Buscando Franquias?

Encontre aqui sua franquia

Escolha pelo menos um opção para sua busca

ABF realiza o 3º Seminário Setorial de Alimentação

14/08/2009

ABF reuniu no último dia 13 de agosto, empresários do setor para o 3º Seminário Setorial de Alimentação da Associação. O encontro, que teve como objetivo discutir as tendências e desafios do segmento de alimentação aconteceu no Hotel Blue Tree em São Paulo.

A abertura oficial do evento ficou por conta do presidente da entidade, Ricardo Figueiredo Bomeny, que falou sobre o desempenho do setor que faturou cerca de R$ 55 bilhões em 2008 e prevê crescer 13% em 2009, mesmo com a crise. Ele destacou o setor de alimentação, que segundo dados da associação obteve um aumento de 20% no faturamento do último ano. `É um segmento importantíssimo para o franchising e está sempre em crescimento`, declarou presidente da ABF.

Ainda durante a abertura Bomeny chamou ao palco o ex-ministro da Previdência Social e atual Prefeito de São Bernardo do Campo, Luis Marinho. O objetivo do convite foi assinar junto com a ABF um protocolo de intenções para o desenvolvimento do franchising no município que pertence à região metropolitana de São Paulo.

Segundo o Prefeito, São Bernardo é um dos maiores aglomerados industriais da América Latina, possui o quinto maior PIB do estado de São Paulo e o 15º PIB industrial do Brasil. `Nosso município tem o décimo quinto maior potencial de consumo do Brasil e o quarto maior de São Paulo, isso demonstra que São Bernardo tem grandes potenciais franqueados e é um mercado promissor para o franchising brasileiro`, disse Marinho.

 A parceria com a prefeitura de São Bernardo é mais uma das iniciativas da associação para fortificar o setor na região do ABC.

Após a assinatura do acordo, teve início a programação do evento, com o 1º Painel e mesa de debates que abordou o tema Substituição Tributária e os desafios das redes de alimentação fora do lar. Para discutir essa questão foram convidados além do presidente da ABF, Cláudio Miccieli, Carlos Augusto Pinto Dias, José Rubens Pontes, da Associação Nacional de Restaurantes (ANR), Paulo Solmucci Junior, da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Nelson Bruxellas, professor da FIA e diretor da Felisoni Associados, a deputada Célia Leão e Guilherme Rodrigues Silva, da Secretaria da Fazenda de São Paulo.

O debate, mediado por João Baptista da Silva Jr, coordenador do grupo setorial de alimentação da ABF, foi polêmico e dividiu a opinião dos participantes. A questão do sistema de Substituição Tributária consiste na retenção do imposto direto na fonte do seu fornecimento, seja pelo industrial, fabricante ou distribuidor que comercializa os produtos previstos na legislação de cada Estado. Esta é uma preocupação constante dos empresários do segmento de alimentação, especialmente proprietários de bares e restaurantes, que se sentem prejudicados com a medida, já que são obrigados a pagar impostos sobre guardanapos, copos descartáveis, e outros produtos de insumo, que não caracterizam propriamente o produto final.

Segundo Baptista, o grupo está trabalhando na busca de um caminho para sensibilizar o governo estadual sobre a distorção encontrada nesse sistema. Para Bomeny, `essa discussão é muito produtiva e poderá ajudar a encontrar um caminho para formalizar a arrecadação tributária de forma mais eficiente, e assim criar uma interlocução entre o varejo específico de alimentação`, declarou.

Após o debate, foi apresentado um painel sobre o Comportamento do Consumidor na praça de alimentação. A diretora de planejamento da Toledo & Associados, Maria Aparecida Toledo deu uma amostra da sua pesquisa sobre o perfil do consumidor que frequenta os shoppings centers e o que eles buscam ao visitar uma praça de alimentação. De acordo com o estudo, a tendência do consumidor é o interesse pelo lazer e entretenimento, ou seja, eles procuram cada vez mais o shopping não apenas para fazer compras, mas para relaxar, se distrair e estar num ambiente agradável que ofereça produtos variados e de qualidade.

No período da tarde, houve a apresentação do case de sucesso da franquia Café do Ponto, André Poppovic, diretor da Oz Design, agência responsável pela recomposição da marca, produtos e lojas da rede. Em seguida, o diretor da agência Mais Grupo, Álvaro Guillermo apresentou o painel Inovação e Visão de futuro, no qual discutiu as perspectivas da sociedade sobre o país e o mundo para daqui alguns anos.

Ao final do Seminário chegou o momento mais aguardado do evento, em que  Enzo Donna, diretor da ECD Consultoria especializada em food service, mostrou a pesquisa Panorama Global das franquias do setor de alimentação. O estudo contou com a participação de 44 redes associadas, correspondente a 88% do setor de alimentação e mostrou as tendências deste segmento, como por exemplo, as mudanças na escolha de pontos comerciais e regiões para abertura de novas redes. O encerramento do Seminário foi feito pelo diretor executivo da ABF Ricardo Camargo, que destacou a importância das redes participarem da pesquisa: `O objetivo da ABF com essa pesquisa é dar informação para atualizar os dados do setor e ajudar os empresários a traçar estratégias de desenvolvimento, concluiu.

 

 

 

Avaliação

NOTÍCIAS RELACIONADAS