Produtos naturais: empresário investiu no setor e mudou de vida
Buscando Franquias?

Encontre aqui sua franquia

«
Escolha pelo menos um opção para sua busca
produtos naturais Nação Verde - Ricardo Cruz

Após salvar mãe com produto natural, empresário deixa ramo de motos e fatura R$11 milhões com rede Nação Verde

13/07/2022

Depois de importar produto que auxiliou na recuperação de sua mãe, Ricardo Cruz vendeu cinco concessionárias bem sucedidas para recomeçar do zero apostando no segmento natural

 

Existem acontecimentos que são capazes de nos fazer refletir sobre a vida e alterar radicalmente nossa trajetória.

No caso de Ricardo Cruz, então um empresário bem sucedido do ramo de motos, a mudança começou com um problema de saúde enfrentado por sua mãe, e se concretizou depois de um assalto na concessionária.

Após ficar em estado grave em decorrência do atentado, ele resolveu vender todas as suas lojas e recomeçar do zero no ramo de produtos naturais.

Nascia assim, em 2010, a Nação Verde, rede com mais de 100 lojas que hoje faturam R$11 milhões ao ano.

Prestes a completar 10 anos como rede, desde o princípio a Nação Verde tem a preocupação com o bem estar em seu DNA.

Segundo Ricardo, a ideia de investir no segmento de produtos naturais veio a partir de uma doença de sua mãe, diagnosticada em 2007.

Na época eu já era um empresário de sucesso e tinha cinco negócios na área de motos, mas não sentia propósito naquilo que fazia”, revela.

Depois de importar um produto chamado Aloe Potion para o tratamento e ver o papel dele na recuperação de sua mãe, ele resolveu produzir o composto no país, através de uma fazenda em Santa Catarina.

Nessa época, eu vivia uma grande contradição.

No andar de baixo da concessionária, vendia motos e via muitas pessoas se acidentarem e sofrerem. Já no andar de cima, eu levava saúde para os clientes e tinha retornos muito positivos”, recorda.

Dividido, Ricardo só optou pelo caminho natural após ser vítima de um assalto, o terceiro em sua loja. Dessa vez, porém, o empresário foi baleado e ficou em estado grave.

Ao se recuperar, decidiu vender as cinco concessionárias e apostar tudo no ramo verde.

Assim, em 2010, a Nação Verde nasceu como uma loja de 30 metros quadrados no bairro de Santana, em São Paulo.

O sucesso veio rápido, e em pouco tempo o local atingiu o faturamento mensal de R$50 mil.

Com uma metodologia e um modelo de negócio bem desenvolvidos, o empresário decidiu que era hora de dar o próximo passo, transformando a empresa em uma rede de franquias em 2012.

 

Franquias acessíveis

Após ver o crescimento da marca com as unidades presenciais, Ricardo resolveu criar um novo modelo que fosse mais versátil e acessível para novos investidores.

Desse modo, a Nação Verde lançou, em 2020, seu modelo de franquias digitais, com valores de aquisição que variam entre R$10 mil e R$25 mil.

“Criamos as franquias digitais como uma opção viável para quem ainda não tem condições de investir nas unidades convencionais, mas deseja conhecer a marca de perto e gerar renda com produtos naturais.

Trata-se de uma porta de entrada importante, pois temos franqueados que começaram no digital, levantaram recursos e hoje possuem nossa loja física”, revela Ricardo Cruz, CEO da rede.

As franquias digitais da Nação Verde estão disponíveis em três diferentes opções.

A primeira, chamada Home Digital, demanda investimento de R$10 mil.

Nela, o parceiro realiza vendas através do site da marca e recebe uma comissão de 25% sobre os negócios que fecha.

Todas as entregas ficam a cargo da franqueadora.

Já a segunda é a Móvel, cujo investimento inicial é de R$15 mil.

Por meio dela, o franqueado recebe um estoque e um display inteligente, que permite exibir os produtos em feiras e eventos.

Nesse modelo, que conta com um aplicativo para delivery que proporciona 100% de lucro ao franqueado, as vendas e entregas ficam a cargo do próprio investidor.

Por fim, há a terceira opção, chamada Home Based, que une as duas anteriores.

Assim, com um aporte de R$25 mil, o interessado pode fazer tanto as vendas físicas quanto digitais.

QUERO MAIS INFORMAÇÕES DESTA FRANQUIA!

 

Fonte: Passo Avanti Comunicação