Buscando Franquias? Encontre aqui sua franquia «
Escolha pelo menos um opção para sua busca

Segundo lugar em procura pelas redes de franquias, Portugal está na mira da SuperGeeks

05/02/2019

Já com uma unidade em terras portuguesas, SuperGeeks quer inaugurar 20 até 2020

Segundo dados da ABF (Associação Brasileira de Franchising), o movimento de internacionalização das marcas brasileiras continua a todo vapor. Em 2018 foram contabilizadas 145 redes nacionais com operações em 114 países. Em 2017, era 142 redes, em 100 países. Um dos destinos mais procurados pelas marcas é Portugal, que aparece em segundo lugar, com 34 redes.

Com uma unidade em Portugal, a SuperGeeks, primeira e maior escola de Programação e Robótica para crianças e adolescentes do país, deu início ao projeto de internacionalização no ano passado. A marca espera inaugurar 20 unidades no país até 2020.

“Começamos a internacionalização por Portugal por conta da língua, que requer apenas a adaptação de alguns materiais e, claro, aproveitando a ida dos brasileiros pra lá”, explica Marco Giroto, fundador da SuperGeeks.

Além de Portugal, a SuperGeeks também quer expandir para os Estados Unidos juntamente com a empresa americana e parceira CS Plus que oferece uma plaforma em nuvem e interativa para ensinar ciência da computação nas escolas regulares de todo o mundo. Os Estados Unidos é o país que ficou em primeiro lugar na pesquisa da ABF, sendo o principal destino das marcas brasileiras no exterior, com 59 redes operando localmente. Além disso, a rede também quer atingir regiões de língua espanhola e já tem demanda para o Japão.

A SuperGeeks oferece seis modelos de negócios no Brasil, alguns inclusive de baixo investimento, são opções que vão desde R$ 22 mil até R$ 200 mil. Para o exterior, o investimento inicial é de 55.000 EUR. Para as escolas regulares do Brasil e do exterior, a SuperGeeks também oferece a CS Plus, uma plataforma para ensino de ciência da computação na grade escolar (ensino fundamental e médio) alinhada com os principais padrões nacionais, como a BNCC – Base Nacional Comum Curricular, quanto internacionais como o CSTA – Computer Science Teachers Association.

Com 5 mil alunos, a SuperGeeks atende crianças de 5 a 17 anos que fazem cursos para aprender Ciência da Computação, a partir do desenvolvimento de games, do conhecimento em Robótica, Realidade Virtual e Aumentada, Inteligência Artificial e também por meio da criação de aplicativos e sistemas web, incluindo questões de redes de computadores e servidores.

“A metodologia da SuperGeeks é exclusiva e o sistema de ensino e currículos não são encontrados em nenhuma outra empresa do segmento no mundo, um dos motivos que levou a SuperGeeks a iniciar sua internacionalização tão cedo.”, finaliza Marco.

Entenda porque Portugal está na mira das franquias

Em um cenário pós-crise marcado pelo intenso crescimento econômico, que chegou no ano passado ao maior nível em uma década, Portugal tem sido o destino para viver de muitos brasileiros. Segundo a embaixada portuguesa no Brasil, em 2017, cerca de 9,5 mil vistos de entrada foram emitidos para brasileiros, um aumento de cerca de 50% em relação a 2016, e 125% em relação a 2015. No ano passado, as exportações cresceram 11%, a economia 2,7% e a recuperação dos investimentos foi em torno de 14%, segundo o ministro da Economia de Portugal.

Compatível com as expectativas do governo português, a chegada dos brasileiros é uma maneira de recuperar a quantidade de cidadãos qualificados que deixaram o país entre 2004 e 2010, tempo de recessão econômica portuguesa.

Tratando-se do mundo dos negócios, Portugal é um polo empreendedor, com 2.300 startups e 1.212 incubadoras, distribuídas por várias cidades. Governo e municípios estão investindo recursos e organizando redes para atrair empreendedores, investidores, universidades e centros tecnológicos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS