Buscando Franquias?

Encontre aqui sua franquia

Escolha pelo menos um opção para sua busca

ABF discute as principais tendências do varejo

02/02/2011

Pelo terceiro ano consecutivo a ABF leva ao setor de franchising tudo que de mais importante aconteceu na maior feira de varejo mundial, NRF (National Retail Federation), nos Estados Unidos. Neste primeiro grupo independente formado por Nelcindo Nascimento (5a Sec), Ricardo Camargo (ABF), Rogério Feijó (ABF), Keller de Paula (ABF), Daniel Camargo (ABF), Eleine Bélaváry (AFRAS), Julio Bertolucci (Agua Doce Cachaçaria), Delfino Golfeto (Agua Doce Cachaçaria), Simone Santos (Auggy), Luis H. Stockler (Ba Stockler), Ricardo Bomeny (Bob´s), Fátima Arena (Casa do Construtor), Expedito Arena (Casa do Construtor), Mariana Arena (Casa do Construtor), Mario Cerveira (Cerveira Advogados Associados), Luciana Cerveira (Cerveira Advogados Associados), Paulo Francez (e-Deploy), Filomena Garcia (Franchise Store), JS Jimenez (Grupo Linx), José Lamônica (Lamônica Comunicação Multicanal), Hugo Cordeiro (Microvix), Cristina Franco (Grupo Multi Brasil), Juarez Leão (Portobello Shop), Edilson Santos (Portobello Shop), Adir Ribeiro (Praxis Education), Luís Imperatore (Praxis Education), Maurício Galhardo (Praxis Education), Carlota Carneiro (Promoex), Fabricia Botelho (Promovisão), João Baptista (Rei do Mate) e Erik Cavalheri (O Boticário), a ABF representou o franchising Brasileiro em território americano.

Pós NRF

Para compartilhar o que puderam ver no maior evento de varejo do mundo com os demais profissionais da área, a associação realizou mais uma edição do Encontro Pós-NRF. O evento, realizado no Blue Tree Morumbi, reuniu mais de 170 profissionais do setor do franchising brasileiro e possibilitou a atualização e troca de informações entre os presentes.

Ricardo Bomeny, presidente da ABF, iniciou o encontro reforçando a importância da participação deste primeiro grupo independente da ABF na NRF e destacou a igual importância da troca de informações sobre o evento de varejo: `Nosso encontro tem o propósito de informar sobre as tendências que já estão se tornando realidade e que poderão ser aplicadas no franchising brasileiro, assim como o que de mais importante foi apresentado nas palestras que tivemos a oportunidade de assistir`.

Pós NRF

O diretor-executivo da ABF, Ricardo Camargo, apresentou um panorama geral sobre o mercado americano que possui uma representação do varejo em 20% do PIB, e compartilhou dados sobre a participação da associação na reunião do Firae, que contou com 26 membros, sendo que o Brasil ganha destaque com o maior número de membros – representantes de entidades como ABF, IDV, ALSHOP,CNDL.

Pós NRF

Durante a reunião, a primeira comandada pelo Sueco Thomas Eulau, discutiu-se temas relacionados aos cartões de crédito. Camargo também destacou o encontro com o Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Fernando Pimentel, em Nova Iorque, já que foi a primeira vez que o ministro participa de um evento como a NRF, e o mesmo se deveu a gestão da ABF junto a Apex-Brasil.

Ricardo Camargo também comemorou a premiação de marcas brasileiras pelo RDI (Retail Design Institute), somando um total de 5 prêmios: Barra Shopping (Porto Alegre), Chilli Beans (Rock in Rio), Saraiva (Iguatemi Alphaville), C&A (Iguatemi São Paulo), Giraffas (Miami).

Em seguida, o diretor de cursos e eventos da associação, Juarez Leão, apresentou inicialmente um panorama geral da NRF que nesse ano chegou a sua 101ª edição, contando com mais de 25.500 participantes de 78 países, com destaque do recorde de maior participação dos brasileiros no evento (mais de 1.500 brasileiros presentes).

Pós NRF

Nesta edição, o otimismo perante a economia por parte também dos americanos ficou evidente, bem como temas relacionados à tecnologia e capacitação de pessoas. `Este ano percebemos uma NRF mais ampla`, comentou Juarez. `Não foi mais do mesmo`, emendou. O diretor também ressaltou os desafios do varejo americano, sendo estes relacionados à integração com o mundo digital, novos negócios, além da conscientização da importância do negócio pelos próprios consumidores.

O executivo explicou ainda o conceito de Omni Channel – amplamente divulgado durante a NRF – como uma evolução do multicanal com foco mais amplo em proporcionar experiências de consumo alinhadas e integradas em todos os pontos de contato, e não somente nos canais de venda. `É uma adequação da velocidade das tecnologias digitais para as marcas`, complementou.

Foi destacada também a exigência de maior capacitação para os funcionários e colaboradores, de preferência unindo o talento do funcionário às vendas. Além deste, as lojas 3.0 também se mostraram tendência, como uma união do espaço físico da loja, os próprios processos de venda adicionados ao talento e perfil do atendente. Tudo isso para que o consumidor tenha uma experiência diferente de compra como os cases da Apple Store e Deloitte.

Em seguida, Adir Ribeiro, presidente da Praxis Education, apresentou conteúdos sobre a importância da fidelização do cliente. O executivo ressaltou que a marca deve se mostrar relevante para o cliente e pode fazer isso, por exemplo, através da customização de seus serviços – prática muito bem aceita pela nova geração de consumidores: a Geração Y- baseados em pesquisas de neuromarketing. Cases como Macy`s e Best Buy evidenciam que a chave é vender mais para os mesmos clientes. Adir ressaltou que grande parte das tendências `não são sobre tecnologia, mas sobre processos de trabalho, estratégia de negócios e visão de longo prazo`.

Pós NRF

Outro tema apresentado foi o de `Magic Selling`. Para que o cliente seja cativado e fidelizado o segredo está no atendimento. Equipes com tecnologia adequada, treinamentos diferenciados (por meio de vídeos e até mesmo games) geram confiança, inteligência de grupo e, consequentemente, aumento nas vendas.

Paulo Francez, presidente da E-Deploy, compartilhou o que há de mais novo em termos de tecnologia. Produtos como etiquetadoras inteligentes e sincronizadas ao sistema da loja chamaram a atenção como facilitadores do cotidiano do varejista e telas touch screen trouxeram outra visão para propagandas e paineis de divulgação para que haja uma maior interação dos potenciais clientes. Além destes, caixas registradoras automáticas, em que o próprio consumidor realiza os processos de checkout já são realidade em Nova Iorque e devem chegar em breve no Brasil.

Pós NRF


A última apresentação foi da diretora-executiva da AFRAS, Eleine Bélaváry, que discutiu a sustentabilidade, tema que vem ganhando credibilidade e relevância na NRF desde 2009 e `hoje já está consolidado e dentro do negócio das empresas; é algo que se espera de uma organização`, comenta. A executiva também compartilhou cases de marcas americanas que adotam medidas para gestão e redução das emissões de gases de efeito estufa, produtos ambientalmente amigáveis, redução de embalagens e apoio à comunidade como a 3M e o depósito de materiais para construções sustentáveis Green Depot.

`Pudemos observar uma maior valorização das pessoas`, falou Eleine. E completou: `o desenvolvimento de talentos e o reconhecimento, seja dos colaboradores ou dos clientes, ficou muito evidente`. Esta valorização somada às questões ambientais como ações de baixo carbono, gerenciamento de resíduos e cadeia de valor – como o cuidado na escolha dos fornecedores baseado no alinhamento de princípios e valores – são essenciais para uma marca que segue o pensamento de interdependência do Capitalismo Consciente.

Eleine destacou também a menção do Brasil na palestra do ex-presidente americano Bill Clinton como um país exemplo em gestão eficiente de água e energia. Além disso, a executiva apresentou cases do varejo americano como a Whole Foods e os chocolates da Sweetriot, que como marcas mostraram um propósito maior para estar no mercado, alinhando suas políticas de venda e seus produtos a uma filosofia mais sustentável.

Pós NRF

Ao final, Juarez Leão e Adir Ribeiro fizeram um resumo com os principais pontos-chaves e que certamente serão tendências para o próximo ano: a integração dos processos da marca à tecnologia e meio digital e gestão de pessoas. Os dois frisaram, no entanto, que o mais importante é dar o primeiro passo para prática das ações discutidas ao longo do encontro.

NOTÍCIAS RELACIONADAS