Ex-militar do Exército cria rede de lavanderias com faturamento de R$ 12 milhões

14/07/2017

Fundador da BonaSecco criou o primeiro sistema conjugado de lavanderia com ponto de coleta, no Brasil O desejo de empreender motivou João Márcio Moreira, após terminar sua carreira no Exército, a fazer pesquisas para encontrar um modelo de negócio com o qual se identificasse, com perspectivas de crescimento no País. A iniciativa deu certo e […]

Fundador da BonaSecco criou o primeiro sistema conjugado de lavanderia com ponto de coleta, no Brasil

O desejo de empreender motivou João Márcio Moreira, após terminar sua carreira no Exército, a fazer pesquisas para encontrar um modelo de negócio com o qual se identificasse, com perspectivas de crescimento no País. A iniciativa deu certo e o empresário fundou a BonaSecco, rede de lavanderias com tecnologia italiana que conta com 27 unidades no País, que faturou R$ 12 milhões em 2016 e prevê movimentar R$ 16 milhões até dezembro.

O primeiro contato com o empreendedorismo começou cedo na vida de João Márcio, na fazenda da família, localizada no interior de Minas Gerais. “Meu pai era um pequeno agricultor, então desde a minha infância aprendi muitas coisas relacionadas ao cotidiano de um negócio”, conta. Aos 12 anos de idade ele entrou para um colégio militar e, posteriormente, ingressou para o Exército, desempenhando atividades militares com a prática e o emprego da alta administração pública.

Durante os anos em que atuou no Exército, ele utilizou sua veia empreendedora para desenvolver mecanismos de gerenciamento. Entre as ações que contribuíram para a experiência do empreendedor, e foram decisivas no momento de abrir um negócio, podemos destacar a atuação com gestão de risco, análise de custos operacionais, contenção de recursos, gestão de qualidade e desenvolvimento de projetos.

A trajetória na instituição contribuiu para o desenvolvimento de João Márcio como empreendedor. O perfil proativo e inovador levou o empresário a implantar o primeiro sistema conjugado de lavanderia no País, que compreende a instalação de uma loja completa e um ponto de coleta de roupas, introduzido posteriormente na maioria das lavanderias do segmento. Com um modelo de lavagem, que utiliza os processos a seco e com água, a depender do material, a rede realiza a limpeza dos mais variados tipos de roupas e outros itens como tapetes, cortinas, pelúcias, tênis, entre outros.

Mercado e Negócio

A experiência de um intercâmbio no exterior despertou em Moreira o interesse pelo setor de lavanderias, pois o empreendedor procurou um segmento com grande potencial de crescimento, porém que exigisse baixo investimento e oferecesse poucos riscos. “Em uma pesquisa que realizei, identifiquei que esse mercado estava em ascensão no mundo, porém os padrões de qualidade das empresas no Brasil estavam muito distantes dos de outros países”, comenta. O empreendedor fundou a BonaSecco inspirada nos modelos de lavanderias da Europa (lavagem à seco) e dos Estados Unidos (com a utilização de água).

A estruturação do modelo de negócio levou cerca de dois anos e o investimento inicial foi de R$ 300 mil. “Eu utilizei os recursos de uma poupança que economizei durante muito tempo, além dos valores arrecadados com a venda de três caminhões”, conta Márcio.

A primeira loja da marca foi fundada em Brasília, em 2003, porém a empresa se tornou franqueadora somente em 2009, após um processo de formatação de franquia, que levou cerca de dois anos. A rede oferece quatro modelos de Lojas, com investimentos iniciais que variam de R$ 49 mil (Ponto de Coleta) a R$ 254 mil (Loja Tipo A). A instalação do Ponto de Coleta depende da implantação prévia de um dos modelos de lojas oferecidos pela rede (A.B e C). Atualmente a rede conta com 27 unidades e prevê chegar a 35 lojas até o final de 2017.

 

Michelle Sanches
Fone: (11) 3441-5565
Cel: (11) 94759-7997
Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 1140, 7º andar | Brooklin 
São Paulo – SP
www.missaocomunicacao.com.br
[email protected]

NOTÍCIAS RELACIONADAS