Rede tira risco de carro por R$ 390 em até 3 horas e fatura R$ 6 milhões

10/08/2017

UOL – Márcia Rodrigues  – 03/08/2017 Depois de conhecerem o serviço de funilaria expressa nos EUA, os empresários João Furlan, 32, e Gonçalo de Sousa, 50, resolveram investir no setor e, em 2012, trouxeram a marca americana ChipsAway para o Brasil. A rede oferece serviços de funilaria que demoram de duas horas a oito horas […]

UOL – Márcia Rodrigues  – 03/08/2017

Depois de conhecerem o serviço de funilaria expressa nos EUA, os empresários João Furlan, 32, e Gonçalo de Sousa, 50, resolveram investir no setor e, em 2012, trouxeram a marca americana ChipsAway para o Brasil. A rede oferece serviços de funilaria que demoram de duas horas a oito horas para ficar prontos.

Atualmente, os dois têm três unidades próprias na capital de São Paulo (que juntas faturaram R$ 2 milhões no ano passado) e seis franquias nas cidades de São Paulo e Curitiba (PR). Toda a rede faturou R$ 6 milhões em 2016. O lucro não foi divulgado.

Furlan diz que ele e Sousa são franqueados máster (categoria de franqueados que cuida da expansão de uma rede) da ChipsAway. Os empresários representam a franquia no Brasil e são responsáveis pela sua expansão no país. Por este motivo, ganham 5% sobre o faturamento de cada franquia aberta. Para iniciarem as operações no Brasil (trazer a marca e abrir as três lojas próprias), eles investiram R$ 1,6 milhão.

Reparo em para-choque demora de duas a três horas

Os serviços mais rápidos e mais baratos: pintura com recuperação de risco e reparo localizado de para-choque: cada um deles dura de duas horas a três horas para ser concluído (depende do caso); a partir de R$ 390 cada um.

O serviço mais demorado: reparo de um amassado grande; até oito horas para ser finalizado; em torno de R$ 950.

Os serviços mais solicitados: pintura de riscos e pequenos amassados; em média, seis horas para serem concluídos; a partir de R$ 850.

A rede também oferece serviços de pintura de acessórios (capa de espelho, friso e puxadores), polimento, tratamento e proteção da lente de faróis e reparação de rodas de liga leve.

Para fazer uma comparação, a B&B Autos, em São Paulo, faz o serviço de pintura com recuperação de risco e reparo localizado de para-choque em até 12 horas, com preços que variam entre R$ 250 a R$ 400.

Um reparo de um amassado grande pode demorar até três dias úteis para ser finalizado, por causa da tinta, segundo o empresário Roberto Tartaglioni Junior. Os preços vão de R$ 450 a R$ 1.200, dependendo do estado.

Lojas padronizadas e aumento do público feminino

Furlan afirma que todas as lojas são padronizadas (com a mesma decoração, forma de atendimento, oferta de serviços e tabela de preços), o que vem atraindo o público feminino, que hoje representa 50% dos clientes.

“As oficinas mecânicas e de funilaria têm fama de cobrar a mais pelos serviços. Por ser uma franquia com lojas padronizadas e preços tabelados, muitas mulheres nos procuram para fazer o serviço de funilaria por sentirem-se mais seguras.”

Franquia custa a partir de R$ 110 mil

A primeira loja própria da rede foi aberta em abril de 2012, e a primeira franquia foi inaugurada em outubro do mesmo ano. Das seis unidades franqueadas abertas, cinco são lojas físicas e uma é móvel, com atendimento em domicílio ou em outro local solicitado.

Confira os dados, fornecidos pela empresa, para abrir uma franquia.

Modelo box

O modelo ainda não tem unidades em funcionamento, mas vai oferecer a mesma gama de serviços e seguirá a tabela de preços da rede. A primeira unidade está prevista para começar a operar em setembro deste ano. Ele pode ser montado em estacionamentos, centros automotivos, locadoras etc.

Investimento inicial: R$ 110 mil (inclui taxa de franquia, capital de giro e custo de instalação)

Faturamento médio mensal: de R$ 20 mil 25 mil

Lucro médio mensal: de R$ 8.000 a R$ 10 mil (40% do valor do faturamento)

Retorno do investimento: a partir de 18 meses

Modelo móvel

Investimento inicial: R$ 200 mil (inclui compra de veículo, taxa de franquia, capital de giro e custo de instalação)

Faturamento médio mensal: R$ 20 mil

Lucro médio mensal: de R$ 7.000 a R$ 8.000 (de 35% a 40% do valor do faturamento)

Retorno do investimento: em até 30 meses

Modelo loja

Investimento inicial: R$ 400 mil (inclui taxa de franquia, capital de giro e custo de instalação)

Faturamento médio mensal: a partir de R$ 70 mil

Lucro médio mensal: de R$ 14 mil a R$ 24,5 mil (de 20% a 35% do valor do faturamento)

Retorno do investimento: em até 30 meses

É preciso avaliar cada modelo de franquia com cautela

Ana Vecchi, sócia-diretora da Vecchi Ancona – Inteligência Estratégica, diz que, se a marca trabalhar bem a imagem de oferecer serviços padronizados e com preços tabelados, ela pode atrair cada vez mais clientes. “A rede vem substituir o famoso martelinho de ouro que conhecemos aqui no Brasil. Se ela trouxer credibilidade ao cliente, pode ganhar mercado.”

Vecchia afirma, no entanto, que quem deseja abrir uma unidade da rede deve avaliar cada modelo criteriosamente. “É preciso ver na circular de oferta da rede o que o investimento de R$ 400 mil inclui. É um valor muito alto e que deve ser avaliado com muita cautela.”

A especialista também diz que, por ser um modelo que ainda não foi testado, o boxe também merece atenção. “Veja os pilotos que a rede fez dessa operação para ter certeza de que o seu investimento é viável.”

NOTÍCIAS RELACIONADAS