Buscando Franquias? Encontre aqui sua franquia «
Escolha pelo menos um opção para sua busca

Um drible no mercado de trabalho

03/08/2016

Setor de franquias anda na contramão da recessão econômica. No primeiro trimestre deste ano, a receita das empresas cresceu 7,6%

A baixa na carteira de trabalho se tornou uma oportunidade, mesmo em um cenário de taxa de desemprego de 13,3% em Pernambuco. São trabalhadores que aproveitaram o pagamento das verbas rescisórias, juntaram algumas economias e decidiram abrir o próprio negócio. Neste caso, a escolha recaiu sobre as franquias, já que oferecem uma marca conhecida e modelo de negócio formado. O setor parece mesmo estar na contramão da crise econômica. No primeiro trimestre deste ano, a receita das empresas do segmento teve uma alta de 7,6%, comparada ao mesmo período do ano passado, segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF). Pelo levantamento, 108 novas marcas ingressaram no franchising nos primeiros três meses deste ano.

Foi a oportunidade encontrada por Adriano Trajano, franqueado da empresa DryJet, que atua com lavagem ecológica de veículos. Por oito anos ele trabalhou na área de marketing de uma multinacional, porém, devido uma reestruturação na empresa, o setor foi extinto. “Me deram duas opções: ou eu me mudava para São Paulo ou saía da empresa recebendo alguns benefícios. Fiquei com a segunda alternativa e passei a pesquisar um modelo de negócio que me atraísse”, relatou.

Após estudar o mercado e modelos de franquia e participar de cursos, decidiu fechar contrato com a DryJet. A unidade abriu em 2015 e funciona no estacionamento de um empresarial do Recife. “Embora eu fosse gestor, o desafio era muito grande pra mim por ser um outro público. Em um ano eu apanhei muito. O maior desafio é que preciso ser o gestor de forma completa. Hoje consegui entender o negócio e conciliar a franquia e o trabalho como consultor.”

Para Ricardo Lima, sócio da franquia Garagem Barba Cabelo & Bem Estar, localizada em Boa Viagem, a escolha pela abertura da franquia foi também uma opção. “Quando fui desligado esta foi uma alternativa para resolver a situação financeira. Na época, eu ganhava mais do que o mercado oferecia para a minha função. Além do que, havia a questão da idade. Eu estava com 48 anos, considerada uma idade mais complicada para se realocar no mercado. Por isso optei pela franquia”, contou.

Expansão

Prestes a completar dois anos da abertura do empreendimento, o empresário lidera uma equipe de dez funcionários e já faz planos de abertura da segunda unidade. “Me adaptei rápido a este universo. Uma nova franquia está no nosso radar mas ainda precisamos aguardar uma melhora na economia. Acreditamos que este não é o momento. É melhor investir na nossa unidade para aumentar a capacidade de atendimento.”

Também foi na franquia que o empresário Eduardo Von Sosten decidiu recomeçar a vida profissional. Depois de trabalhar em inúmeras multinacionais, em março deste ano resolveu apostar no segmento de franchising. “Passei 16 anos na área de logística, dois anos em Angola, inclusive. Mas a crise econômica atingiu em cheio a empresa que eu trabalhava e, em março deste ano, fui demitido. Peguei toda a minha rescisão e mais uma reserva, pesquisei muito e apostei na franquia”, enfatizou. A aposta foi mesmo alta. Von Sosten assinou contrato com a Yes! Cosmetics para a implantação da marca na Paraíba.

“Recentemente, inauguramos duas lojas. Até o final do ano serão cinco. Moro em Pernambuco mas aqui a marca não tinha oportunidade. Me ofereceram três estados e escolhi a Paraíba, onde tenho toda a concessão. Foi um divisor de águas na minha vida. Está superando minhas expectativas”, comemorou.

Diário de Pernambuco – Rochelli Dantas – 24/07

NOTÍCIAS RELACIONADAS