Conheça a história de 8 mães que investiram no franchising
Buscando Franquias?

Encontre aqui sua franquia

«
Escolha pelo menos um opção para sua busca

Conheça a história de 8 mães que investiram no franchising

09/05/2022

Buscando realizar sonhos, melhorar ganhos financeiros, ter flexibilidade de tempo e liberdade, essas mulheres enfrentam jornada dupla e estão à frente de negócios de sucesso

Vida de mãe não é fácil. Com a chegada da maternidade, muitas mulheres assumem uma jornada dupla, e se dividem entre seus trabalhos e a criação dos pequenos. Para parte delas, a saída para conciliar a nova realidade está em empreender, o que permite ter uma agenda mais flexível e ainda pode gerar oportunidades de negócio para os filhos mais crescidos. 

Confira abaixo a história de seis mães que decidiram investir no franchising não apenas para realizar o sonho de ser donas do próprio negócio, mas também por encontrar nele a forma ideal de exercer a maternidade:

Bruna Amador – Franqueada do Mineiro Delivery em Curitiba

Mãe e empreendedora, Bruna Amador, 38, investiu em seu próprio negócio com apenas 23 anos. A nutricionista com mestrado em administração sempre trabalhou na área alimentícia e, por isso, resolveu investir em uma unidade do Mineiro Delivery em Curitiba. 

“Eu vejo ser empreendedora como uma oportunidade de tomar as próprias decisões, porque ter seu próprio negócio é uma escolha do dia a dia e do modo de vida. Por eu ser uma pessoa que gosta de dinamismo, tomar decisões e formatar minha rotina, sempre vi que não me encaixava no modelo CLT, e isso vem por ficar muito preso a determinações de outras pessoas”, conta a nutricionista. 

Bruna se tornou mãe aos 33 anos e isso impactou muito a sua vida profissional. Porém, foi a partir desse fato que ela teve certeza da sua vocação para o empreendedorismo, pois o modelo permite adequar o tempo e se organizar.

“Estou extremamente realizada na minha vida pessoal e profissional. Quando amamos  o que fazemos, conciliar tudo fica muito mais prazeroso. Eu inspiro meus filhos e eles entendem bem tudo o que eu faço.” finaliza Amador. 

Emily Sabaini – Franqueada Super Aprendiz em Vitória

A psicóloga e empreendedora Emily Sabaini tinha uma empresa de cursos e treinamentos empresariais que atuava em todo o Brasil. Porém, o trabalho demandava muitas viagens, e ela queria ter melhor qualidade de vida. Decidida a mudar sua realidade, fixou-se em sua cidade natal, Vitória, capital do Espírito Santo. Lá, montou a Super Estágios, a sua primeira rede de franquias. Logo depois de colocar a empresa de pé, nasceu sua primeira filha. A experiência materna fez com que Emily repensasse a vida e também o tempo que ficava com a sua família. Com o passar dos anos, a Super Estágios se tornou uma rede com mais de 80 unidades pelo país e, em 2021, a empreendedora fundou a Super Aprendiz, rede de cursos profissionalizantes. A Super Aprendiz utiliza em suas unidades uma identidade descontraída, contando com puffs e até mesmo fliperamas. Esse formato é utilizado para facilitar a comunicação com o público jovem e oferecer mais de 500 cursos, que vão desde cuidadores de idosos até pilotagem de drones.

“Com meus filhos menos dependentes, comecei a ter mais tempo para montar outros negócios e assim nasceu a Super Aprendiz. A ideia é que essa rede se comunique com as futuras gerações e torne jovens mais preparados para o mercado de trabalho do futuro. Essa rede é a concretização de um sonho. Ser mãe e também empreendedora é ser resiliente, versátil e multitarefas. Devemos nos dividir entre a família, o trabalho e outros setores da vida. Para isso, é necessário organização e disciplina. A rede está estruturada. Agora, vamos aos próximos passos”, comenta Emily, cofundadora da Super Aprendiz.

O investimento inicial para se adquirir uma franquia da Super Aprendiz é a partir de R$60 mil, com prazo médio de retorno de 12 meses e faturamento médio de R$180 mil.

Valéria Meneses – Franqueada Sal e Brasa em Aracaju  

A analista de sistema Valéria Meneses, 44 anos, sempre trabalhou na sua área. Porém, ao acompanhar de perto o trabalho de empresário executado por seu marido, Rudinei Recktenwald , ela começou a se interessar pelo tema e surgiu o desejo de fazer parte do empreendimento da família em Aracaju (SE). 

“Todas as vezes que eu ia até o Sal e Brasa diariamente e via a rotina do meu marido. Então comecei a me interessar pelo trabalho e pouco a pouco minha rotina começou a mudar, pois comecei a participar mais ativamente do negócio. Atualmente, divido meu tempo sendo DBA Oracle (Remotamente) para o TRE-PA em Belém, empresária e mãe” conta Valéria. 

Ser mãe sempre foi um sonho para Valéria, e ela conseguiu realizar no mesmo ano de fundação da Sal e Brasa da Unidade Jardins em Aracaju-SE. No entanto, ela é muito sincera em relação aos percalços nesse caminho e dá dicas para outras mulheres. 

“Aprendi que a maternidade leva todos os sentimentos ao extremo. Passei por momentos bem difíceis, principalmente por estar longe da minha família quando meu filho nasceu, mas hoje vejo o quanto tudo valeu a pena. A dica mais preciosa que eu posso falar para todas as mulheres é que façam as coisas no seu tempo, tenham foco e busquem a felicidade em tudo o que fazem. Assim, sem dúvidas, você terá sucesso”, diz a empresária

Daniella Durando – Franqueada Center Panos em São Paulo

Há gestos que somente uma mãe é capaz de fazer. No caso da instrumentadora cirúrgica Daniella Durando Rull, de 52 anos, o amor materno fala mais alto desde a primeira gestação, quando decidiu deixar a carreira para priorizar a criação da filha e das duas irmãs que vieram na sequência. Durante esse período, ela encontrou no artesanato o suporte ideal para enfrentar os desafios da maternidade. O tempo passou, as crianças cresceram, mas a paixão por trabalhos manuais e tecidos seguiu presente em sua vida, assim como o sonho de um dia criar um negócio nesse setor.

“Comecei a fazer bonecas e bolsas quando cuidava das minhas filhas. Foi algo muito importante naquela época e fez com que me apaixonasse por artesanato. No Dia das Mães, brincava que não queria saber de outros presentes, apenas tecidos. Desde então, meu sonho era ter uma unidade da Center Panos, pois era lá onde encontrava as estampas mais exclusivas e variadas”, recorda.

A motivação para enfim dar este passo veio, mais uma vez, do amor de mãe. Quando uma das filhas, Débora, passou a sofrer de depressão, Daniella resolveu que era hora de dar um rumo diferente para sua trajetória profissional e, quem sabe, ajudar sua filha a descobrir um novo propósito.

“Como ela sempre gostou do contato com o público, sofreu muito por ter de trabalhar fechada dentro de um escritório. Ao notar isso, vi que abrir uma loja de artesanato iria não apenas me realizar profissionalmente, mas também oferecer uma oportunidade importante para a Débora”, conta.

Sueli Greenhalg, franqueada da Euro Colchões no Rio de Janeiro

Desde criança, Sueli Greenhalgh já dava sinais de seu talento para a área comercial. Enquanto as amigas brincavam de boneca, sua maior diversão era fingir revender produtos cosméticos. Com o tempo, o que era apenas diversão virou coisa séria, e Sueli se tornou representante comercial de marcas importantes no segmento de roupas de cama. Entre um negócio e outro, desenvolveu uma importante relação com a Euro Colchões, conhecendo de perto a marca por cinco anos e vendo a seriedade com que a rede é administrada. Por isso, quando seu filho Daniel Greenhalg cresceu e manifestou o desejo de ter o próprio negócio, ela não teve dúvidas em adquirir uma franquia da marca.

“Quando se trata dos nossos filhos, não desejamos algo mais ou menos. Queremos o perfeito. Por conhecer de perto a alma dos donos, sabia que a Euro era a melhor escolha. Eu não queria uma franquia para ter apenas durante um tempo, queria algo que proporcionasse o crescimento meu e do meu filho como empreendedores”, revela.

Passados 11 anos da aquisição da primeira unidade, hoje o filho Daniel administra uma loja da Euro no Shopping Tijuca, no Rio de Janeiro, enquanto Sueli cuida de uma segunda no Shopping Boulevard. E já existem planos para adquirir um terceiro ponto de vendas. “No começo eu estava presente todos os dias e orientava de perto o meu filho, mas hoje é ele quem me ensina sobre produtos, atendimento e a parte funcional, pois o Daniel transita muito bem entre todos os setores da empresa, desde a fábrica até o depósito. Agora, nosso maior desejo é encontrar um bom ponto para ter uma loja de rua da Euro no Rio de Janeiro”, encerra.

Ludimila Dias – Ceo da franquia The Joy 

Ludimila Dias, 31 anos, administra a empresa da família, a rede de escolas bilíngues The Joy, desde 2019, e se sente muito realizada em sua profissão, Após se tornar mãe recentemente, ela concilia suas atividades profissionais com a criação do filho de apenas 8 meses, que já a acompanha em alguns momentos. 

“Eu sempre achei que essa fase de ser mãe iria chegar> Acreditava que seria uma experiência única e estou me surpreendendo de forma muito positiva. Acredito que o fato de trabalhar em uma área da educação faz com que eu me sinta muito acolhida no meu espaço de trabalho” conta a CEO. 

Ser mãe e trabalhar na área da educação ajuda muito a Ludimila a tomar as decisões no seu cotidiano, pois ela consegue ponderar melhor todas as suas decisões, pensando não somente nas outras crianças, mas em uma realidade que ela mesma sente na pele.

“Não tenha medo de ter filho e correr atrás do seu sonho. Faça sempre o que você gosta, pesquise sobre a área de trabalho e vá em frente. É muito bom se sentir realizada, e com muito esforço todas podem chegar até lá”, finaliza. 

Brenda Furtado – Franqueada GOU Odonto no Distrito Federal

Em busca de um futuro melhor para os filhos, a dentista Brenda Furtado investiu em uma franquia da GOU Odonto, rede de franquias odontológicas com 120 unidades espalhadas pelo país. Brenda, trabalhou em algumas clínicas, mas acreditava que o dinheiro nunca era suficiente. Devido a todo o suporte e ao fato de se tratar de um negócio já testado no mercado, Brenda acreditou que o franchising poderia ser uma opção interessante de investimento. Assim, em 2017, ela encontrou a GOU Odonto e junto com o marido, Leonardo Rodrigues, investiu em uma unidade da marca na cidade de Taguatinga, próximo a Brasília.

“Todo empresário quer dar um futuro melhor para os seus filhos. É por isso que eu e meu marido investimos na GOU Odonto. Atuando como dentista, eu sentia que o dinheiro nunca chegava ao meu faturamento dos sonhos. Embora a faculdade de odontologia seja ótima, ela não ensina como ganhar dinheiro e fica presa apenas na parte técnica. O sistema de franquia me interessou pois tem toda um suporte para a gestão, marketing, atendimento, entre outros setores que são fundamentais para uma empresa. Na odontologia não se aprende isso. Só se aprende a parte técnica e não como trazer o paciente, aumentar o faturamento e nem mesmo precificar os serviços em si”, comenta Brenda Rodrigues, franqueada da GOU Odonto de Taquatinga.

Em pouco tempo, Brenda aumentou sua renda em 50%. Nesse ano, o casal de empresários decidiu reestruturar o consultório. Com novas tecnologias, a expectativa é que a reestruturação da unidade proporcione um crescimento de 30% no faturamento. Com franquias próprias para dentistas, o investimento inicial para se adquirir uma franquia da GOU Odonto é a partir de R$30 mil, com faturamento médio mensal de R$60 mil e um prazo de retorno de três meses.

Dra. Carla Araujo – Franqueada Consultare em Campinas

Com mais de 20 anos na área da saúde, Dra. Carla Tatiana R. Araujo é ao mesmo tempo mãe e especialista em ginecologia, obstetrícia e ultrassonografia. Após tanto tempo na área, a médica decidiu alçar voos mais altos. Seu objetivo era levar um serviço de qualidade na área da saúde para todos. Decidida a dar vida a esse sonho, ela e o marido, Marcelo Araujo, criaram em 2016, em Campinas, a Consultare, rede de franquias de centros médicos acessíveis que utiliza a mais alta tecnologia para oferecer mais de 30 especialidades médicas e mais de 3 mil opções de exames. Desde a sua fundação, a marca já atendeu mais de 200 mil pessoas.

A ideia de transformar a empresa em um projeto de franquia, foi de expandir a marca e, consequentemente, trazer um melhor futuro também para a família. Com mais de 90% do quadro de funcionários formado por mulheres, um dos objetivos da empresária é que mães e gestantes possam usufruir de um melhor serviço de saúde.

“Tenho dois filhos e sei como toda mãe se preocupa com o futuro e saúde dos mesmos. Devido a isso, acredito que essa é uma área primordial na vida das pessoas. A Consultare é a materialização de um projeto que leva o bem para todos. Existem inúmeros desafios ao se começar um novo negócio. Conciliar maternidade e administrar uma empresa é um deles. É necessário também dar atenção aos filhos. Embora difícil, a satisfação de ver um sonho se tornando realidade e a maneira pela qual ele melhora a vida da pessoa nos faz ter a certeza de que tudo valeu a pena”, comenta Dra. Carla

Para o futuro, a empresária quer ver a Consultare em várias outras cidades do país, oferecendo melhores serviços de saúde em todo o Brasil e encaminhando seus filhos para um futuro promissor. Além dos serviços focados na saúde, a rede possui acoplada em seu negócio uma fintech, o Resolve Bank, banco digital focado em serviços de saúde. Com um faturamento médio de R$250 mil ao mês, o investimento inicial para se adquirir uma franquia da Consultare é a partir de R$350 mil e a previsão média para retorno é de 24 meses.

NOTÍCIAS RELACIONADAS