Transformação socioeconômica: pesquisa aponta microfranquias
Transformação socioeconômica: pesquisa aponta microfranquias

Encontre aqui as melhores franquias

«
  • Tipos
  • Tipos
Escolha pelo menos um opção para sua busca
De corporativo para empreendedor, por Eduardo Santinoni 

Pesquisa comprova que microfranquias são ferramenta de transformação socioeconômica

29/06/2023

Pesquisa quantitativa realizada por Rodrigo Ramires de Oliveira, especialista em franchising, e Eduardo Santinoni da Y Consultoria, empresa focada em ajudar novos negócios a expandirem no mercado de franquias, realizada em âmbito acadêmico, indica que as microfranquias são uma ferramenta de transformação socioeconômica na vida dos franqueados.

O levantamento foi feito com 77 franqueados de marcas de franquias de baixo investimento de nove redes.

Entre os principais dados, destacam-se que 85% dos respondentes investiram abaixo de R$ 50 mil; 71,42% progrediram de renda e/ou mantiveram-se com renda acima de R$ 10 mil e somente 6,50% tiveram regressão de renda.

“Decidimos fazer este levantamento com o objetivo de entender o impacto desse modelo de negócio na vida dos empreendedores oriundos de uma parcela mais pobre da população.

A pesquisa teve enfoque no aspecto econômico e de renda, de capacitação e de treinamento, e de entendimento de bem-estar social”, comentou Eduardo Santinoni, sócio fundador da Y Consultoria.

O estudo mostrou ainda que a realização de treinamentos/capacitações da franqueadora os deixaram muito melhor preparados para atuarem como franqueados da microfranquia (72,72%) e 54,54% deles entenderam que o acesso a itens básicos melhorou.

“Aqui percebemos que as franquias também servem como elemento de transformação social elevando o patamar de vida econômica e de bem-estar social dos franqueados bem com sendo elemento determinante na formação de profissionais e de empreendedores”, disse Rodrigo Ramires de Oliveira, especialista em franchising e atual diretor de planejamento e atendimento de uma importante rede de escolas bilingues canadenses franqueadas.

Além disso, 59,74% dos respondentes afirmaram que a qualidade de vida melhorou, sendo que somente 11,68% deles disseram que a qualidade de vida piorou.

Os resultados da pesquisa apontam ainda que 81,81% estão otimistas quanto ao futuro e 46,75% dos franqueados respondentes afirmaram que o acesso aos serviços de saúde melhorou.

Diante desse cenário, conclui-se que o modelo de franquia de baixo investimento é uma ferramenta de ascensão econômica, social e de bem-estar para os empreendedores e suas famílias, criando um círculo virtuoso na medida em que se obtém acesso melhores recursos de educação, saúde, itens básicos, conferindo dignidade e crescimento profissional.

 

Fonte: Oficina da Comunicação Integrada