Buscando Franquias? Encontre aqui sua franquia «
Escolha pelo menos um opção para sua busca

Inspiração fez engenheiro largar profissão e abrir uma franquia Água Doce

26/09/2019

Além da admiração pela marca, busca pela qualidade de vida influenciou bastante na decisão final

A memória afetiva é algo que influencia e muito a vida das pessoas, principalmente quando boas experiências trazem lembranças inesquecíveis. Há 25 anos, Raphael Crivari Grandi frequenta o restaurante da Água Doce Sabores do Brasil, em Ourinhos, município localizado no interior de São Paulo. O engenheiro visitou pela primeira vez o espaço com os pais, depois com a mulher e as filhas. A identificação pela marca foi tão grande que, após anos de espera, ele decidiu tomar a decisão de ser dono do próprio negócio e abrir uma franquia. Buscando investir em seu sonho e ter mais qualidade de vida, Raphael inaugurou, em março deste ano, a primeira unidade da rede em Bandeirantes, no estado do Paraná.

O agora franqueado da Água Doce Sabores do Brasil, Raphael Crivari Grandi, atuava como engenheiro elétrico em uma empresa de grande porte e morava inicialmente em Andirá, no Paraná. Mas, por conta do trabalho, foi transferido constantemente para diferentes estados brasileiros e, até mesmo, para os Estados Unidos. Em 2014, quando foi transferido para Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, a esposa sugeriu que ele procurasse uma franquia para investir. “Logo de cara lembrei da Água Doce, pois sempre me identifiquei com a marca, operação e qualidade das refeições. Meu perfil foi aprovado pela franqueadora na época, mas não consegui um local perto da cidade de Andirá. Com isso, adiei o plano, pois queria voltar às minhas origens”, revela Raphael.

Nos anos seguintes, em 2016 e 2017, o engenheiro teve duas filhas. Com isso, as mudanças de estado e até mesmo de País que faziam parte de sua vida de forma constante passaram a ser inviáveis. Ainda em 2017, a empresa onde Raphael atuava queria transferi-lo para Franco da Rocha, em São Paulo, ou para a Polônia, na Europa. Ele buscava mais qualidade de vida e entre seus planos estava voltar a morar com a família, em Andirá, município localizado no interior do Paraná. Decidido a investir no próprio negócio, ele buscou outras oportunidades.

“Foi neste momento que decidi retomar meu sonho de ser franqueado da Água Doce. Peguei o carro e fui para Tupã, no interior de São Paulo, onde é a sede da franqueadora. Conversei por horas com o consultor de campo deles e disse que toparia investir em um restaurante em Andirá, Bandeirantes ou Santo Antônio da Platina. Após alguns dias, fui agraciado com a notícia que teria um ponto estratégico e bem localizado para abrir um restaurante de rua no centro de Bandeirantes. Larguei meu emprego e topei na hora. Fiz uma das melhores escolhas da minha vida. Conheço a Água Doce desde jovem, pois frequentava a unidade de Ourinhos, que fica na divisa de São Paulo com o Paraná. Visitava o espaço com meus pais, com a minha esposa e depois com as minhas filhas. Optei pela marca, pois sou fascinado pela estrutura das lojas, qualidade dos pratos e padrões de serviços oferecidos por eles”, relata o franqueado. 

Precursora do conceito de casual dining brasileiro, a Água Doce Sabores do Brasil oferece um cardápio robusto de acento tropeiro, sendo destino para famílias e grupos de amigos que buscam fazer de almoços, jantares, happy hours e confraternizações variadas um momento especial de entretenimento. Além do extenso menu de cachaças e drinques, a casa é reconhecida pelo melhor Escondidinho do País, presente nas versões tradicional (carne de sol), camarão, frango e bacalhau. Explorando o conceito rústico, os restaurantes proporcionam espaço aconchegante aos clientes, com música ao vivo e espaço kids, mais conhecido como Doce Cantinho. O investimento para abrir este modelo de negócio gira em torno de R$ 460 mil, com prazo de retorno de 36 a 60 meses, e faturamento médio mensal de R$ 126 mil. Hoje, a rede conta com 78 unidades em operação em diferentes estados brasileiros.

NOTÍCIAS RELACIONADAS