Buscando Franquias? Encontre aqui sua franquia «
Escolha pelo menos um opção para sua busca

Franquia recupera 100% do faturamento em meio a pandemia

05/08/2020

I wanna sleep implementou modelo delivery em apenas uma semana

Impulsionada pela pandemia do novo coronavírus, a crise se estabeleceu no país e pegou inúmeros empresários de surpresa. Na contramão deste cenário, a I wanna sleep, retail tech focada em sono e relaxamento, acelerou seu processo de digitalização e levou suas lojas para o ambiente online, um conceito inédito para a marca e que foi fundamental para recuperar seu faturamento em 100% mesmo ainda com a pandemia.

“Antes da pandemia só realizávamos atendimento em nossas lojas físicas. A gente já pensava em ir para o ambiente digital, mas não havíamos estruturado ainda como seria isso. Em uma semana fizemos a virada de chave, de modo que cada franqueado passou a atender online, em um formato parecido como o de um delivery”, explica Rafael Moura, CEO e fundador da I wanna sleep.

Segundo dados do levantamento realizado pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), no último trimestre quase metade das franquias do país registrou queda de mais de 25% no faturamento e ainda, um número significativo de empresas tiveram que fechar as portas.

Ainda segundo o levantamento, o ritmo de expansão de unidades também foi reduzido se comparado a resultados anteriores. No trimestre, as franquias encerram com 161 mil unidades em operação, o número é 1% a mais que no trimestre anterior, porém, 1,5% menor com o saldo de 2019.

Segundo o especialista, na I wanna sleep o cenário é diferente. “Não fechamos franquias até hoje, pelo contrário, mesmo durante a crise estamos avaliando nossa expansão. Neste mês entramos para o estado do Mato Grosso do Sul e avaliamos abrir outras 6 lojas ainda esse ano”, finaliza Moura.

Entre os produtos disponíveis no e-commerce estão colchões, travesseiros, pijamas, chinelos massageadores, águas aromatizadas que induzem ao sono e chás. Segundo o CEO da empresa, entre os produtos mais procurados neste momento estão o colchão, travesseiros e pijamas. O colchão representa 80% das vendas mesmo ainda durante esse período.

NOTÍCIAS RELACIONADAS