Buscando Franquias? Encontre aqui sua franquia «
Escolha pelo menos um opção para sua busca

ABF divulga resultados da pesquisa sobre o Panorama das franquias do setor de alimentação

03/09/2008

A Associação Brasileira de Franchising (ABF) acaba de divulgar os dados da pesquisa feita em parceria com a ECD Consultoria Especializada em food service, sobre o setor de alimentação em 2007.

A pesquisa foi realizada no período de abril a maio de 2008, com uma amostra do mercado de alimentação, que contou com 41 empresas associadas à ABF, que representa 3.572 lojas, totalizando 67% do mercado e 64% do faturamento do setor, que prevê um crescimento em torno de 14,17% para 2008.

Do total da amostra de redes participantes da pesquisa, 34% respondiam por sanduíches; 23% pertenciam ao ramo de comida variada, grelhados e outros; 13% representavam o segmento de snack/cafeteria; 12% eram de doceria; 9% faziam parte do segmento de pizzas e massas; e os outros 9% respondiam por comida asiática.

A pesquisa revelou também que o faturamento da amostra foi de cerca R$ 6 bilhões/ano, sendo que o segmento de sanduíches faturou 59% desse total; 22% ficaram com comida variada, grelhados e outros; o segmento de pizzas e massas levou 6%; comida asiática faturou 5%; já snack/cafeteria e doceria faturaram 4% cada um.

Das mais de 3,5 mil lojas que compõem o estudo 46,7% eram de São Paulo; 17,5% do Rio de Janeiro; 4,5% do Distrito Federal; 4,4% do Paraná; 4,2% de Minas Gerais; 2,9% de Santa Catarina; 2,3% de Pernambuco e os 17,5% restantes de outras localidades. Quanto a expectativa de abertura de novas lojas até 2010, São Paulo fica com 44,5% das intenções; Rio de Janeiro com 14,8%; Distrito Federal com 6,1%; Paraná com 4,1%; Minas Gerais com 3,1% e Santa Catarina e Pernambuco com 2,6% cada um.

Por meio desta amostra foi possível identificar, também, a presença das redes de alimentação nacionais no exterior.  Entre os países com maior número de redes brasileiras estão México (63%); Angola (25%) e Espanha (13%). Para 2008, a expectativa é que os países que mais deverão receber empresas brasileiras são Espanha (33%), México (22%), Angola, Costa Rica, Estados Unidos e Panamá com 11% cada um.

Outro dado importante levantado pela pesquisa foi sobre a localização das lojas. Em 2006, segundo dados da pesquisa, 56,8% das lojas do segmento estavam localizadas em shopping centers e 33,4%, em ruas. No ano passado, esses dados passaram para 51,8% e 39%, respectivamente. `A estimativa é que até 2010, 39% das lojas franqueadas estejam localizadas em shopping centers e 55,6% em ruas,` explica o diretor da ECD, Enzo Donna.

O estudo aponta ainda, que 4,1% das lojas estão localizadas em hipermercados; 0,5% em galerias ou centros comerciais e 4,5% em outros locais.

`Essa tendência na mudança de endereço das lojas está acontecendo por conta dos custos de ocupação dos shopping centers`, afirma João Baptista da Silva Junior, diretor de cursos e eventos e coordenador do grupo setorial de Fast Food da ABF.

Entre os segmentos analisados, os indicadores de desempenho mostraram que a maior taxa de crescimento para 2008, ficará por conta de snack/cafeteria com 33,19% contra 31,68% em 2007; seguido por comida variada, grelhados e outros com 18,68% sobre 15,84% no ano passado e comida asiática com 15,58% contra 12,65% em 2007.

Segundo a pesquisa, entre os itens preocupantes levantados para o setor estão os custos com matéria-prima, ocupação e tributos.

Outras questões como abastecimento, suporte, investimento em marketing e gestão de negócios também foram avaliados pela amostra e servirão como ferramentas de orientação aos empresários do setor.

NOTÍCIAS RELACIONADAS