Buscando Franquias? Encontre aqui sua franquia «
Escolha pelo menos um opção para sua busca

Saiba mais sobre o desempenho do setor no 2º trimestre de 2009

11/09/2009

A Associação Brasileira de Franchising (ABF) acaba de divulgar os resultados da pesquisa sobre o desempenho do setor de franquia no segundo trimestre deste ano e a expectativa de expansão para o terceiro trimestre. Realizada em parceria com o Provar – Programa de Administração de Varejo, da Fundação Instituto de Administração (FIA), a pesquisa avaliou os resultados a partir de uma amostra de 50 redes de franquias.

Consolidam a amostra os seguintes ramos de atividade: Acessórios pessoais e calçados; Alimentação; Bebidas, cafés, doces e salgados; Beleza, saúde e produtos naturais; Construção e imobiliárias; Cosméticos e perfumaria; Educação e treinamento; Escolas de idiomas; Fotografias, gráficas e sinalização; Hotelaria e turismo; Limpeza e conservação; Móveis, decoração e presentes; Negócios, serviços e conveniência; Serviços automotivos e Vestuário.

Do total da amostra de redes participantes da pesquisa, 38% são do segmento de Alimentação; 30%, de demais segmentos; enquanto que Vestuário, Educação e treinamento, Serviços automotivos e Negócios, serviços e conveniência respondem por 8% cada.

Um dado importante apontado pela pesquisa é que a crise financeira mundial trouxe um impacto positivo nos investimentos das redes de franchising. A expectativa é que as empresas participantes apresentem, no terceiro trimestre, um aumento de 8,1% em relação ao investimento planejado anteriormente. Para o quarto trimestre espera-se um aumento de 9,9% no investimento planejado.

`Esse resultado é um sinalizador da confiança do setor de franquias em relação ao mercado interno brasileiro, contrastando com as reprogramações para menos que ocorreram em outros setores`, afirma o Professor Nuno Manoel Martins Dias Fouto, coordenador da pesquisa pelo PROVAR/FIA.

Tendência de crescimento no número total de lojas

Nesta edição, 10.007 lojas estão representadas, das quais 88,3% correspondem a unidades franqueadas. A pesquisa aponta, ainda, que na composição da amostra a participação das lojas próprias diverge entre os segmentos, sendo mais elevada para Limpeza e conservação com 67%; Fotografia, gráficas e sinalização com 50%; e Serviços automotivos com 44%. A média dos setores inclusos em `Demais segmentos` é de 97% de lojas franqueadas.

 Na amostra, as empresas dos segmentos de Cosméticos e perfumaria, Alimentação e Negócios, serviços e conveniência se destacam com o maior número de lojas com 27%, 22% e 16%, respectivamente, representando 65% do total de lojas analisadas.

No segundo trimestre deste ano, o crescimento de lojas próprias foi de 5,6%. Para o terceiro trimestre a expectativa de expansão é um pouco mais baixa, girando em torno de 4,5%. Já as lojas franqueadas têm mantido crescimento ao longo do ano, com aumento de 4,2% no segundo trimestre e expectativa de 6% para o terceiro.

O crescimento esperado do número total de lojas para o terceiro trimestre é de 5,8% contra 4,4% do trimestre anterior.

Expectativa de aumento no faturamento

No que diz respeito ao faturamento, a amostra revela que comparando o primeiro trimestre de 2009 com o de 2008 houve um crescimento de 17,7%. No segundo trimestre deste ano, também, foi detectada uma alta de 12,7% sobre o mesmo período do ano passado. E para o terceiro trimestre, a projeção é de um crescimento de 14,8% em relação ao mesmo trimestre de 2008.

Quando analisado o faturamento acumulado de janeiro a junho de 2009 verifica-se alta de 20,9% sobre o mesmo período de 2008. A previsão é que de janeiro a setembro deste ano, o aumento do faturamento seja de 24,6% em relação ao mesmo período de 2008.

Desempenho do segmento de Alimentação

Para o período em análise foi possível a consolidação dos resultados para o segmento de alimentação, que nesta edição contou com 19 empresas.

Neste segmento, a expectativa de crescimento para o terceiro trimestre no número de lojas próprias é de 0,8%, enquanto no segundo trimestre a variação foi de 2,1%. Em contrapartida, a previsão em relação ao crescimento de lojas franqueadas é de 6,8%, ao passo que no trimestre passado a variação foi menor, com apenas 2,2%. No total, a expectativa de crescimento do número de lojas do setor de Alimentação para o terceiro trimestre é de 5,1%, contra 2,2% do trimestre anterior.

 Com relação ao faturamento, no comparativo trimestre a trimestre, o período compreendido entre abril e junho deste ano apresentou crescimento de 4,9% em relação ao mesmo período de 2008. Mas, para o terceiro trimestre deste ano a expectativa é de um faturamento 3,7% menor do que o do mesmo período do ano passado.

Em 2008, o faturamento do terceiro trimestre foi 9,6% maior que o do segundo. Já em 2009, a expectativa para o terceiro trimestre é de um faturamento apenas 0,6% maior, que o do segundo.

As redes de alimentação tiveram uma variação de 4,4% em relação ao investimento planejado no segundo trimestre deste ano, mas também esperam aumento no investimento planejado para os dois últimos trimestres do ano, apesar de serem menos expressivos, ficando em torno de 1,6% e 1,8% respectivamente.

Desempenho das empresas que comercializam bens

As 30 empresas que fazem parte dos segmentos de Acessórios pessoais e calçados; Alimentação; Bebidas, cafés, doces e salgados; Beleza, saúde e produtos naturais; Cosméticos e perfumaria; Móveis, decoração e presentes; e Vestuário foram agregadas no conjunto das franquias que comercializam bens.

Para o terceiro trimestre deste ano, essas empresas esperam aumentar em 1,2% o seu número de lojas próprias. Enquanto, que no segundo trimestre essa variação foi de 2,8%. Já para unidades franqueadas, a variação no segundo trimestre de 2009, foi de 2,6% e o aumento esperado para o terceiro trimestre é de 4,7%. Para esse grupo de empresas, a expectativa de aumento no número total de lojas é de 4,3% para o período de julho a setembro deste ano.

Quanto ao faturamento das empresas de bens, no segundo trimestre de 2009 houve um crescimento de 15,9% em relação ao segundo trimestre de 2008. A projeção para o terceiro trimestre do ano é de crescimento de 11,7% sobre o mesmo período de 2008.
 Em 2008, o faturamento do terceiro trimestre cresceu 1,8% em relação ao segundo. Neste ano, a expectativa é de uma redução de 1,9% no terceiro trimestre sobre o segundo.

O efeito da atual crise financeira mundial fez com que os investimentos planejados, desse grupo de empresas, para o terceiro trimestre, aumentassem em 9,5% e a projeção é que no quarto trimestre continue em alta, em torno de 11,1%.

Desempenho das empresas prestadoras de serviços

Nesta edição temos 20 empresas prestadoras de serviços que fazem parte dos seguintes segmentos: Construção e imobiliárias; Educação e treinamento; Escolas de idiomas; Fotografia, gráficas e sinalização; Hotelaria e turismo; Limpeza e conservação; Negócios, serviços e conveniência; e Serviços automotivos.

Essas franquias apresentaram uma variação de 11,8% no número de lojas próprias no segundo trimestre deste ano e a projeção de crescimento para o terceiro trimestre é de 11,1%. Quanto às lojas franqueadas, a variação no período de abril a junho de 2009 foi de 7,3% e a expectativa de crescimento entre julho e setembro no número de novas lojas é de 8,2%. Para as franquias do setor de serviços a expectativa de crescimento no número total de lojas é de 8,5%, para o terceiro trimestre deste ano.

O faturamento das empresas prestadoras de serviços no segundo trimestre de 2009 foi 16,7% maior que o do mesmo período de 2008. A expectativa dessas empresas para o terceiro trimestre deste ano é de crescimento de 17,8% no faturamento em relação ao mesmo período do ano passado. Já a expectativa de crescimento para o terceiro trimestre deste ano em relação ao segundo é de 13,7%.

As empresas desse grupo, preveem que em função da atual crise financeira os investimentos projetados para o terceiro trimestre deste ano terão aumento de 3,66% em média. A projeção para o próximo trimestre é de aumento de 5,83%.

NOTÍCIAS RELACIONADAS