Mostre o seu trabalho sempre que possível.

Valorize sua equipe. Aprenda a delegar tarefas.

Cative e confie nas pessoas que estão ao seu lado.

Faça tudo com amor.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA KUMON

 

Fábio Neto, franqueado CNA São Mateus há 26 anos.

“Estamos no ramo de franchising há 26 anos com o CNA São Mateus e depois de 8 anos tivemos a oportunidade de abrir o CNA Vila Prudente.

Abrimos a primeira escola em família – eu, meu pai, meu tio e duas irmãs.

No começo foi muito difícil empreender.

Não tínhamos capital de giro e muito menos know how do negócio, tínhamos muita vontade de vencer e aprender e eu, particularmente, sou uma pessoa que gosta muito de aprender e sempre gostei da língua inglesa.

O CNA está comigo desde que eu tinha 16 anos, estudei no CNA Mooca e já naquela época me encantei do modo como eu aprendia.

Me lembro que tive um professor que era muito engraçado e, ao mesmo tempo, me fazia aprender de uma forma diferente e com leveza, diferente das escolas tradicionais daquela época.

Digo diferente, pois eu realmente ficava ansioso naquela época para chegar o dia e ir para o CNA.

Tenho essa percepção hoje, visto que sou dono de escola e tenho muitos perfis de alunos iguais ao meu e que, realmente, se encantam ou tem empatia pelos “teacher’s”.

Esta é uma fórmula que já dura 34 anos.

Aprendi muito ao longo desses anos.

Entendi que temos que legitimar todos os dias o que realmente queremos dos alunos e colaboradores.

Entendi que precisava ser mais ouvinte e desta forma não me precipitar em qualquer resolução para um caso.

Além disso, vi que como empregador, sou também um tutor.

As dificuldades são muitas ao longo desses anos, mas de alguma forma aprendo para não errar mais.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA CNA

 

Rodrigo Fernandes, 51 anos, é franqueado há 17 anos da Rockfeller Language Center

“Foi um caminho de muito trabalho e dedicação.

Estou na área de ensino de línguas desde 2.000.

Já havia trabalhado como professor e coordenador em outra franquia, mas foi na Rockfeller que percebi a excelência no ensino de línguas.

Fundamos a Rockfeller em 2004, e desde então dedico boa parte da minha vida neste empreendimento.

Meu início foi na cidade de São José, na grande Florianópolis.

Após alguns anos trabalhando para o crescimento desta unidade, percebi que podia ir mais longe, e abri uma unidade na cidade vizinha, Palhoça, também na grande Florianópolis.

Foi um sucesso desde sua abertura.

Conseguimos o ponto de equilíbrio já no primeiro semestre e nos tornamos rapidamente referência no ensino de línguas na cidade.

Quando a unidade Palhoça se consolidou (2018), resolvi fazer um convite a um casal de amigos para abrir mais uma unidade, desta vez na capital, no bairro de Santa Mônica.

Uma casa de dois pisos, na principal avenida do bairro, com 350 m².

Desde sua abertura, percebemos que iríamos ter êxito.

Nesta unidade, o ponto de equilíbrio veio nos primeiros meses.

O ano de 2019 foi de muitas matrículas, conseguimos, em um curto período, criar vínculos no bairro.

O início de 2020 foi, também, de muitas matrículas.

Em março veio a pandemia.

E tenho muita satisfação em mencionar que a Rockfeller Brasil agiu muito rapidamente na implantação do ensino remoto.

Em apenas alguns dias estávamos estruturados para atender nossos alunos no conforto de suas casas.

Ano de muitos desafios.

Meu sentimento agora é de dever cumprido.

Fizemos nossa parte e conseguimos passar por essa crise sem precedentes com êxito.

A quarta unidade – Floripa Centro – surgiu de uma oportunidade que não poderíamos deixar passar.

Mais uma vez, fiz a parceria com Alexandre e Rosnaida (sócios na unidade Santa Mônica) e adquirimos a unidade em novembro de 2020.

Desde então, estamos em reformas estruturais e reestruturação na gestão.

Temos certeza de que teremos ótimas surpresas com a unidade Centro.

Difícil mencionar quais foram os aprendizados.

Eles acabam vindo no meu dia a dia.

Cada situação que enfrento como empresário/empreendedor na gestão do negócio, me entrega um aprendizado, uma mensagem, um insight diferente e único. Basta você estar aberto para percebê-los.

Sem dúvida, as principais dificuldades vêm do âmbito público.

Precisamos de reformas administrativas, tributárias e trabalhistas com uma certa urgência.

Nosso país precisa cuidar melhor dos empresários, desta maneira, poderemos cuidar de atender ainda melhor nossos colaboradores e clientes.

Minha dica é – busque pessoas que possam crescer com você. Procure estar cercado de profissionais, parceiros e amigos que tenham a mesma linha de pensamento.

E busque conhecimento no seu negócio.

Procurar e adquirir excelência no que você faz no seu dia a dia não é uma tarefa fácil, exige muita dedicação e conhecimento.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA ROCKFELLER LANGUAGE CENTER

 

Carlos Burtolini, 53 anos, é franqueado da Nutty Bavarian há 23 anos em Vitória/ES

“Foram quase 23 anos muito bem trabalhados.

O bom de ter uma franquia é que o plano de negócio já está pronto, então fica mais fácil para quem está começando.

Ao longo desses anos, vivemos muitas coisas e sou feliz com os dois pontos que tenho hoje.

Um estava fechado por conta da pandemia, mas estou reabrindo agora (fica no aeroporto).

Nesse tempo que estou com a Nutty Bavarian, lá no início dos anos 2000, aqui na região houve um grande incentivo para o plantio de macadâmia, muitos produtores passaram a produzir e, na época, a saída era menor do que a oferta.

Eu tive a ideia de levar isso para a franqueadora, que gostou e a macadâmia passou a fazer parte das nuts da Nutty Bavarian.

Um pouco depois, a demanda pela macadâmia aqui no estado aumentou, mas nós continuamos ofertando também.

Entre os maiores aprendizados, destaco a busca por inovação, saber a hora de mudar o quiosque, por exemplo.

Para atender melhor os clientes. Entender que a relação de franqueado e franqueador é de um time, pois no fim se a marca tem sucesso, todos também temos.

As dificuldades seriam as advindas da economia, porque todos são reféns dela.

E a pandemia, claro, que pegou todo mundo de surpresa e foi preciso focar em inovação e se reinventar para buscar espaço no mercado.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA NUTTY BAVARIAN

 

Renato Munhoz, franqueado a Água Doce Sabores do Brasil de Ribeirão Preto desde 1995

“Em 1994, as sorveterias por quilo estavam em alta e sempre tive o sonho de empreender, mesmo fazendo faculdade de Direito.

Como tinha um colega que morava na praia, investir em um negócio de sorveteria seria uma aposta.

Durante as pesquisas, meu irmão me levou para conhecer uma cachaçaria de Presidente Prudente, cidade onde morávamos, e me apaixonei pelo projeto.

Desisti da sorveteria e fui descobrir como fazer para me tornar proprietário de uma casa como aquela.

Fui para Tupã, no interior de São Paulo, e ali começaram os projetos e sonhos.

Na ocasião, eu não tinha o dinheiro para o investimento.

Então, em conversa com o fundador da rede, Delfino Golfeto, eu disse que venderia meu carro para abrir uma Água Doce, e ele apostou nesse sonho comigo.

Em 1995, fui em busca de um ponto para a implantação da unidade e, junto a isso, estava de mudança para Ribeirão Preto, também interior de São Paulo.

Na região, começamos os trabalhos com a Água Doce.

O começo foi muito difícil, era muito jovem e sem experiência.

Na época tinha um sócio que desistiu do negócio e fiquei com a unidade que contava com algumas dívidas, mas que me deixou esperançoso de uma recuperação, já que aos fins de semana a casa recebia muitos clientes.

Passei a atuar como garçom, desenvolvi um atendimento diferenciado e, aos poucos, as dívidas foram quitadas.

Em 2002, inaugurei outra casa que se tornou um marco na minha vida e para a franqueadora, que conseguiu contratos com grandes fornecedores no mercado.

Em 2010, abri a terceira unidade que foi toda reformada e com ela ganhamos até prêmio de design.

Para mim, um grande aprendizado foi o Delfino acreditar no meu potencial.

Em 1994, eu tinha apenas 23 anos e ele 43, então acreditar nas pessoas é fundamental.

Outro aprendizado durante os 25 anos de franquia é saber lidar com as adversidades, além de ser sincero e grato.

No início, por não ter o conhecimento e ser inexperiente, o fator financeiro foi a principal dificuldade.

Além disso, não tinha conhecidos em Ribeirão Preto, então tive que passar por todas as dificuldades sozinho.

Primeira dica é investir em algo que gosta e que tenha alguma identificação.

Para ter sucesso no próprio negócio é necessário colocar amor e dedicação.

Dificuldades podem ocorrer em qualquer empresa de diferentes setores, mas como você vai encarar o momento difícil é a chave para o sucesso.

Hoje, lidero uma regional da Abrasel, e tenho me dedicado a ajudar outros restaurantes.

Então, esses 25 anos de experiência me trouxeram reconhecimento na área e hoje posso replicar para terceiros.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA ÁGUA DOCE SABORES DO BRASIL

 

Josiane Sônego Salesse Vieira, franqueada do SUPERA, unidade Ribeirão Preto (SP), há 11 anos.

“O SUPERA apareceu na nossa vida como um sonho, na verdade.

A gente tinha o sonho de mudar de vida, mudar de cidade, ter uma coisa melhor para os filhos, e assim, procurando algum investimento encontramos o SUPERA.

Eu me encantei com o SUPERA, achei maravilhoso, mudamos de Araçatuba (SP) para Ribeirão Preto (SP) para montar o SUPERA e estou indo para 11 anos (03 de março 2021), foram anos de muitas conquistas, muitas vitórias, lógico, temos pedras no caminho também, mas sempre bom para o nosso crescimento.

Mesmo depois de tantos anos, o SUPERA para mim é uma paixão, de viver isso.

É minha família também, e o maior aprendizado que eu tive com a marca é sobre ajudar pessoas, algo que eu sempre gostei muito e quanto mais a gente ajuda, mais a gente recebe e isso é fantástico e com o SUPERA eu posso fazer isso e aprendo muito com eles, isso é maravilhoso.

A gente encontra muita dificuldade, hoje nem tanto, mas há dez anos ninguém sabia o que era Ginástica para o cérebro.

Algumas pessoas perguntavam se tinha que levar uma toalha para a aula, hoje está tudo mais fácil, as pessoas já nos procuram pelo menos sabendo do que se trata.

E uma dica que eu acho que para a gente ter sucesso no nosso negócio é realmente amar o que a gente faz, gostar e viver isso.

Mesmo sendo um clichê do empreendedorismo, é o que eu falo sempre para quem me procura querendo montar uma franquia, uma unidade:

‘Você vai trabalhar e gastar energia com o seu negócio?’

‘Ou você só quer uma coisa para investir e ganhar dinheiro?’.

Um empreendimento demanda energia, amor e dedicação diária.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA SUPERA

 

Rosalvo Lima Jr é franqueado da A Fórmula em Alagoinhas (Ba) desde 1999

“Após um ano como funcionário de uma farmácia de manipulação independente em Alagoinhas, no ano de 1999, eu e os então sócios (e amigos) decidimos arriscar e buscar a Franquia da A Fórmula, visando a troca de bandeira e, consequentemente, uma maior aceitação do mercado magistral.

Tornamo-nos, então, a segunda unidade franqueada da rede A Fórmula, e este momento marca também a minha entrada para o quadro de sócios da nova empresa que formava-se, onde passaria a ser o gestor, além de Farmacêutico.

Depois de cinco anos no grupo, tornei-me sócio de outras duas unidades da rede (Santo Antônio de Jesus, na Bahia, e João Pessoa, Paraíba), porém com formações societárias distintas.

Esta fase foi marcante pela riqueza de experiências adquiridas e compartilhadas, pelos resultados financeiros, mas também trouxe desvio de foco e geração de conflitos internos.

Prestes a completar dez anos como franqueado, deixei de fazer parte das Franquias de Santo Antônio de Jesus e João Pessoa e passei a concentrar as minhas ações na Franquia Alagoinhas, onde hoje detenho 100% das cotas.

Ao longo dos mais de 20 anos como franqueado da A Fórmula, considero que a limitação financeira para abertura do negócio e a perda de foco a certa altura da jornada, além das nuances do nosso setor, foram fatores que dificultaram a gestão dos empreendimentos, em dado momento.

Planejamento, foco e inteligência emocional foram cruciais para o sucesso do negócio.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA A FÓRMULA

 

André Binoti, franqueado YES! Idiomas há 19 anos

“A minha trajetória sempre foi marcada por muita dedicação ao negócio, otimismo e trabalho árduo.

Abri minha primeira franquia em Icaraí, em 2002. Em 2006, abri a 2ª franquia, em Alcântara, e em 2011 a 3ª franquia, no centro de São Gonçalo.

Ao longo desses anos, aprendi que dedicação sempre traz resultados.

Que liderança é exercida pelo exemplo.

O sucesso de nosso negócio é fruto de uma equipe bem formada, motivada, tratada com respeito.

A maior dificuldade é justamente manter diariamente o engajamento e a motivação da equipe.

Digo sempre que precisamos nos esforçar para manter a satisfação dos nossos funcionários, para que eles sejam felizes no ambiente de trabalho e cultivem amor ao negócio.

Eles são os principais responsáveis pelo sucesso da empresa.

Dedicação integral e trabalho diário para manter o engajamento dos colaboradores.

Eles são a cara do seu negócio.

A maneira como são tratados, vai refletir na forma com que eles lidam com os seus clientes e garantir o caminho de sucesso de sua empresa.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA YES! IDIOMAS

 

Anderson Teodoro, Diretor Comercial e franqueado de 12 unidades da Minds Idiomas.

“Eu comecei na Minds aos 19 anos como funcionário, fui crescendo de acordo com os programas que a franquia possui.

E hoje sou diretor comercial da rede, além de ter 12 escolas.

A ideia era só ter uma unidade e nada foi possível sem a ajuda da franqueadora e dos gerentes, as parcerias foram muito importantes para toda a minha caminhada.

Acredito que para ser um empresário, temos que ter um conhecimento 360ª da empresa, saber a fundo sobre todas as áreas.

Enxergar além do seu local, estudar, cuidar e se desfazer do passado, é necessário usar todas estas aptidões para se manter sempre atualizado, tendo como o norte a franqueadora.

Ela sempre irá testar antes e isso é o que nos dá a segurança de investir neste negócio e ficar nele por tantos anos”.

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA MINDS IDIOMAS

 

José Tibério, franqueado da 5àsec da Mooca há 25 anos.

“Sou um dos primeiros franqueados da 5àsec no Brasil.

A primeira loja que abri foi em 1996. São 25 anos de franquia, mais da metade da minha vida profissional.

Atualmente, tenho três unidades e estou adquirindo mais duas.

A trajetória é de muito sucesso, me alegrou profundamente por esses anos, pois consegui envolver minha família e sempre tivemos muito carinho tanto pela 5àsec quanto pelo segmento de lavanderia.

Ao longo do tempo, muitas coisas aconteceram, atravessamos as transformações econômicas do País, mas com um negócio estruturado, conseguimos manter a lucratividade.

Trabalhar em uma rede de franquia é necessário se adaptar às regras comportamentais e de convívio.

Seguir conceitos e padrões testados e aprovados pela rede. Estes são os grandes aprendizados.

A franquia passou por algumas mudanças de gestão ao longo dos anos.

A cada mudança, tivemos que nos adaptar, este foi o principal desafio nos meus anos de franquia.

Não só dentro da franquia, mas em todo o negócio, é necessário ter dedicação.

Temos que estar dentro da operação, valorizar as pessoas que estão com você, ter uma equipe treinada e que se adapte às mudanças.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA 5ÀSEC

 

Rebecca Cristina Gatti Stafocher, franqueada da OdontoCompany de Santo André há 10 anos

“Tenho 36 anos e sou franqueada da OdontoCompany há 10 anos.

Me apaixonei pelo produto desde o nosso primeiro encontro, a franqueadora dá uma segurança maior, por ter os processos definidos, ajuda na implantação, propaganda, entre outros passos importantes.

Além disso, hoje a OdontoCompany junto à SMZTO tem uma estrutura muito boa.

Eu, como dentista, era acostumada a atender e ficar muito no operacional, então tive bastante dificuldade de abandonar o posto. No início, foi complicado começar a pensar como empresária e focar no estratégico, mas fora isso, tudo correu muito bem.

Temos que aprender a lidar com muitas coisas: fornecedores, bancos, entre outros, mas depois que acostuma fica mais fácil.

Sair da sua zona de conforto é sempre muito difícil, mas os resultados são maravilhosos.

A minha dica para quem quer empreender é sempre estudar, entender que quando nos tornamos empresários, donos do próprio negócio, devemos ter muita paciência, pois às vezes demora para o negócio engrenar e isso é muito normal, porém as pessoas hoje em dia não tem tanta paciência e, acredito, desistem cedo demais.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA ODONTOCOMPANY

 

Michele da Silva Carvalho Rocha, franqueada do Pello Menos no Rio de Janeiro há 17 anos

“Estou na rede há 17 anos. Antes disso, trabalhava como cirurgiã dentista e era cliente do Pello Menos.

Eu me encantei pela marca, pelo atendimento, padrão de qualidade, técnica e, por isso resolvi investir no negócio e atualmente me dedico full time a ele.

Tem sido uma trajetória de muito sucesso, parceria e prosperidade.

Claro que alguns obstáculos surgiram ao longo desses anos, mas posso dizer que os pontos positivos prevalecem.

O maior aprendizado sem dúvida foi lidar com um público tão diversificado e aprender a liderar uma equipe.

Quanto às dificuldades, tivemos algumas, mas a vantagem de fazer parte de uma franquia como o Pello Menos é que elas se tornam mais amenas.

Minha dica para ter sucesso no próprio negócio é amar o que se faz, se dedicar de verdade ao negócio, estar sempre atento aos anseios das nossas clientes já que o mercado muda em ritmo acelerado, trabalhar em parceria com a franqueadora, manter o padrão de qualidade, escutar e trabalhar em sintonia com a equipe.

O Pello Menos é uma marca consolidada no mercado, que está sempre à frente, inovando e se aperfeiçoando, pelo suporte e a acessibilidade que é proporcionado aos franqueados, sem contar o expertise que possuem do negócio.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA PELLO MENOS

 

Milton de Sousa é franqueado da Doctor Feet em Campinas desde 2002

“Nós iniciamos as atividades em novembro de 2002.

O primeiro ano foi de crescimento gradual, mas relativamente acelerado. Inicialmente, o crescimento foi concentrado em serviços de podologia, mas posteriormente fomos investindo em produtos, segmento que foi crescendo e hoje ocupa uma participação importante no negócio.

Em 2020, com a pandemia, ficamos 4 meses fechados e com horários reduzidos, agora, temos que aguardar a evolução da pandemia, para iniciar a retomada do crescimento.

No início, a maior dificuldade foi aprender e conhecer melhor o próprio negócio, comportamento dos clientes, dos profissionais e dos influenciadores do negócio, como os médicos, que indicam nossos produtos e serviços.

Também não é fácil encontrar bons profissionais, mas com dedicação, presença constante, supervisão e treinamento dos profissionais, é possível ir em frente.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA DOCTOR FEET

 

Fernanda de Medeiros Pereira dos Anjos, 45 anos, é farmacêutica e franqueada das Drogarias Max há mais de 10 anos.

“Sem a franquia, eu não conseguiria as condições comerciais as quais tenho acesso.

Poder contar com parceiros pré-selecionados e que oferecem preços competitivos traz confiança e tranquilidade para o franqueado.

Ter profissionais que conhecem o setor pensando nas melhores estratégias para ajudar o negócio a crescer é fantástico.

O setor de drogarias é muito complexo. Imagina eu ter de fazer tudo sozinha?!

Não podemos pensar numa gestão estática.

Vivemos num mercado de grande instabilidade jurídica, tributária e econômica, por isso, sem informação em tempo hábil, perdemos oportunidades e somos surpreendidos com situações desagradáveis.

Fui bem-sucedida na franquia que escolhi. Por isso, meu conselho para iniciantes é buscar uma franquia que te dê liberdade, que esteja sempre com as portas abertas.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA DROGARIAS MAX

 

Tatiane Machado Buscarilli, franqueada Sorridents desde 2005 e da GiOlaser

“Uma longa, desafiadora e incrível jornada ao lado desta empresa pela qual me tornei uma profunda admiradora.

Vi essa marca crescer, se desenvolver, criar corpo, ganhar peso e reconhecimento pelo maravilhoso papel que possui no franchising e principalmente na sociedade, sou parte desta família chamada SORRIDENTS, aqui pude me desenvolver e com muito orgulho vestir a maravilhosa camisa de empresário!

Mas não se iludam, não foi só de alegrias que vivi esses 16 anos, os desafios foram inúmeros, precisei aprender a ser liderado e a liderar, entender que resiliência é a palavra que melhor define um empresário, descobri que inspirar pessoas é um trabalho diário e que exige muita dedicação e é a chave do sucesso…ter uma equipe envolvida no seu propósito pessoal e profissional torna tudo muito mais tranquilo.

A caminhada de um empresário é muito solitária, exige que em muitos momentos tenhamos uma fé que seja inabalável e que nela busquemos forças para continuar pois empreender em um país como o nosso, é quase missão para James Bond, onde temos um déficit cultural enorme, leis unilaterais, juros altíssimos e cargas tributárias violentas portanto PLANEJAR e REPLANEJAR se tornam palavras de ordem na nossa tumultuada rotina, sem contar no planejamento financeiro, que deve ser atualizado quase que diariamente.

E assim seguimos, firmes e fortes, buscando sempre a excelência.

Lá se foram 16 anos e o meu conselho é: recalcule a rota sempre que for necessário, esteja aberto, busque o melhor, faça a sua vida acontecer, somos responsáveis pelas nossas escolhas!

O sucesso é consequência”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA SORRIDENTS

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA GIOLASER

 

Auro Tadeu Minhoto é franqueado Montana Grill há 19 anos e da Griletto há 5 anos

“Iniciamos as operações em fevereiro de 2002.

Fomos a segunda unidade da rede Montana Grill na capital paulista, quando a marca começava a ser conhecida nas praças de alimentação.

A adaptação ao negócio envolvia o desenvolvimento da equipe, o planejamento e a priorização das atividades do dia-a-dia e implementar ações para conquistar clientes e enfrentar a concorrência foram os maiores desafios.

Este é um negócio que envolve diretamente a satisfação dos clientes, suas opiniões e emoções.

Portanto, é importante estar continuamente investindo e treinando a equipe.

Para quem quer ter sucesso no negócio, é importante estar presente na linha de frente, comprometido sempre na própria atualização e equipe de trabalho, preservando a qualidade do atendimento e dos produtos oferecidos, e ainda estar atento à dinâmica dos resultados e às ações da concorrência. A

lém disso, a escolha da marca é muito importante.

Estar amparado por uma franqueadora sólida, como a Halipar, oferece inúmeros benefícios, como maior força na negociação, além de suporte em todos os processos do negócio, desde a abertura até o dia a dia. Isso faz com que o franqueado se sinta muito mais seguro.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA MONTANA GRILL

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA GRILETTO

 

Walesca Pinheiro, franqueada de três unidades da Calçados Bibi no Rio de Janeiro

“Em 2021 faz 11 anos que sou franqueada da Bibi.

A nossa trajetória foi desafiadora, com tantos altos e baixos da economia do nosso país que impactaram diretamente na confiança e consequentemente no consumo dos clientes, mas representar uma marca consolidada com um parque fabril espetacular e totalmente inovadora, fez toda a diferença para superarmos os obstáculos que nos deparamos ao longo desses anos.

Tivemos muitos aprendizados nessa trajetória, mas acho que os principais foram ter foco na gestão do negócio e não na operação em si, o que te obriga a delegar e ter pessoas confiáveis.

E também saber contratar, ter um perfil bem traçado de colaboradores para o seu modelo de negócio é imprescindível.

No início, entender toda a dinâmica do varejo foi uma dificuldade, sem dúvida, mas eu vinha do comércio corporativo, então com o suporte da franqueadora, não demorei para dominar os processos.

Eu vivi na operação por um ano, sem gerente para entender as qualidades que eu precisava ter numa liderança e isso me deu muito conhecimento de chão de loja, produto e gestão de estoque.

O maior desafio do varejo hoje, e sempre foi na verdade, é manter uma equipe engajada ao propósito da marca.

Não posso deixar de falar que o ano de 2020, com a pandemia, foi absurdamente desafiador.

Vendo nossas operações fechadas e com tantas famílias que dependem delas sem trabalho, decidir o que e como fazer, foi bem difícil.

Tivemos que nos reinventar, negociar com todos os parceiros e nos preparar para a retomada.

A Bibi foi muito parceira e fez o possível para minimizar o impacto na nossa rede sem demitir na indústria e ainda manter atitude colaborativa local com hospitais.

A principal dica é escolher uma marca ou um negócio que tenha o seu perfil, que se identifique com o seu propósito e esteja ciente que o sucesso virá com a sua dedicação.

Converse com outros franqueados e entenda a satisfação e o suporte oferecido.

Eu não posso deixar de citar em ser correto com todas as partes envolvidas do seu negócio, cliente, colaborador, franqueadora etc.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA CALÇADOS BIBI

 

Flávia Scistowicz Leal Vianna, franqueada da DrogaVET do Rio de Janeiro

“Foi um desafio e tanto investir na abertura de um negócio inovador, que envolvia exclusivamente produtos para animais em forma de medicamentos manipulados, já que o conceito de farmácias de manipulação só existia para humanos apenas.

Ou seja, sempre houve ceticismo neste ramo, com questionamentos se o remédio manipulado funcionava mesmo e ainda mais para animais.

Tivemos que ultrapassar também as resistências que envolviam o médico veterinário, acostumado em prescrever o que estava ali, a seu alcance, na prateleira da sua farmácia de consultório.

Por isso, nosso grande trabalho foi mudar o mindset do mercado e dessa classe de profissionais, desmistificando e ensinando que havia um mundo de possibilidades e combinações de ativos que não existiam entre os industrializados: formas e sabores que agregariam muito ao conforto do animal e do seu tutor, sem desperdício.

Nesse sentido, capacitamos uma equipe de veterinários visitadores, que ensinavam uma prescrição manipulada.

Mostrávamos o que era possível ser feito, argumentávamos que partir um comprimido não fazia sentido e que estávamos lá para isso, sermos consultores disponíveis para dúvidas, e falando de igual para igual entre colegas da classe medica na troca de ideias de tratamentos.

De toda forma, apesar do ceticismo inicial e o mercado ainda desconhecido, a classe veterinária abraçou a ideia, já que as indústrias farmacêuticas e farmácias de manipulação tinham como foco quase total apenas em humanos e esses profissionais passaram a ter um parceiro para recorrer em caso de dúvidas, troca de ideias e experiências.

O grande aprendizado na minha opinião é que se faz muito mais quando pensamos juntos.

A DrogaVET é uma rede com características extremamente inclusivas com seus franqueados, na qual participamos de algumas decisões importantes para o todo, o que nos motiva bastante.

Além da troca permanente com a franqueadora, somos unidos enquanto franqueados e trocamos muitas experiências, dúvidas e orientações entre nós, como um time ou uma comunidade, gerando apoio uns aos outros.

Além disso, a franqueadora nos dá a liberdade de tomada de decisões gerenciais baseadas em aspectos regionais, sem a rigidez que talvez outra franquia impusesse. Isso é excelente para a administração dos negócios.

Nos últimos anos, a franqueadora aperfeiçoou e acompanhou as demandas dos mercados de novos produtos e também acompanha a evolução digital que vivemos.

Ano passado foi possível abrir mais duas unidades aqui no Rio de Janeiro e fiquei muito feliz de ver refletido, em nosso faturamento, as ações feitas em rede, as campanhas nacionais, a visibilidade que nos proporcionou.

A vantagem de uma franquia nessas horas é que posso gerenciar meu negócio mais de perto e ter a assessoria em assuntos que talvez não conseguisse fazer sozinha.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA DROGAVET

 

Luiz Fernando Macedo é franqueado Megamatte há 10 anos, desde 2011

“Temos quatro unidades da Megamatte sendo três no Centro do Rio de Janeiro (Bairro de Fátima, Rua dos Inválidos e Rua do Lavradio) e um quiosque na Estação do Metrô Antero de Quental, no Leblon.

Em mais de dez anos você experimenta de tudo. Muita inspiração para se reinventar a cada dia e transpiração para acordar cedo e dormir tarde dando seu melhor neste intervalo. Um enorme prazer ao ver seus clientes voltando, elogiando seus produtos e seu atendimento.

Alguma dor nos momentos de crise, quando falta dinheiro para honrar seus compromissos.

Contudo nossa trajetória de crescimento e expansão mostra que as nossas virtudes tem superado as dificuldades.

Um negócio é feito de escolhas.

Escolha racionalmente, mas também com o coração a franquia/ franqueador, sócio(s), ponto comercial e equipe.

Sabendo que a economia anda em ciclos, desenvolva uma reserva nos tempos bons para poder investir/sobreviver nos tempos difíceis.

E a mais importante escolha que um empreendedor deve fazer: dedique-se ao negócio e ame seus clientes.

Foram muitas dificuldades, mas costumo dizer que se estamos “vivos” é porque superamos todas até aqui.

Contudo ressalto que os impactos gerados pela pandemia atual nos desafia diariamente; fomos obrigados a fechar temporariamente algumas unidades e a fazer grandes mudanças em nossas operações.

Lidar com tamanha incerteza tem sido difícil para toda equipe.

Temos um acrônimo de valores que norteia todas as nossas ações chamado I.D.E.A.L..

São cinco valores fundamentais que todos os nossos colaboradores conhecem e praticam para que o sucesso seja alcançado: Integridade, Disciplina, Excelência, Ação e Lucratividade.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA MEGAMATTE

 

Eliana Ferri, franqueada do Instituto Embelleze há 15 anos

“Sou franqueada do Instituto Embelleze faz 15 anos, foram momentos de muitos aprendizado e conquistas, os primeiros anos até 2012 foram os com mais crescimento, chegamos a ter 4 franquias e um faturamento total de 400.000 mês.

Vivemos um momento de maior dificuldade a partir de 2014 com a crise financeira.

Senti muita dificuldade em gerenciar 4 escolas da mesma forma que fiz quando tinha somente as unidades na cidade de Porto Alegre.

Vejo que as escolas precisam muito do franqueado no dia a dia e que com o crescimento isto me dificultou.

Hoje estamos com duas escolas, acredito que temos muito o que oferecer principalmente neste momento que mais do que nunca as pessoas precisam de trabalho e renda rápido.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA INSTITUTO EMBELLEZE

 

Claudio Vila Nova é parceiro da CVC há 23 anos

“Sou ex-funcionário e fui empreender como franqueado CVC, depois virei, há 12 anos, Master Franqueado da CVC para o mercado do Distrito Federal.

Hoje comando um grupo de 34 lojas franqueadas no Distrito Federal.

E um dos meus papéis é captar novos franqueados em sua região de atuação.

O Distrito Federal é um dos 5 principais mercados emissivos da marca CVC para viagens.

Um dos principais aprendizados foi entender a importância em sempre buscar produtos que caibam no bolso dos clientes.

Vale dizer que temos diversos produtos que cabem em todos os tipos de bolso e, também, se adequam a todos os tipos de clientes.

Desde viagens de carro para destinos próximos até um roteiro mais completo pela Europa com direito a guia falando em português.

Outro grande aprendizado também foi perceber a importância da capilaridade em nossos negócios.

Na região central de Brasília, por exemplo, há 5 lojas CVC em um raio de apenas 1 km, sendo 4 delas dentro de shoppings e 1 loja de rua.

E vivemos em harmonia com isso porque a capilaridade é sempre importante para trazer bons resultados.

As maiores dificuldades foram os momentos de crises, porém saímos mais fortes de todas elas.

Um exemplo foi em 2008, quando cheguei à Brasília como Master Franqueado.

Naquele ano houve a crise da bolha imobiliária e vivemos três meses de muita dificuldade, mas, logo em seguida, nos fortalecemos.

Foi quando iniciamos as mega promoções em parceria com as companhias aéreas e hotéis.

Conseguimos resultados maravilhosos e até um recorde de vendas de pacotes para os Estados Unidos.

Eu tinha como meta vender 500 pacotes em 4 dias, mas eu acabei vendendo 5 mil.

Atualmente, eu acredito que as crises são as maiores dificuldades, mas também os maiores aprendizados. Nós sempre saímos mais fortes delas e com a pandemia também não será diferente.

É preciso amar o que faz, ter dedicação total ao trabalho e acreditar no trabalho da equipe.

Além disso, saber trabalhar em conjunto e sempre colocar metas profissionais e também as pessoais para realizar sonhos.”

SAIBA MAIS SOBRE A FRANQUIA CVC

 

 


 

Inspire-se com estes depoimentos e invista em franquias: