Buscando Franquias? Encontre aqui sua franquia «
Escolha pelo menos um opção para sua busca

Empreendedor aposta na tecnologia e expande 5.000% em dois anos

05/02/2019

franquia de delivery
Enzo de Rosso Thaddeo (à direita) recebe o prêmio de destaque em marketing na convenção de 2018

Conheça a história de Enzo de Rosso. Em dois anos, o empreendedor saiu de zero para 5 franquias, levando tecnologia, mudança cultural e empregos para Rondônia, com franquia de delivery online.

Com a alcunha de capital do café, Cacoal – RO, recebeu este nome devido à grande quantidade de cacau nativo presente no local. O solo fértil possibilitou então o cultivo do café que se tornou a principal atividade econômica da região.

Com renda per capita acima dos R$ 11 mil, e população próxima a 90 mil habitantes, a cidade é a quinta maior do estado, segundo o IBGE.

Contudo, embora com enorme potencial econômico, até o início de 2016, o município não fazia parte do mapa da tecnologia do país. Enzo de Rosso Thaddeu, empreendedor da Delivery Much, foi quem quebrou esse tabu, ao levar o app de delivery para a cidade.

O empreendedor – nativo de Cacoal – conheceu o aplicativo quando morava e estudava em Santa Maria – RS. E ao voltar para a cidade, percebeu a oportunidade de negócio e relembra: “se deu certo no sul, vai dar certo aqui”.

Não apenas deu certo em Cacoal, como em outras quatro cidades da região, onde o empreendedor juntou forças com sócios para expandir as franquias e faturar em média R$ 200 mil por ano.

Como tudo começou

de Rosso atende ao skype com um sorriso e um como vai. Tranquilo, é empreendedor Delivery Much (DM) desde 2016. Um dos pioneiros do modelo de negócio e é responsável por cinco das mais de 180 franquias que a DM compartilha com seus franqueados por todo o interior do Brasil.

Formado em direito, conta que tinha interesse e focou durante muito tempo seus estudos para ser policial federal. Contudo, ao tirar férias e visitar a família em Cacoal, percebeu que podia ir além e por afinidade e conhecimento, até então apenas como usuário, resolveu levar à cidade uma franquia DM.

A negociação foi rápida, segundo ele, após voltar para Santa Maria, em menos de uma semana já havia assinado o contrato. O passo seguinte era conquistar restaurantes e usuários.

Missão difícil. Havia uma barreira tecnológica e seu desconhecimento como vendedor atrapalhavam um pouco. Ele conta que ia a reuniões com notebook, para fazer apresentações, mas com o tempo percebeu: as pessoas queriam de fato entender o que era aquela novidade, quais os benefícios ela trazia e como seria trabalhado.

“Nunca fui vendedor. Nunca havia vendido um produto na minha vida, mas a partir daquele momento eu tinha que ir pra rua. Bater de porta em porta. Conversar com as pessoas, fazer com que elas entendessem e acreditassem no meu projeto. Essa era a grande sacada, fazer as pessoas acreditar em mim”

 

Com vários “nãos”, inclusive um na carteira – “Escrevi ‘não’ em um papel e coloquei na carteira, então toda vez que ia falar com uma empresa o não eu já tinha. E eu ia conseguir o sim daquela pessoa”, relembra -, após 7 meses, o empreendedor alçava sua segunda franquia, em Ji-Paraná, segundo maior município do estado, com população de 132 mil habitantes.

De 0 a 5 franquias em dois anos

Após Cacoal e Ji-paraná, de Rosso buscou sócios para Ariquemes; Porto Velho e Vilhena. Ele conta que a expansão foi possível com muito trabalho e um fator chave, essencial para ele. Pessoas certas.

Na trajetória, ele relembra que além da força e apoio da mãe e na esposa e o livro de cabeceira, “Como fazer amigos e influenciar pessoas”, ficaram marcadas as conversas com seu pai, que o ajudou a entender muito sobre negócios, mas principalmente sobre pessoas.

“O fundamento de tudo é como você lida com o próximo. Então, o essencial é entender: você não lida com empresas, você lida com pessoas, isso foi muito do que aprendi e muito do que acredito e aplico em nosso dia a dia”, completa.

A receita deu tão certo que a capital do estado foi a terceira franquia. E neste meio tempo comenta de Rosso, outros aplicativos voltaram suas atenções para a região, mas não se firmaram.

“Eu não queria ser só um franqueado. Alguém que vai lá segue as regras e espera o resultado. Não, eu gosto de ir além dos limites. Não gosto de limites. Sou uma pessoa que tem ideias malucas, que às vezes dão certo. E gosto de testar. Para mim o segredo é sempre buscar coisas diferentes para aplicar no negócio.”

 

Muito do sucesso da Delivery Much no estado, segundo o empreendedor, se dá pela proximidade com as pessoas. Outro fator, importante na trajetória foi a paixão pelo projeto e a vontade de inovar. de Rosso enfatiza acreditar no projeto ser primordial para convencer as outras pessoas sobre ele.

Mudanças culturais

Com mais de pouco mais de 1,7 milhões de habitantes, Rondônia tem sua economia voltada para o extrativismo vegetal e mineral, agricultura e a pecuária. Fator que levava o estado a ficar distante de novas tecnologias e inovações, e ser uma das principais barreiras encontradas por de Rosso ao propor o app de delivery online à cidade.

No começo conta ele, as pessoas não sabiam o que era. “Elas não entendiam o whatsapp como um aplicativo, mas eu tinha uma certeza: ia trabalhar com pessoas e elas comem, usam sistemas. Podem até não estar acostumadas à tecnologia, mas uma hora vão estar. E eu pensava, alguém precisava ser este agente de mudança, se não fosse eu, alguém seria”, relembra.

O processo foi denso, aponta o empreendedor, mas hoje com ótimos frutos. De acordo com os dados, Cacoal está entre as franquias com maior performance na rede, com uma média de 10 mil pedidos mês.

“No início, muitos tinham medo que o pedido não chegasse. Aos poucos as pessoas foram perdendo esse medo e tivemos uma boa recepção quanto ao aplicativo.”

 

Para se ter ideia em dezembro de 2018, a franquia representou 3% de todos os pedidos da Delivery Much Brasil. Tendo as 5 cidades juntas, 10% do total de pedidos entregues da rede.

de Rosso comenta que após a chegada do delivery muita coisa mudou na cidade. Primeiro houve uma maior familiaridade das pessoas com a tecnologia, a estruturação dos restaurantes com rede wifi, computadores e em alguns casos modernização da cozinha para receber os pedidos. Mas o mais impactante foi a criação de empregos.

O principal impacto aconteceu na logística. Foi estruturado um mercado de entrega inexistente na cidade, gerando muitos empregos diretos e indiretos. Além disso, dentro dos restaurantes houve a aberturas de novas vagas, pois havia mais pedidos e uma necessidade de pessoas para atender à demanda.

O que deu certo, o que deu errado: vantagens de empreender no interior

Durante a jornada de um empreendedor há muitos percalços, mas, como levantam especialistas, uma das características é a resiliência. E é nela que de Rosso estrutura sua caminhada.

Além da barreira tecnológica, a dificuldade de fazer a venda, por inexperiência comercial, à época o modelo de franquias da Delivery Much estava no início e nem ele, como franqueado, nem a franqueadora tinham claro o quanto deviam cobrar de um restaurante. “não havia um número específico, como temos hoje. Isso foi amadurecendo ao longo do tempo”, relembra.

Outro deslize durante o processo foi apostar em brindes. No início, na fase de “compra do usuário”, isto é, quando é preciso acelerar a captação de clientes para o aplicativo, de Rosso conta que chegou a comprar um iPhone como brinde. “Não funcionou”, explica.

O empreendedor destaca também o “viciar os usuários em cupons” como um erro. Ele não o cometeu, por não acreditar na estratégia, mas vê muitos empreendedores errando neste ponto.

“Nós não somos só uma empresa de cupom de descontos, nós representamos as pessoas, elas se identificam com a gente. Elas sabem que tem pessoas por trás. Pessoas que podem contar e conversar com elas.”

 

O ideal, explica, é que a marca represente as pessoas. Um local onde elas sintam-se confortáveis por afinidade e não por receberem cupons.

Algo vivo em Cacoal, Vilhena e Ji-Paraná. Segundo o empreender, nestas três cidades pelas características mais locais, as pessoas se engajam, “elas se enxergam na empresa. A gente troca piada. Então, não é só mais uma empresa. As pessoas conseguem se ver nela”.

Harmonia conquistada devido às cidades possuírem uma linguagem e uma cultura mais unificada. de Rosso detalha que é algo que não ocorre em Porto Velho, por exemplo. “Em capitais há uma variedade muito grande de linguagens, então você alcança o público, mas não conversa com ele”.

Próximos passos

Apaixonado pelo que faz, de Rosso salienta que ama trabalhar na Delivery Much e pretende continuar o bom trabalho, mas ainda não sabe se continuará a expandir. “Isso depende de encontrar as pessoas certas”, reflete.

Questionado sobre se levaria a experiência adquirida para negócios físicos, solta um sonoro não. Para ele, o digital é o futuro e ao olhar, como empreendedor, todos os custos que um negócio físico traz o inviabilizam. “Tem tantos gastos que é preciso uma renda muito grande para absorver o básico”.

Como conselho declara que um negócio online além de mais barato dá mais liberdade, mas uma liberdade com responsabilidade. “Porque quem vai fazer o teu negócio dar certo é você mesmo, então não adianta ter o melhor suporte de franqueadora do mundo e não se mexer”, finaliza.

Sobre a Delivery Much

A Delivery Much (DM) é uma franquia de delivery de comida online. Presente em mais de 180 cidades, a empresa é o maior aplicativo de delivery online do interior do Brasil atendendo cidades com população entre 30 e 250 mil habitantes, podendo chegar até 500.

Simples e intuitiva, a DM – por meio da plataforma, que pode ser acessada por site ou app (Android e iOS) -, conecta estabelecimentos e clientes, possibilitando ao usuário selecionar o restaurante, cardápio, forma de entrega e pagamento em poucos minutos.

Quer ser dono do seu próprio negócio? Fale com um consultor da Delivery Much, acesse: Franquias Delivery Much (https://franquias.deliverymuch.com.br/)

 


Confira outros materiais que o Portal do Franchising preparou para ajudar você a escolher a sua franquia:

 


Por Portal do Franchising