Buscando Franquias? Encontre aqui sua franquia «
Escolha pelo menos um opção para sua busca

Franquia virtual é opção barata para trabalhar em casa

14/12/2015

Investindo de R$ 4 mil a R$ 30 mil, empreendedor não gasta com estrutura e tem suporte de marca já estabelecida para vender; parte do faturamento é dividida com franqueador

Investir em franquias virtuais pode ser uma boa alternativa para quem deseja trabalhar por conta própria e não possui muito capital. O mercado é extenso, com opções de baixo custo, que exigem investimentos que podem variar de R$ 4 mil a R$ 30 mil – já incluindo as taxas de franquia, capital para instalação e capital de giro.

Elefante Verde: Guia que reúne empresas, com dicas de descontos e opiniões de usuários. Oferece também serviços para pequenas empresas e autônomos que desejam atuar na internet e alcançar novos clientes, com diversas ferramentas de marketing digital. Investimento: à partir de R$ 14 mil. Faturamento médio mensal: R$ 25 mil.

Ahoba Viagens: Venda de pacotes de turismo para destinos nacionais e internacionais. O franqueado recebe treinamento para fazer atendimento por meio de vídeo-chat. Investimento: à partir de R$ 4.500. Faturamento médio mensal: não informado.

Seu Evento: funciona como guia online de fornecedores para organização de eventos variados, como festas infantis, confraternizações de empresas e casamentos. O franqueado recebe orientações de marketing e suporte para implementação do site. Investimento: à partir de R$ 10 mil. Faturamento médio mensal: R$ 15 mil.

Zets: Loja virtual que vende produtos de vários segmentos, de moda e acessórios à telefonia e celulares. O franqueado gere e administra o e-commerce, mas não precisa se preocupar com processamento de pedidos, logística e transporte: tudo é responsabilidade da franqueadora. Investimento: R$ 20 mil. Faturamento médio mensal: R$ 10 mil.

Help Home: Oferece serviços de manutenção, reparos, jardinagem e decoração. Atende residências, condomínios e empresas. Investimento: em torno de R$ 20 mil. Faturamento médio mensal: R$ 50 mil.

Guia- se: Focado em marketing digital, com criação de site, desenvolvimento de loja virtual e mídias sociais. Investimento: à partir de R$ 27.900. Faturamento médio mensal: R$ 15 mil.

Auto Brasil: Oferece serviços automotivos, como assistência 24 horas, reparos e rastreamento de veículos. O franqueado já recebe um site pronto, com suporte para operação. O envio de produtos é feito da central para o cliente. Investimento: R$ 6.000 a 7.500. Faturamento médio mensal: R$ 50 mil.

Camisa da Hora: O franqueado recebe tem uma loja virtual própria, com o nome que desejar, para vender os produtos da marca. Não é necessário estoque; os pedidos são enviados para o centro de distribuição da franquia, que faz a entrega para os clientes. Investimento: a partir de R$ 4.500.

Adquirindo uma franquia online, o empreendedor tem direito ao uso de imagem da marca e à comercialização de seus serviços ou produtos, pagando uma parte do faturamento ao detentor – geralmente por meio de royalties e, às vezes, com taxas de publicidade.

“As franquias virtuais são uma grande vantagem para quem não dispõe de muito capital, já que não há necessidade de se gastar muito com infraestrutura. Não precisa alugar imóvel e gastar com móveis e decoração para o escritório. O empreendedor também terá o ‘know how’ e o suporte de empresas já estabelecidas”, afirma José Rubens Oliva Rodrigues, diretor de microfranquias da ABF (Associação Brasileira de Franchising).

Vasto em crescimento, o mercado tem opções de investimento em diversos setores, desde venda de produtos variados, como roupas e eletrônicos, até serviços de marketing digital e criação de lojas online (confira algumas opções na galeria). Para fazer a escolha certa, é importante pesquisar com atenção e se identificar com o segmento.

O retorno financeiro pode ser vantajoso, desde que alguns pontos sejam alinhados. Segundo Rodrigues, possuir “sangue empreendedor” é necessário, mas a identificação com o perfil do negócio também é fundamental. “É importante gostar do segmento e conhecer a cultura da empresa com a qual você irá se associar. Não basta dispor do capital para investir. A maneira mais fácil de fracassar é escolher a sua franquia pensando somente no valor de investimento”, alerta.

O especialista indica alguns pontos que devem ser observados antes de se tomar uma decisão: “O franqueado deve ler a Lei do Franchising (Lei 8.955/94), que é muito simples e está disponível na internet. A franqueadora, baseada na lei, precisa ter a COF (Circular de Oferta de Franquia), com histórico do negócio, forma societária, contratos com todos os outros franqueados e os últimos dois balanços financeiros”.

“Ter o selo de excelência de Franchising, entregue pela ABF, também é essencial. Com essa garantia, o interessado pode ficar tranquilo”, completa Rodrigues.

Regras para trabalhar em casa

Apesar das facilidades de se trabalhar de casa, poupando não somente investimento em infraestrutura, mas também em tempo, o sucesso do franqueado virtual depende, além do planejamento adequado, de outro importante fator: disciplina.
De acordo com Estevan Pavarin, fundador da Help Home, franquia de manutenção e reparos domésticos, ter uma rotina de trabalho e procurar aproximar o ambiente doméstico de um local de trabalho são atitudes que impactam no desempenho do empreendedor e podem definir realmente se o negócio irá prosperar.

“É recomendável utilizar um local isolado dentro da casa, com uma escrivaninha e computador, como se estivesse em um escritório. Não é legal nem produtivo trabalhar sentado no sofá ou na mesa onde se fazem as refeições. Vestir-se como se estivesse indo para um escritório é uma boa ideia, além de respeitar uma carga horaria, inclusive com um horário pré-determinado de pausa para o almoço”, conclui.

Brasil Econômico
Gustavo Mause – 10/12

 

Veja também:

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS