Buscando Franquias? Encontre aqui sua franquia «
Escolha pelo menos um opção para sua busca

ABF marca presença na feira Expocomer, no Panamá

30/03/2011

A ABF participou pela segunda vez da feira Expocomer, no Panamá, que é a maior e mais importante feira multisetorial da América Central. Além do país anfitrião, esta 29ª edição recebeu expositores de mais de 35 países, como Argentina, Alemanha, Canadá, Chile, Estados Unidos, México, Costa Rica e China, distribuídos em mais de 600 estandes no Centro de Convenções Atlapa, de 22 a 23 de março.

O Pavilhão Brasil, promovido e organizado pela Apex-Brasil, foi inaugurado oficialmente pelo presidente da Câmara de Comércio, Indústrias e Agricultura do Panamá, Fernando Arango, pelo Embaixador do Brasil no Panamá, Eduardo Prisco Paraíso Ramos e pelo presidente da Apex-Brasil, Maurício Borges.


O Embaixador do Brasil no Panamá faz discurso durante o evento no Pavilhão Brasil.

Este ano 62 empresas participaram do Pavilhão Brasil, com a presença de 4 redes brasileiras de franquia: Carmen Steffens, D`Pil, Emagrecentro e Wizard. Esta participação faz parte do projeto Franchising Brasil, conduzido pela ABF e recentemente renovado com a Apex-Brasil, com o objetivo de promover a internacionalização do franchising brasileiro. Na avaliação da ABF, uma feira como a Expocomer funciona como um showroom para a empresa apresentar a sua marca, o seu conceito e os produtos para o público.


Da esquerda para a direita: Renata Maciel (ABF), Luisa Siqueira (Wizard), Rogério Feijo (ABF), Miguel Caballero (D`Pil), Miguel Martin (Carmen Steffens), Carlota Carneiro (Promoex), Edson Ramuth (Emagrecentro) e Andrea Luca.

A Carmen Steffens já chegou ao país com um potencial investidor interessado na franquia e a feira serviu para promover o encontro num ambiente institucional. Para Miguel Martin, representante da rede, os produtos expostos atraíram a atenção das mulheres, muito interessadas em adquiri-los na própria feira. `Sem dúvida nenhuma os produtos da Carmen Steffens terão grande aceitação no Panamá`, afirmou o gerente de Relacionamento da ABF Rogério Feijó.

Para Edson Ramuth, da Emagrecentro, a participação no evento permitiu que ele repensasse o modelo de negócio a ser implantado no Panamá, principalmente porque está havendo uma demanda muito forte por serviços da área de beleza e saúde e a entrada no país requer uma proximidade maior com este mercado. `Inicialmente eu imaginei encontrar um operador para a Cidade do Panamá, mas em conversas com empresários locais surgiram oportunidades de joint ventures`, comentou.

Na avaliação de Miguel Caballero, executivo da D`Pil, o mercado panamenho é estratégico, uma vez que permite atingir outros países da região. E o fato dele ser um hub logístico contribuirá para a movimentação e distribuição dos nossos equipamentos importados de outros países, inclusive para o Brasil. `A mulher panamenha é muito vaidosa e sofre forte influência da Colômbia. Isto está fazendo com que o mercado de saúde e beleza no país se atualize e ofereça as mais modernas técnicas disponíveis no mercado`, acrescentou Caballero.

Das empresas presentes na área de franquia do Pavilhão Brasil, a mais desenvolvida na região é a Wizard. Com presença no México e Colômbia, o avanço na América Central iniciou-se pela Guatemala em 2010 e em 2011 deverão iniciar as operações na Costa Rica e Panamá. Segundo Luisa Siqueira, executiva da empresa, a região oferece muitas oportunidades para a marca.

Primeiro porque são países em franco desenvolvimento econômico e social e segundo porque carecem de mão de obra qualificada. `Identificamos que a Costa Rica e o Panamá ser converteram em importantes bases de empresas de call center, mas ao contrário do que ocorre na Índia, a parcela da população que fala inglês é muito baixa nos dois países`, afirmou Luisa.

Segundo dados da Associação Guatemalteca de Franquias, o Panamá conta com 200 marcas de franquias, sendo mais de 90% delas internacionais. A área de alimentação é a mais desenvolvida, seguida por moda (vestuário, calçados e acessórios pessoais) e hotelaria. Das marcas brasileiras já presentes no país estão unidades da Via Uno e da Showcolate.

Apesar de não tratar-se de um evento de franquia, o perfil do visitante da feira era composto por empresários e investidores internacionais em busca de oportunidades de negócios. `O Panamá por si só já oferece um enorme potencial para as franquias, com reflexo imediato junto aos demais países que formam o bloco centro americano`, afirmou Feijó.
 
Além de visitar a feira, o grupo liderado pela ABF realizou reuniões com executivos dos principais shoppings centers do País, como o Albrook Mall, que possui 550 lojas em operação e entregará mais 120 nos próximos meses juntamente com a inauguração de 3 hotéis. `O shopping atende a todas as classes sociais por meio de uma equilibrada distribuição das lojas. Uma mesma rede de equipamentos eletrônicos possui duas unidades dentro do empreendimento, contudo, cada uma oferece produtos e serviços para perfis distintos de clientes`, completa Feijó.


Da esquerda para a direita: Carlota Carneiro (Promoex), Luisa Siqueira (Wizard),
Nadkyi Duque (Albrook) e Rogério Feijo (ABF).

A ABF também realizou contatos com o Grupo Robles, cuja sede fica em El Salvador e que opera os shoppings Multiplaza e Metromall na capital panamenha, com 260 e 100 lojas respectivamente. Outro empreendimento visitado foi o Multicentro, que fica na chamada Cinta Costeira e conta com mais de 150 lojas. E ainda se reuniu com o grupo Los Pueblos que opera o shopping Los Pueblos Tocumen e está construindo o West Land Mall, com 300 lojas.

Também foram realizadas reuniões com órgãos do governo panamenho, como a Ampyme, agência de apoio a micro, pequena e média empresa e Proinvex, voltada para a atração de investimentos e promoção das exportações.


Da esquerda para a direita: Luisa Siqueira (Wizard), Carlota Carneiro (Promoex),
Alexander Bal (Ampyme), Rogério Feijo (ABF) e Edson Ramuth (Emagrecentro)

O governo do Panamá vê na franquia um forte aliado para o desenvolvimento do país e está criando as condições necessárias para o crescimento do setor. `Está em curso um estudo para a criação de linhas de financiamento exclusivas para o setor e o Brasil poderá contribuir muito para que o franchising no Panamá seja tão representativo para a economia quanto é em seu país`, declarou a diretora da Proinvex, Michele Sellhorn.


Da esquerda para a direita: Edgardo Della Sera F. (Proinvex), Rogério Feijo (ABF),
Michele Sellhorn V.(Proinvex) e Carlota Carneiro (Promoex)

A próxima ação do projeto Apex-Brasil e ABF acontecerá no período de 13 a 15 de maio, na ExpoFranchise Lisboa, principal feira de franquias de Portugal.

Para maiores informações sobre a participação neste evento, entrar em contato com a área de relacionamento da ABF por meio do telefone 11 3020-8828 ou [email protected], com Renata Maciel.

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS