Criação e manutenção de fundo nacional de marketing

13/03/2014

O Fundo Nacional de Marketing é para o franchising um mito! Remete a questões inexplicáveis ou incompreensíveis, difíceis de administrar para franqueado

*Por Marcia Pires

Quanto mais cedo melhor!

O Fundo Nacional de Marketing é para o franchising um mito!
Remete a questões inexplicáveis ou incompreensíveis, difíceis de administrar para franqueadoras ou franqueados! Algo que desafia que atemoriza e dá trabalho!

Diante de tanto mistério ou dificuldade, observa-se que muitas franqueadoras acabam abrindo mão de sua prática e não adotam Fundo Nacional de Marketing como uma boa prática do Franchising.

Este não é um bom caminho… Pode ser inclusive “um tiro no pé”, trazendo com o tempo, mais problemas do que soluções.

O Fundo Nacional de Marketing é para o sistema de franquias um esteio, um pilar, um fator crítico de sucesso! Como tal merece atenção de qualquer franqueadora, jovem iniciante ou não.

É comum que as empresas franqueadoras elenquem diversos obstáculos ou dificuldades para a criação e manutenção do FNMKT, compreensíveis a princípio; querem começar, mas não sabem como, o que explica o número enorme de consultas sobre o tema na internet, nos cursos promovidos pela ABF, nas dúvidas das franqueadoras que já praticam e não estão satisfeitas… Há sim muito que perguntar e há sim que se encarar a questão de frente, reduzindo-se os obstáculos e dificuldades e usufruindo das vantagens!

“É de pequenino que se torce o pepino” é um provérbio adequado a este contexto.

Quanto mais cedo se criar o Fundo Nacional de Marketing, melhor… Mais cedo se poderão colher os benefícios desta boa prática de franchising, como: organização de investimentos para rede, alinhamento estratégico e de posicionamento, satisfação de fraqueados, entre outros.

O medo ou insegurança para sua implementação não pode ser maior do que a compreensão do que os benefícios que virão, com certeza. A franqueadora, que encara com objetividade e prioridade sua tarefa de gestão de redes de franquias, assume a criação e manutenção do FNMKT como atividade prioritária, regular e sistemática, apoiada em parceiros franqueados organizados em comitês de marketing, além de fornecedores terceirizados.

O Fundo Nacional de MKT pode ser entendido como um conjunto de regras de reserva, utilização e aplicação de recursos financeiros da Rede e da Franqueadora para divulgar a marca e aumentar volume de negócios de cada franquia, assim como do sistema como um todo! Podem variar muito, de franqueadora para franqueadora, a origem ou o volume de recursos por unidade franqueada e da franqueadora, assim como o destino e a forma de aproveitamento dos recursos, em mídia de massa, redes sociais, projetos específicos de marketing e vendas, campanhas publicitárias, patrocínios, eventos e outros.

Se estabelecidas as regras de recolhimento ou reserva, garantida a transparência das decisões sobre o recurso e a prestação de contas, faz-se o fundamental! Acrescenta-se a isto monitoramento sistemático e avaliação de resultados para aumentar a chance de sucesso, uma vez que, como qualquer investimento, o exercício de aplicação do FNMKT oferece riscos e precisa de planejamento.

Mas o que conta, de verdade, é a convicção da franqueadora de que o Fundo Nacional de Marketing é uma boa prática de gestão da rede de franquias em benefício da marca e, quanto mais cedo se implementar, mais fácil e mais proveitoso se manterá ao longo dos anos.

Marcia Pires – Diretora Profranquia&Negócios

Quer aprofundar-se neste assunto?
Participe do curso “Gestão de Redes / Criação e Manutenção do Fundo de Marketing”, para informações clique aqui!
Avaliação