Royal Face fatura mais de R$ 100 milhões em um ano
Buscando Franquias?

Encontre aqui sua franquia

«
Escolha pelo menos um opção para sua busca

Royal Face fatura mais de R$ 100 milhões em um ano


07/10/2021


Entre os meses de agosto de 2020 e 2021, Rede registrou crescimento de 186%

Considerada uma das redes pioneiras na democratização dos procedimentos estéticos faciais e corporais – por meio do pagamento facilitado e preços acessíveis –, a rede Royal Face acaba de divulgar o balanço do período entre os meses de agosto de 2020 e 2021, em que registrou um crescimento de 186% atingindo o patamar de R$ 100 milhões. Mas, as boas notícias não param por aí.

Além disso, no ano anterior foram vendidas 124 unidades e inauguradas 66, totalizando um investimento de cerca de R$ 16 milhões. Já até agosto deste ano, foram 238 comercializadas e 134 inauguradas. A projeção é finalizar 2021 com 260 vendidas e 200 inauguradas e, caso isso cumpra, a rede deverá investir cerca de R$ 50 milhões.

A abertura de unidades franqueadas também significa geração de empregos. Atualmente, são mais de 700 postos diretos e 2,7 mil indiretos. A projeção da rede será finalizar 2021 com mais de 1000 vagas diretas e 4000 indiretas.

E estes bons ventos atingiram todo o setor de Saúde, Beleza e Bem-estar, segundo o levantamento da Associação Brasileira de Franchising (ABF) sobre o desempenho no 2º trimestre, o segmento apresentou crescimento de 21,2%, o que soma mais de R$9,6 bilhões. “Este número ratifica a estimativa da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) que apontou um aumento de 50% na busca por tratamentos estéticos no período de isolamento social. A explicação para isso está no que chamamos de “efeito zoom”, em que o aumento das reuniões via chamada de vídeo fez com que os insatisfeitos com o que viam nas câmeras, buscassem melhorar a aparência. Mais: segundo pesquisa da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (Isaps) aponta o Brasil como o campeão em procedimentos estéticos no mundo. E tudo isso gera um grande impulso neste segmento”, explica a sócia-fundadora da Royal Face, Andrezza Fusaro.

Quem oferece a visão em relação à gestão do negócio é o diretor de Expansão, Mauri Torres. “Mesmo em um ano com tantos obstáculos, nós nos unimos, superamos, investimos em infraestrutura, tecnologia e educação continuada, fizemos um trabalho direto com os franqueados e mantivemos o nosso plano de expansão. O período de enfrentamento da pandemia vivido em 2020 foi uma oportunidade aos nossos interessados para realizar um investimento em um negócio de sucesso, diz

Fundada em Curitiba em 2015, a Royal Face integra a Associação Brasileira de Franchising (ABF) e atua desde 2018 no sistema de franquias com três modelos de negócios: Slim, Standard e Premium. O investimento inicial é a partir de R$ 159 mil, com um faturamento que pode chegar até R$ 2,6 milhões anuais, dependendo do modelo. A empresa é uma das pioneiras no oferecimento do “Carnê da Beleza”, que facilita o pagamento dos procedimentos em até 24 meses.

NOTÍCIAS RELACIONADAS