Oh My Dog! mira público no Sudeste

07/12/2017

Com a expectativa de faturar 80% mais este ano, rede cearense especializada no bom e velho cachorro quente usou a crise para atrair todo tipo de cliente Com a aposta em um sortimento diferente dentro do segmento de alimentação, a rede Oh My Dog!, criada em 2012, investiu em franquias para desenhar um crescimento durante […]

Rede Oh My Dog! expande no sudeste

Com a expectativa de faturar 80% mais este ano, rede cearense especializada no bom e velho cachorro quente usou a crise para atrair todo tipo de cliente

Com a aposta em um sortimento diferente dentro do segmento de alimentação, a rede Oh My Dog!, criada em 2012, investiu em franquias para desenhar um crescimento durante a crise, e passou de oito para 18 unidades em 2017. Diante disso, a expectativa da empresa é elevar o faturamento em 80% neste ano.

“Nos primeiros anos, o nosso foco esteve muito voltado ao Nordeste. A partir de 2016, resolvemos investir mais em logística e no contato com fornecedores, porque entendemos que era o momento para uma expansão, e uma franquia acaba sendo uma opção para quem está querendo abrir um negócio em um momento de crise”, afirmou ao DCI o sócio e diretor de expansão da Oh My Dog!, Antonio Vilas.

Idealizada em 2012, no Ceará, a rede de franquias Oh My Dog! resolveu apostar no Sudeste para evoluir a marca: já são quatro unidades em São Paulo, três no Rio de Janeiro e duas em Minas Gerais. Para conquistar o público em um ambiente com temperaturas mais amenas em relação ao Nordeste, a ideia foi remodelar o cardápio, criando opções de hot dogs regionais e apostando em refeições completas.

“A aceitação do nosso produto em São Paulo e no Rio de Janeiro foi muito boa. Antes de vir para São Paulo, nenhum dos nossos lanches tinha purê de batata. A ideia é ampliar nosso cardápio com vários sabores regionais. Dentro desse novo modelo de negócios, nós entendemos que o hábito de consumo das pessoas acabou mudando com a crise. Antes, elas gostavam mais de comer fora. Agora, nós incrementamos o nosso cardápio para atender também ao público executivo”, comenta Vilas.

Para todo gosto

Atuando em nichos distintos, a empresa pretende finalizar 2017 com o melhor ano de sua breve história, elevando em 80% o faturamento registrado pela rede em 2016: de R$ 6,39 milhões para R$ 11,51 milhões, em apenas um ano. Hoje, a rede detém três modelos de negócios: quiosque, que demanda um investimento em torno de R$ 95 mil, lojas de rua (R$ 150 mil) e operações em shopping centers, que demanda um aporte de, pelo menos, R$ 250 mil. Para o futuro, a meta é espalhar a marca em postos de gasolina e aeroportos.

“Vamos abrir a nossa primeira loja em um posto de gasolina, que fica perto da Baixada Santista (SP). Além disso, estamos desenhando um novo modelo para interessados em atuar em aeroportos”, diz. Em dezembro, a rede deve inaugurar três franquias no Rio de Janeiro, mas a insegurança no local prejudica uma expansão em larga escala: “Nós sentimos que o momento do Rio é muito complicado. Então, estamos abrindo para franqueados que queiram investir em shoppings, mas não em lojas de rua”, acrescenta Vilas.

Com o tíquete médio por volta de R$ 22, os hot dogs gigantes da Oh My Dog! buscam atender a todos os bolsos. A rede visa terminar 2018 com 60 lojas em operação. “Em janeiro, vamos abrir a primeira loja no Norte do País, Macapá (AP), e depois abriremos em Curitiba (PR), nossa primeira unidade no Sul. Mas, nosso foco de expansão será no eixo Rio-SP.”

 

DCI – Felipe Mendes – 05/11/17

Avaliação

NOTÍCIAS RELACIONADAS