Buscando Franquias? Encontre aqui sua franquia «
Escolha pelo menos um opção para sua busca

Ela começou como vendedora aos 11 anos e hoje fatura R$ 3 milhões com comércio de sapatilhas em Santa Catarina

28/04/2020

sapatilhas

Sabrina Castanho possui quatro unidades da rede Mil e Uma Sapatilhas em território catarinense

De família humilde do interior de São Paulo, Sabrina Castanho sempre teve em mente que precisava trabalhar para ter o seu próprio dinheiro e suprir suas necessidades sem depender 100% dos pais.

Aos 11 anos, um amigo da família, dono de papelaria, contratou a jovem para tomar conta da loja após o horário de aula.

Ali nascia o interesse da estudante pelo comércio. A experiência deu oportunidade para trabalhar em uma franquia de cosméticos e perfumes da cidade.

O desenvolvimento profissional e visão de mercado despertou em Sabrina a paixão pelo varejo e pelo franchising.

Hoje, após 29 anos, ela possui quatro unidades da Mil e Uma Sapatilhas em Santa Catarina e faturou R$ 3 milhões mês com quatro lojas em operação em 2019.

“Sem dúvida, desenvolver meu caráter e meu lado profissional cedo foi um divisor de águas no caminho que escolhi trilhar. Trabalhei muitos anos no varejo e também tive conhecimentos em gestão por ter atuado em uma multinacional de seguros.

E mesmo depois de toda a experiência, o desejo de empreender falava mais alto”, conta Sabrina, formada em administração de empresas.

2016 foi o ano em que ela decidiu apostar no empreendedorismo. A busca por negócios começou e a primeira opção da jovem não estava ligada ao segmento de franquias.

“Na época morava em Brasília por conta do meu antigo trabalho. O desligamento da multinacional veio com o desejo de ser dona do meu negócio.

Então busquei por opções e quase abri uma loja de roupas infantis, mas percebi que não era para mim. Logo meu marido recebeu uma proposta para trabalhar em São Paulo, tivemos que nos mudar”, relembra.

A mudança para a capital paulista não interferiu nos planos da administradora. Por intermédio de uma amiga, conheceu a Mil e Uma Sapatilhas.

“Não acreditei quando ela me disse que era uma franquia que comercializava sapatilhas por R$ 35 na época. O primeiro pensamento foi: ‘Como pode vender sapatilhas tão barato?! Não pode ser de boa qualidade.’ Então fui atrás de páginas nas redes sociais e me surpreendi com a quantidade de comentários positivos e avaliações com mais de quatro estrelas.”

A ideia de ser franqueada da rede tomou forma após conhecer um pouco sobre a história da fundadora do negócio e pela identificação com o produto.

Só que depois de sete meses em São Paulo, o marido de Sabrina recebeu outra proposta de emprego e mudança, desta vez para Florianópolis.

Para não deixar a oportunidade passar, decidiu abrir uma loja da marca em São José do Rio Preto para sua irmã gerenciar, porém já havia um uma loja da franquia instalada lá.

O choque de não ter mais oportunidade de abrir unidade na região fez Sabrina engavetar o projeto.

“Nos mudamos para Santa Catarina e observando o mercado local notei que tinha muito espaço para abrir o negócio. Entrei em contato novamente e minha surpresa foi que eles estavam justamente com um plano de expansão para a região Sul.

Não pensei duas vezes e decidi abrir não só uma, mas duas lojas da rede em menos de três meses”, comenta Sabrina, que em 2018 inaugurou as unidades de Florianópolis e São José.

Após dois anos como franqueada da rede de sapatilhas, Sabrina domina o estado de Santa Catarina.

Com quatro unidades em operação localizadas na capital do estado catarinense, nas cidades de São José, Lages e Joinville, além de estar em busca de pontos comerciais nos municípios de Palhoça, Criciúma e Balneário Camboriú.

“Depois de ouvir a história da Renata Marcolino, como tudo começou, percebi que precisamos sempre acreditar nas nossas vontades. E isto vai além, é necessário também vender sonhos. Sou apaixonada pelo meu negócio e pela Mil e Uma Sapatilhas, tanto que estou de olho em outras regiões de Santa Catarina para abrir mais lojas”, finalizada Sabrina.

Para saber mais sobre esta rede de sapatilhas lucrativas, CLIQUE AQUI.